Guia da Libertadores 2013

  • por Mauricio Fernando
  • 8 Anos atrás
O campeão Corinthians é um dos favoritos ao título. Foto: Lancenet

O campeão Corinthians é um dos favoritos ao título. Foto: Lancenet

A Taça Libertadores da América 2013 está começando com promessa de fortes emoções. A Doentes por Futebol tinha que tratar a maior competição de clubes da América Latina de uma forma especial e, por isso, preparou um superguia da fase de grupos para seus leitores e fãs.

O guia traz um raio-x grupo a grupo, time por time, apresentando cada equipe, um pouco da história de cada participante, o que já fizeram na competição, jogadores que chegaram, que saíram. E mais: os destaques individuais, as aspirações no torneio, quem são os favoritos e quem pode aprontar. Enfim, o que pode acontecer de melhor no torneio.

Novamente as equipes brasileiras aparecem como grandes favoritas para a conquista. Os dois últimos títulos ficaram por aqui com Corinthians e Santos. Aliás, o Brasil não fica sem representante na final desde 2004, mostrando o domínio no continente nos últimos anos. Domínio este que muito tem a ver com a economia do país, superior a dos outros países da América Latina. Falando nas equipes atuais, o atual campeão Corinthians e o Fluminense aparecem como grandes forças. Logo atrás, Grêmio, Atlético Mineiro e São Paulo correm por fora. Um pouco abaixo, o Palmeiras.

O Vélez, atual campeão argentino, é uma das principais ameaças aos brasileiros. Foto: Olé

O Vélez, atual campeão argentino, é uma das principais ameaças aos brasileiros. Foto: Olé



Os argentinos, que detêm o maior número de conquistas – 22 contra 16 dos brasileiros – aparecem como principais ameaças. O campeão nacional Vélez e o Boca Juniors, que conta com a volta de Bianchi e Riquelme, devem dar trabalho. Correndo por fora, ainda vemos o Newell’s, de Gerardo Martino, que entra menos badalado, mas com um time forte.

Equipes de outros países sempre podem chegar. Os uruguaios, que apesar de não conquistarem o torneio desde 1988, devem ser respeitados. Neste ano, Nacional e principalmente o Peñarol aparecem como boas equipes. O Chile apresenta a perigosa La U e o surpreendente Huachipato. O Equador, apesar de não aparecer com grandes forças, tem apresentado boas surpresas. Os mexicanos chegam fortes com Tijuana e Toluca. Os paraguaios podem ir mais à frente com Libertad e Cerro Porteño. Nem é preciso falar que a Libertadores é uma competição que sempre apresenta grandes surpresas. Não deve ser diferente neste ano. Confira os grupos:

Grupo 1: Barcelona-EQU, Nacional-URU, Boca Juniors e Toluca-MEX;
Grupo 2: Sporting Cristal, Libertad, Palmeiras e Tigre-ARG;
Grupo 3: Arsenal-ARG, The Strongest-BOL, Atlético Mineiro e São Paulo;
Grupo 4: Vélez Sarsfield-ARG, Peñarol, Emelec-EQU e Deportes Iquique-CHI;
Grupo 5: Corinthians, Millonários-COL, San José-BOL e Tijuana-MEX;
Grupo 6: Independente Santa Fé-COL, Cerro Porteño, Real Garcilazo-PER, Tolima-COL;
Grupo 7: Deportivo Lara-VEN, Universidad de Chile, Newell´s Old Boys e Olímpia;
Grupo 8: Fluminense, Huachipato-CHI, Caracas e Grêmio.

 

Comentários

21 anos, morador de Maringá-PR. Corintiano de coração, aprendi ainda a ser Liverpool, na Europa. Como Doente por Futebol, acompanho diariamente jogos, jogadores e tudo o que acontece acerca deste apaixonante esporte. Minha função por aqui será de analisar e informar tudo o que rola na América do Sul e no México. Responsável ainda pelas colunas "Craque DPF" e "Futebol na Mídia".