Cristiano Ronaldo: O craque “azarado”!

  • por Victor Gandra Quintas
  • 8 Anos atrás

Foto: Reprodução – Cristiano Ronaldo completa 28 anos.

Ser o melhor jogador do mundo é um marco na carreira de qualquer atleta de futebol. É o auge que qualquer futebolista alcançaria. Aspiração de muitos, mas mérito de poucos. E quando este sonho poderia ser seu por muitos anos seguidos? Bem que esta poderia ser a vida de nosso craque que faz aniversário hoje. Este jogador só não é o maior da atualidade por causa de um argentino baixinho e habilidoso. Mas deixemos este de lado, pois agora é Cristiano Ronaldo o homenageado do dia.

Português nascido na Ilha da Madeira, precisamente em Funchal, destacou-se no pequeno Nacional, até chegar aos Sporting de Lisboa, com apenas 12 anos. Se profissionalizou em 2001, ainda com 16 anos, em um jogo que marcou duas vezes, frente ao Moreirense.

Foto: Reprodução – CR7 em seus primeiros anos, com a camisa do Sporting.

Não permaneceu muito em seu país natal, onde conquistou o campeonato Nacional de 2001-02, já que treinadores de grandes clubes ingleses já estavam de olho em seus dribles. Foi Arsène Wenger, treinador do Arsenal, o primeiro a contatá-lo, mas por fim, o Manchester United, comandando por Sir Alex Ferguson, foi o clube de destino do jovem Ronaldo.

Como substituto de David Beckham que havia se transferido para o Real Madrid, herdou a #7, a mesma que também fora vestida por George Best e Eric Cantona. Mas o peso da camisa não atrapalhou, pois foi no Red Devils que viveu o auge profissional. Desde a sua chegada, em 2003, até o ano que saiu, foi titular. Os anos Com Ferguson só fizeram seu futebol evoluir, crescendo em atributos e se tornando um jogador mais completo.

Foto: Agência Getty – Foi em Manchester que conquistou a Liga dos Campeões da Europa.

Com a camisa do United, conquistou o tricampeonato da Primeira Liga (2006-07, 2007-08, 2008-09), bem como a Liga dos Campeões de 2007-08 e o Mundial de 2008. O prêmio de Melhor Jogador do Mundo, bem como a Bola de Ouro da France Football (antes da unificação dos prêmios) veio também em 2008. Um marco na carreira deste grande jogador, mesmo com 23 anos.

O mais irônico para Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro, ou CR7, ou Cricas, é que este não foi o seu auge final. 23 anos é uma idade na qual vários atletas estavam se profissionalizando. Então, seguiu os passos de Beckham e foi parar também em Madrid, na transação mais cara da história do futebol (por volta de 94 milhões de euros). O comandante do Manchester United não queria a transferência, mas o português desejava mudar, o que é compressivo, já que conquistara tudo nos Diabos Vermelhos, além de ir para o time mais poderoso e famoso do mundo. Outros fatores influenciaram na decisão do jogador, que serão destacados mais à frente.

Foto: gloesporte.com – O Melhor Jogador do Mundo em 2008 segundo a FIFA.

Sobre a pessoa, é unanime que o ego de Ronaldo é tão grande quanto seu futebol. É o garoto propaganda favorito de inúmeras marcas de produtos, desde shampoos às marcas esportivas. Sempre se preocupou com a sua imagem, tanto que em alguns de seus gols podemos vê-lo comemorando ao olhar para os telões. Mas apesar disso nunca foi arrogante. Em entrevistas, vemos a simplicidade de um jogador que sabe de sua origem humilde.

E é injusto muitas vezes o tratamento dispendido pela imprensa em geral. Muitos o tem como “firuleiro” e “mesquinho”, atributos que não acompanham CR7. Dotado de muita técnica e excelente visão de jogo, é capaz de resolver sozinho uma partida complicada. Tem qualidade em praticamente tudo que se espera de um jogador protagonista: Cabeceio, bola parada, velocidade, finalização – com a perna direita e a esquerda -, dribles. Um jogador completo.

Voltando ao clube, o Real Madrid vivia o sonho de uma nova era galáctica. Kaká, Xabi Alonso e Karim Benzema foram outros que chegaram à mesma temporada do português.

Só que infelizmente a transferência de Cristiano Ronaldo coincidiu com a ascensão do Barcelona, comandado pelo competente Pep Guardiola, e a afirmação do “moleque travesso nascido na argentina”.

Sim, Cristiano Ronaldo sempre foi craque, tem tudo para se orgulhar de sua carreira, mas a fase na Espanha foi parcialmente nublada pelo clube blaugrana. Apesar de boas temporadas com a camisa merengue, só conquistou o título espanhol em 2011-12. Neste tempo, foi artilheiro, com marcas que o deixariam sempre no ponto mais alto de qualquer lista, isso se estivesse em qualquer outro campeonato do mundo, não na Espanha. Suas marcas sempre absurdas, mas quase sempre em segundo, já que aquele argentino atrapalhava seus recordes. Até que finalmente, em 2010-11, conseguiu superar seu “adversário”, levando a artilharia da Europa.

Foto: Reprodução – O craque da nova era galática do Real Madrid.

Suas marcas são tão impressionantes que, ao final e 2012, tinha quase 30 gols a mais em três anos de Real Madrid (112), do que durante os seis anos em que permaneceu no clube anterior, o Manchester United (84).

Ficando entre os finalistas da Bola de Ouro em todos os anos, chegou somente nas semifinais em duas edições da Liga dos Campeões, caindo diante do Barcelona (2010-11) e Bayern de Munique (2011-12), Nas épocas anteriores sua equipe caíram duas vezes nas oitavas-de-final (Liverpool em 2008-09 e Lyon em 2009-10). Portanto, não conseguiu repetir com o Madrid o sucesso que o United tivera.

Foto: Reprodução – Bola de ouro em 2008, finalista em todos os outros anos.

Aliás, sua imagem no time espanhol anda um pouco manchada e juntamente com o treinador da equipe, o seu compatriota José Mourinho, pode acabar saindo do Madrid no final da temporada, rumando para outro time poderoso, o recém-bilionário Paris Saint-Germain.

Em se tratando da Seleção Portuguesa, estreou em 2003. Hoje totaliza 100 jogos, com 38 gols marcados (até 27 de junho de 2012). Em 2004 jogou a Eurocopa disputada em seus país, onde ficaram com o vice campeonato. Sob o comando de Luis Felipe Scolari, não foi o líder da equipe, que contava ainda com Rui Costa e Figo. No entanto, com três gols marcados, figurou como suplente na seleção do torneio.

Foto: Reprodução – Ídolo maior da atual geração de Portugal.

Na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, passou por uma situação que muitos jornalistas do mundo todo alegam ter ajudado na decisão do jogador de deixar o Manchester United. Em jogo contra a Inglaterra, CR7 foi acusado de ter piscado para o banco de reservas após Wayne Rooney ter sido expulso. Segundo a imprensa, este fato pode ter influenciado o arbitro na decisão, apesar deste ter desmentido o ocorrido e expulsado o inglês pelas suas infrações. De toda forma, a situação do jogador na equipe ficou desgastada, e por fim, houve a transferência, como já citada, para o Real Madrid.

Não houve protagonismo em nenhum dos torneiros internacionais que disputaria nos anos posteriores (Eurocopas 2008 e 2012; Copa do Mundo 2010), o que lhe rende muitas criticas por parte da mídia lusitana. Em 2012, porém, teve dois bons jogos, frente a Holanda e República Checa, mas pouco para um jogador com tamanha qualidade. Fato que não é somente sua culpa, já que Portugal nem sempre teve um time competitivo. Mas, segundo o próprio: “eu só serei plenamente satisfeito com minha carreira, quando eu levantar um troféu com Portugal”.

Hoje completa 28 anos. Ainda é jovem e por isso poderemos vê-lo brilhar por muito mais tempo. Aliado a isso há a sua invejável forma física, já que dificilmente tem uma lesão. Aliás, um fato curioso é que ainda com 15 anos teve diagnosticado um problema cardíaco, passando por uma cirurgia. Poderia ali ter o sonho terminado. No entanto a força de vontade do jogador foi maior, se recuperou e hoje temos o prazer de vê-lo brilhar.

Cristiano Ronaldo tem seu nome escrito nos anais do planeta bola, sem sombras de dúvidas é um dos maiores nomes do futebol.

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).