Pré-Copa do Brasil 2013: O Jogo Fantasma

  • por Edson Vinicius
  • 8 Anos atrás
Acre x ES - O duelo que ninguém vai ver?

Acre x ES – O duelo que ninguém vai ver?

Há um piada infame recorrente no Brasil, principalmente no Sul-Sudeste, que diz que o estado do Acre não existe. Justificam isso alegando que ninguém vai lá e que não chegam notícias desse estado, que fica no extremo oeste da região norte, além de, segundo os piadistas, ser pouco significativo econômica e culturalmente. Esquecem-se de sua grande produção de borracha e castanha e que de lá vieram, por exemplo, Chico Mendes, o médico Adib Jatene e o jornalista Armando Nogueira. Uma outra piada, contada nos mesmos moldes, diz que o estado do Espírito Santo seria o Acre do Sudeste, graças a sua pouca expressão diante dos gigantes da região: São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Do mesmo modo, também não falam de sua riqueza em minério, granito e petróleo. Nem que de lá vieram o Rei Roberto Carlos e o escritor Rubem Braga.

Pois a Copa do Brasil começa nessa quarta feira (27) em Rio Branco, capital do Acre, às 19h no horário local (20h horário de Brasília), justamente com um confronto entre times desses dois estados: Atlético Acreano x Desportiva Ferroviária. Esse é o jogo de ida do embate cujo vencedor enfrentará o Figueirense pela primeira fase do torneio. Na verdade, pode-se chamar esse confronto de “pré-Copa do Brasil”. Ele ocorrerá porque o Espírito Santo tinha duas vagas na competição, mas, em função da nova metodologia do ranking da CBF, perdeu o direito à segunda vaga de forma direta e agora tem que disputá-la com um time do Acre (que também já possui uma vaga direta).

O Atlético-AC foi vice campeão acreano de 2012, o que o credenciou à disputa. No momento, está na terceira colocação do campeonato estadual e vem de derrota no domingo para o Galvez por 2×1. O clube se reforçou para o duelo contratando quatro jogadores. Dois deles vieram do Cincão-PR (Matheus e Wanderson, lateral esquerdo e volante, respectivamente) e já devem ter condição de jogo para esta primeira partida. A situação está mais complicada em relação aos jogadores Renato e Lelão, que aguardam o envio de documentação da Federação Boliviana para serem regularizados.

A Desportiva Ferroviária vive uma fase de lua de mel com a torcida. Na contramão do futebol atual, há dois anos (após conseguir desfazer uma parceria prejudicial com o Grupo Frannel e voltar a ter seu nome original, ao invés de Desportiva Capixaba) mantém a mesma base de jogadores e o mesmo técnico. Conseguiu, nesse período, chegar a quatro finais, voltar à série A capixaba (de onde tinha saído em 2010 por decisão do TJD-ES) após conquistar a segunda divisão em 2012, e vencer a Copa-ES nesse mesmo ano, o que lhe deu direito à disputa da vaga na Copa do Brasil. Lidera, com folga, o Capixabão 2013, tendo vencido domingo seu arquirrival, o Rio Branco, por 2×1.

Será um jogo entre equipes de estados que ”não existem”, com os times disputando uma vaga que, para eles, ainda não existe. Sem transmissão de nenhum canal de televisão. Transmissão via rádio, apenas por emissoras acreanas ou capixabas. Será um caso para o Padre Quevedo?

Comentários

Médico clínico geral e geriatra, apreciador do bom futebol, doente pelo Flamengo e viúva de Zico!