Os desafios de Felipão no seu retorno à Seleção

  • por Sérgio Lopes
  • 8 Anos atrás
Hoje se inicia uma nova era para a Seleção Brasileira, mas com certa dose de nostalgia. Luis Felipe Scolari, depois de pouco mais de 10 anos, volta a comandar a equipe e, dessa vez, o rodadíssimo treinador terá o maior desafio de sua carreira pela frente: conduzir o time brasileiro numa Copa do Mundo em casa. O jogo de reestreia é contra a Inglaterra, em Wembley. 
Ao assumir novamente a Seleção, Felipão terá algumas metas a cumprir. Ele deverá efetivar algumas coisas na Seleção que o seu antecessor, Mano Menezes, não conseguiu. A Doentes por Futebol reúne, a seguir, as principais missões que Felipão terá na gestão da seleção:

1 – Promover uma comoção nacional em torno da Copa do Mundo

Técnico Luis Felipe Scolari em coletiva.

Técnico Luis Felipe Scolari em coletiva.

Sem dúvidas, uma das razões que levaram à contratação de Felipão foi a sua incrível capacidade de envolver todo um país em torno de sua seleção. Isto ficou provado quando dirigiu Portugal na Euro disputa em casa, em 2004. O povo português, até então distante da seleção, viveu uma onda de patriotismo e isso muito se deveu ao carismático treinador brasileiro. Hoje, quando tanto se discute sobre o envolvimento do povo brasileiro com a seleção, Felipão terá a missão de unir o povo em prol do objetivo da Copa do Mundo.

2 – Recuperar a auto-estima dos jogadores

Daniel Alves foi confirmado na lateral direita para o amistoso de hoje, contra a Inglaterra.

Daniel Alves foi confirmado na lateral direita para o amistoso de hoje, contra a Inglaterra.

O Brasil atualmente se encontra na 18ª posição do ranking da FIFA, atrás de seleções como Suiça, Equador e Grécia. Muito se falou, nos últimos dois anos, que o Brasil atualmente está em um patamar abaixo de equipes como a espanhola e a alemã. Apesar de ser verdade, é preciso renunciar ao tom conformista do treinador anterior ao admitir isso e inserir na mente dos jogadores a confiança de que a Seleção não só tem potencial, como também vai estar em igualdade de condições com qualquer equipe na Copa de 2014.

 

3 – Envelhecer a seleção sem tirar o espaço dos jovens

Três Copas disputas de Kaká, nenhuma de Neymar. Felipão convocará o meia do Real Madrid para os próximos jogos?

Três Copas disputadas de Kaká, nenhuma de Neymar. Felipão convocará o meia do Real Madrid para os próximos jogos?

O time brasileiro, em 2014, talvez sentirá um peso nas costas que nunca nenhuma equipe sentiu antes. Para suportar isso, é de fundamental importância que o elenco brasileiro conte com jogadores rodados, experimentados e que assumam responsabilidades. Mas tal envelhecimento do time deve ser feito na medida certa, sem tirar o espaço dos jovens em ascenção, os quais devem se apoiar na experiência deles.

4 – Fazer Ronaldinho jogar bem na Seleção

Ronaldinho atuando pela seleção brasileira

Ronaldinho atuando pela seleção brasileira

Felipão, em sua primeira convocação, fez uma aposta arriscada que nem todos fariam. Chamou de volta ao time Ronaldinho Gaúcho. A história de Ronaldinho na seleção, desde 2006, é cíclica. É chamado para a seleção, não corresponde e deixa de ser convocado. Entra numa boa fase em seu time, é pedido de volta na seleção, joga mal e novamente passa a ser desprezado. Isto pôde ser observado algumas vezes nos últimos anos. Resta-nos torcer para que Felipão encontre a forma ideal do jogador atuar e aproveite a sua boa fase pelo Galo.

5 – Fazer Neymar estourar na seleção

Neymar na apresentação do novo uniforme da seleção.

Neymar na apresentação do novo uniforme da seleção.

Não dá para dizer que Neymar está mal na seleção. Foi o maior artilheiro da seleção na Era Mano e não raramente era decisivo também com assistências. Apesar disso, é fato e notório que o jogador ainda não teve o mesmo brilhantismo que tem no Santos. Neste caso, a fórmula para fazer Ney jogar bem é clara: é preciso dar completa liberdade para o jogador se movimentar pelo campo. É dessa forma que ele rende melhor e não preso ao lado esquerdo.

6 – Transformar Lucas num jogador útil.

Lucas em amistoso quando Brasil era comandado por Mano Menezes.

Lucas em amistoso quando Brasil era comandado por Mano Menezes.

Certamente uma das maiores falhas de Mano, entre diversas outras, foi não aproveitar o potencial do jovem revelado pelo São Paulo. Ainda não dá para dizer que trata-se de um jogador pronto para ser titular, porem é notório que tem potencial para ser uma excelente opção no banco, aquele jogador que muda a cara de uma partida ao entrar no segundo tempo. Mano, que tinha tanta fama de valorizar as promessas, simplesmente ignorava a existência do atual jogador do Paris Saint-German.

 

7 – Encontrar um goleiro

O experiente goleiro Júlio César treina para amistoso contra a Inglaterra.

O experiente goleiro Júlio César treina para amistoso contra a Inglaterra.

A má fase de Júlio César deixou um vácuo na posição de goleiro da Seleção. Uma gama de bons goleiros foi testada, como Jeferson, Diego Alves e Cavalieri. Porém nenhum deles tem o nível que, outrora, Júlio tinha. Agora, Felipão aposta novamente no atual goleiro do Queens Park Rangers, contando com sua experiência e seu reconhecimento mundial.

E um que pode ser questionável, já que Neymar pode ser testado mais vezes como falso 9. Portanto, não entra nos 7, seria um ‘bônus’:

 Encontrar um camisa 9

Após nos acostumarmos a ter Romário e Ronaldo como centroavantes da Seleção, é inevitável que a falta de um camisa 9 seja sentida. Mano Menezes tentou Leandro Damião, porém este não convence ainda como titular do Brasil. Agora, Felipão traz aqueles que são, sem dúvidas, os melhores centroavantes brasileiros da atualidade: Luis Fabiano e Fred, os artilheiros do último Brasileirão. Fica clara a intenção do treinador de querer achar um matador para o time.

O atacante Fred fica no banco hoje. Luis Fabiano, titular na Copa de 2010, recupera a 9.

O atacante Fred fica no banco hoje. Luis Fabiano, titular na Copa de 2010, recupera a 9.

 

Se Felipão conseguirá atingir todos esses desafios, começaremos a saber a partir de hoje, às 17h30, quando a bola rola para Brasil x Inglaterra. A escalação brasileira já foi confirmada:

Júlio César; Daniel Alves, David Luiz, Dante e Adriano; Ramires, Paulinho, Ronaldinho Gaúcho e Oscar; Neymar e Luis Fabiano.

Aos poucos, será satisfeita nossa curiosidade de saber se o Felipão que veremos é o campeão do mundo em 2002 ou o responsável direto pelo rebaixamento palmeirense em 2012.

Comentários

Baiano, advogado, amante e estudioso do futebol.