Especial Oscar 2013 – As Aventuras de Wil

  • por Gregor Vasconcelos
  • 8 Anos atrás

Life of Wil

 

Wilshere é um fenômeno. Em sua primeira temporada completa pelo Arsenal, o jovem inglês, então com 18 anos, foi escolhido pela torcida o melhor jogador do clube na temporada e entrou no time da Premier League. Atuações magníficas contra o Barcelona na Champions League e nos clássicos ingleses mostraram que, mesmo jovem, tratava-se de um jogador de personalidade.

Apesar do cansaço do final de temporada (Wilshere havia sido titular em 46 jogos durante o ano), as expectativas para a temporada seguinte eram otimistas. Com um Wilshere mais experiente e com um verão de descanso, muitos indicavam que ele seria o grande jogador da temporada inglesa. Mas às vezes as coisas não ocorrem como planejado

Foto: Getty Images - A partida contra o Barcelona foi um dos muitos destaques de Wilshere em sua primeira temporada como titular do Arsenal

Foto: Getty Images – A partida contra o Barcelona foi um dos muitos destaques de Wilshere em sua primeira temporada como titular do Arsenal


No popular filme de Ang Lee, “As aventuras de Pi”, indicado a 11 Oscar’s, o jovem Piscine Patel ficou perdido nos mares por 277 dias, temendo pela sua vida. Wilshere passou por um teste similar. O meia ficou mais de 14 meses sem jogar, incerto do futuro de sua carreira após uma contusão aparentemente inócua contra o Boca Juniors em um amistoso de pré-temporada.

A perseverança do jovem inglês lembra muito a do protagonista do filme. Pi sobreviveu a sua tragédia porque encontrou Deus e a fé, que nunca o abandonaram mesmo nos momentos desesperadores. Wilshere também é um homem de fé, como a tatuagem da cruz em seu braço esquerdo sugere, mas o jogador encontrou sua força principalmente no seu filho Archie.

Archie Wilshere nasceu em setembro de 2011, apenas um mês depois da contusão que ameaçou terminar sua carreira. A criança foi fruto de uma gravidez inesperada de sua namorada, Lauren Neal. Em entrevista recente à revista oficial do Arsenal, Wilshere disse que imaginar Archie o assistindo no Emirates foi uma das grandes motivações para a sua volta.

Foto: Twitter - Wilshere e Archie assistem juntos a uma vitória do Arsenal

Foto: Twitter – Wilshere e Archie assistem juntos a uma vitória do Arsenal


Na sua volta, Archie estava lá, assistindo seu pai pela primeira vez na partida contra o QPR. Nessa partida, Wilshere jogou 63 minutos e foi o melhor em campo, apesar da partida ruim do Arsenal. Desde então, Wilshere vem aos poucos recuperando a forma que o levou ao time da temporada em 2010/11, quando era apontado como um dos melhores do mundo em sua posição.

A sua volta à seleção inglesa, na partida contra o Brasil, anunciou ao mundo que Wilshere estava de volta. Eleito o melhor em campo, depois de tomar conta do meio de campo, Wilshere não apenas criou o primeiro gol, mas também ditou o ritmo da partida.

Agora, o talentoso jogador se vê sem problemas de contusão, novamente protagonista de sua seleção e com contrato assinado com o Arsenal – clube no qual ele joga desde os 9 anos de idade – até 2018. A história de Wilshere, assim como a de Pi, parece se encaminhar para um final feliz.

wilshere-kissing-the-badge

Foto: Arsenal.com – Ao lado de Chamberlain, Wilshere comemora renovação com o Arsenal


Críticas:
Um dos melhores jogadores do mundo
-Bastian Schweinsteiger

Se eu pudesse escolher um jogador para o Barcelona comprar seria ele. Wilshere tem qualidade para fazer o que Xavi e Iniesta fazem para o Barça
-Dani Alves

Comentários

Torcedor fanatico do Arsenal e do Flamengo, Gregor é fã de longa data da Premier League, acompanhando a liga avidamente há 10 temporadas. Formado em linguística inglesa pela universidade King's College em Londres, agora faz mestrado em linguistica e literatura na universidade de Zurich. Colunista da extinta revista "Doentes por Futebol", hoje é o editor de futebol inglês no site.