Shakhtar e Dortmund ficam no 2×2

  • por João Rabay
  • 8 Anos atrás
Douglas Costa marcou o gol mais bonito da aprtida. (Foto: uefa.com)

Douglas Costa marcou o gol mais bonito da partida. (Foto: uefa.com)

 

Shakhtar e Borussia fizeram jogo aberto, porém pouco brilhante em Donetsk. Apesar dos quatro gols, a partida foi menos empolgante do que o placar pode indicar. O empate acaba sendo melhor para os visitantes, principalmente por causa dos gols fora, critério importante no desempate da Champions League.

O jogo começou devagar, com as duas equipes querendo atacar, mas sem muita confiança para ir para cima. Quem teve as melhores chances no primeiro tempo foi o Dortmund, com alguns chutes de média distância após jogadas trabalhadas e um cabeceio de Hummels na trave após cobrança de escanteio.

Aos 31 minutos, o Shakhtar abriu o placar em cobrança de falta de Srna. O capitão do time ucraniano bateu firme por cima da barreira, não muito no canto, e contou com o salto atrasado do goleiro Weidenfeller para marcar.

O gol abalou os alemães, que ficaram perdidos em campo por alguns minutos. Quando retomaram o controle emocional, ameaçaram a meta de Pyatov em chute de Błaszczykowski aos 39, e, 2 minutos depois, empataram com Lewandowski. O polonês recebeu cruzamento de Götze e contou com a sorte para ficar livre após furar a primeira tentativa de chute.

Aos 45, Taison avançou pela esquerda e chutou cruzado. Weidenfeller falhou de novo e a bola sobrou para Alex Teixeira. O lateral Schmelzer bloqueou a finalização em cima da linha.

Após o intervalo, o jogo voltou ao ritmo morno do início da partida, e assim foi durante todo o segundo tempo. Mesmo sem grandes emoções, as redes balançaram mais duas vezes. O brasileiro Douglas Costa, que entrou no lugar de Taison, fez um belo gol após o zagueiro Hummels falhar na tentativa de interceptar lançamento longo.

O resultado era ruim para o Dortmund, que passou a atacar mais nos últimos dez minutos de partida. Antes, Lewandowski perdeu grande chance de marcar seu segundo gol na partida. Na pequena pressão ao final do jogo, Matt Hummels se redimiu da falha e marcou de cabeça depois de outro escanteio pela esquerda.

O gol tardio, marcado aos 42 do segundo tempo, foi um grande desapontamento para o Shakhtar Donetsk, que precisará atacar fora de casa. Por causa dos critérios de desempate, igualdades em 0x0 e 1×1 classificarão o Dortmund, com o 2×2 levando para a prorrogação. Pode-se esperar um jogo tão aberto quanto o de hoje, e, se possível, com mais qualidade técnica.

Comentários

Jornalista. Doente por futebol bem jogado e inimigo de jogadores que desistem da bola para cavar falta e de atacantes "úteis porque marcam os laterais".