Resumo da Libertadores – Semana 2 (Fase de Grupos)

  • por Mauricio Fernando
  • 8 Anos atrás

RESUMO-LIBERTADORES

Infelizmente a segunda semana da Taça Libertadores da América 2013 acabou marcada pela violência, pela dor da perda de uma vida. Na partida de quarta-feira, que marcava as estreias de San José e Corinthians, em Oruro, o menino boliviano Kevin Beltran Douglas Espada, de 14 anos, foi morto após ser atingido por um sinalizador arremessado pela torcida do Corinthians, causando perplexidade e comoção na América Latina e a prisão de 12 torcedores corintianos.

A Conmebol, diferentemente do que se esperava, agiu rapidamente e puniu o Corinthians já no dia seguinte, sendo declarado responsável pelo ato – praticado por seus torcedores, que gerou a morte. A pena de caráter liminar determina que o clube jogue suas partidas na Libertadores como mandante com portões fechados, sem torcida, e tira também o direito de tê-la em jogos que atue como visitante. A federação declarou ainda que haverá uma sentença definitiva dentro de 60 dias. O Corinthians, por sua vez, já recorre a decisão, alegando a ausência de seu maior patrimônio: a fiel torcida.

Dentro de campo, Corinthians e San José fizeram um jogo razoável, em que o atual campeão da Libertadores visivelmente sentiu a altitude e não conseguiu manter seu ritmo no segundo tempo, acabando por ceder o empate com a fraca equipe boliviana. Os artilheiros Guerrero e Saucedo deixaram suas marcas no 1×1.

Na outra partida do grupo, realizada na terça-feira, o Tijuana suportou a pressão do Millonários em Bogotá e ainda aproveitou bem uma das poucas chances que teve pra matar o jogo. Com gol de Ruiz, os mexicanos largaram na frente no grupo 5.

Também na terça-feira, o Peñarol, mesmo no Uruguai, teve dificuldades para superar o Emelec, que pressionou bastante no segundo tempo, mas não conseguiu marcar. A contagem mínima se deu graças ao gol do artilheiro Oliveira, que chegou ao seu segundo gol na competição. Tento muito importante, dando ao Peñarol a liderança isolada do grupo 4 com seis pontos. No outro jogo do grupo, o Vélez venceu o Iquique em casa com tranquilidade por 3×0, com direito ao primeiro gol de Gago com a camisa da nova equipe. Com a vitória, os argentinos marcaram seus primeiros pontos na atual Libertadores e chegaram à vice liderança do grupo.

O grupo 7 também teve sua rodada iniciada na terça, com a boa vitória do Olímpia por 3×0 sobre a Universidad de Chile, no Paraguai. Porém, o jogo não foi tão desigual quanto o placar sugere, com os paraguaios sendo mais eficientes e ainda contando com ajuda da arbitragem no 2° gol, marcado por Ortiz após falta no goleiro Johnny Herrera. Salguero e Candía completaram o placar que deu os primeiros três pontos do Olímpia. Com a vitória do Deportivo Lara sobre o Newell’s Old Boys na Venezuela por 2×1, o grupo ficou embolado. Jesús Gómes e Marlon Fernández marcaram pelos donos da casa, enquanto que Marcos Cáceres descontou já no final, com Scocco ainda desperdiçando a chance do empate logo depois. Com os resultados, as quatro equipes do grupo estão com três pontos. Newell’s e Olímpia são os líderes, ficando à frente pelo saldo de gols.

O "pirata" Barcos foi o destaque do duelo de tricolores no Engenhão. Foto: Lancenet

O “pirata” Barcos foi o destaque do duelo de tricolores no Engenhão. Foto: Lancenet



Outro grupo que está na mesma situação é o 8, em que só os visitantes se dão bem. O Caracas superou o Huachipato, surpresa da 1ª rodada, no Chile por 3×1, com dois gols de Peña, um deles um golaço por cobertura. Curé havia marcado o primeiro e Aceval, de falta, diminuiu para os donos da casa. Já na outra partida da chave, o Grêmio não tomou conhecimento do Fluminense no Engenhão. Com grande atuação do “pirata” Barcos, o tricolor gaúcho fez 3×0 sobre o carioca. O lateral Bruno abriu o placar contra, mas o gol foi creditado para Barcos, que ainda faria a jogada do segundo gol – marcado por André Santos em posição irregular- e também do terceiro, dando assistência para Vargas. Os gaúchos deixaram os atuais campeões brasileiros atordoados e ainda tiveram chances de ampliar. Grande exibição dos comandados de Luxemburgo, que chegaram à liderança graças ao saldo de gols.

Detalhe interessante é que, enquanto no grupo 7 todos os mandantes venceram nas duas primeiras rodadas, todos os visitantes venceram no grupo 8, surpreendentemente. Com isso, todos estão com três pontos, diferenciando-se no saldo de gols. O Grêmio lidera o 8, seguido pelo Caracas.

O Real Garcilazo protagonizou a "zebra" da semana no Paraguai. Foto: El Commercio

O Real Garcilazo protagonizou a “zebra” da semana no Paraguai. Foto: El Commercio



Outro grupo que já foram completadas duas rodadas é o 6, liderado pelo Tolima, que empatou o duelo colombiano diante do Santa Fé. O ‘Vinotinto’ colombiano é seguido pelo surpreendente Real Garcilazo, responsável pela grande zebra da semana ao derrotar o tradicional Cerro Porteño no Paraguai, com gol anotado por Ramúa nos minutos finais de jogo. Os dois líderes da chave têm quatro pontos conquistados, contra dois do Santa Fé e nenhum do Cerro, favorito do grupo.

Foi realizada na terça-feira uma das partidas mais emocionantes desta segunda semana, novamente tendo o Nacional como protagonista. Após empatar com o Barcelona de Guayaquil nos momentos finais na 1ª rodada, desta vez os uruguaios conquistaram uma vitória heroica diante do Toluca no México, de virada, por 3×2, com gols anotados por dois ex-jogadores do clube mexicano: os atacantes Sanchez (2 vezes) e Ivan Alonso. O último foi novamente importante, já que o atacante havia marcado também o gol de empate do Nacional diante do Barcelona. Vale ressaltar que o Toluca poupou boa parte de seus jogadores nesta partida.

Fechando a semana, tivemos na quinta-feira, em Victoria, na Argentina, as estreias de Libertad e Tigre pelo grupo 2. Os paraguaios venceram com autoridade por 2×0 com gols de Aquino e González, chegando à ponta do grupo de Palmeiras e Sporting Cristal. Dominados no futebol, restou aos argentinos apelar para a catimba e violência. Uma pena o árbitro uruguaio Roberto Silveira ter sido condescendente com praticamente tudo, não punindo os argentinos com rigor necessário.

Pena também que uma semana de tanto futebol bem jogado – foram 30 gols marcados em 12 jogos, média de 2,5 gols por jogo – tenha sido marcada por uma tragédia. Só nos resta lamentar e esperar que não só o clube pague pelo ocorrido, mas os principais responsáveis.

Veja os placares desta segunda semana:

19/02 (Terça-feira)
Peñarol 1×0 Emelec (Grupo 4)
Olímpia 3×0 Universidad de Chile (Grupo 7)
Millonarios 0x1 Tijuana (Grupo 5)
Toluca 2×3 Nacional-URU (Grupo 1)

20/02 (Quarta-feira)
Vélez 3×0 Deportes Iquique (Grupo 4)
Huachipato-CHI 1×3 Caracas (Grupo 8)
Fluminense 0x3 Grêmio (Grupo 8)
San José 1×1 Corinthians (Grupo 5)

21/02 (Quinta-feira)
Deportivo Lara-VEN 2×1 Newell´s (Grupo 7)
Cerro Porteño 0x1 Real Garcilazo (Grupo 6)
Santa Fé 1×1 Tolima (Grupo 6)
Tigre 0x2 Libertad (Grupo 2)

Comentários

21 anos, morador de Maringá-PR. Corintiano de coração, aprendi ainda a ser Liverpool, na Europa. Como Doente por Futebol, acompanho diariamente jogos, jogadores e tudo o que acontece acerca deste apaixonante esporte. Minha função por aqui será de analisar e informar tudo o que rola na América do Sul e no México. Responsável ainda pelas colunas "Craque DPF" e "Futebol na Mídia".