Um novo Milan?

  • por Tiago Lima Domingos
  • 8 Anos atrás

Milan se inspira no modelo vencedor do Barcelona para iniciar um novo ciclo em sua história. Mal financeiramente, a alternativa é a de apostar e formar jovens jogadores para render frutos no futuro e já começou nessa temporada com a compra de jovens valores promissores. A meta agora não é só comprá-los, mas, sobretudo formá-los dentro de casa.

la masia

Foto: fcbarcelona.com – A nova academia de La Masia, inaugurada em 2011.O modelo inspirador para o novo Milan

O projeto

Sete treinadores. Sete categorias. Um único modelo. Da categoria mais baixa (12 anos) a equipe principal. No comando de tudo estará Massimiliano Allegri (auxiliado por Filippo Galli, responsável pelos setores de jovens do clube), atual treinador da equipe principal, que sempre foi a favor de adotar um regime especial de trabalho com os jovens. Agora, toda a teoria poderá se tornar realidade. A partir de julho o projeto deverá ser posto em prática.

max allegri

Foto: Repdrodução – Massimiliano Allegri terá a função de comandar o novo projeto

Allegri defende a tese que treinadores de jovens devem ser mais educadores do que somente técnicos de futebol. Aposta na filosofia de criar sim grandes jogadores, mas, principalmente de criar seres humanos de valores e princípios. O modelo é o Barcelona atual, notadamente há algumas temporadas o melhor time do mundo, mas não fica só no clube espanhol. Outro modelo que servirá como base, será o do Ajax, o primeiro clube europeu a adotar o mesmo sistema de trabalho e de jogo em todas as suas categorias.

Da dificuldade fez-se a necessidade

Já falamos aqui que com a crise financeira que assolou os clubes italianos, os mesmos se viram praticamente obrigados a recorrer e apostar em novos talentos. Roma e Milan, na Itália, são os que mais se destacam. Se o ‘Projeto Cantera’ ainda não saiu do papel, o Milan não ficou esperando formar os jogadores (sobretudo porque se deve ter paciência a médio/longo prazo para se colher no futuro) e foi aos poucos comprando e introduzindo novos valores ao seu plantel. Começou com El Shaarawy (20 anos) e foi passando por M’Baye Niang (18 anos), Gabriel (20 anos), Bartosz Salamon (21 anos) e terminando em Mario Balotelli (22 anos). Sem esquecer Riccardo Saponara (21 anos) acertado para julho e de Mattia De Sciglio (20 anos), esse último formado nas categorias de base do clube. E de Hachim Mastour, um jovem de 14 anos de enorme talento comprado por 500 mil euros e cobiçado por toda Europa.

baresi e maldini

Foto: acmilan.com – Franco Baresi e Paolo Maldini. Dois ídolos e grandes seres humanos formados pelo Milan no passado. A meta é formar novos ídolos como eles

Com a implantação para julho a meta é formar, quem sabe, um novo Maldini, Baresi, Costacurta, Albertini… figuras de um Milan vencedor que viveram anos no clube, desde crianças até ao final de suas carreiras.

Trabalho, paciência e continuidade

Logicamente, um trabalho desse tipo, não rende frutos do dia para a noite. O próprio Barcelona teve de passar por um período de entre safra para se tornar vencedor logo depois. Aos apaixonados pelo Milan, cabe ter a paciência necessária e apostar e esperar pelo projeto em médio prazo (três anos pelo menos). Outro fator importante, diz respeito ao atual treinador da equipe principal, Max Allegri. Como chefe do ‘Projeto Cantera’, o treinador não conta muito com a simpatia do patrão Silvio Berlusconi, e inclusive correu sérios riscos de demissão nessa temporada. Berlusconi, hora ou outra, dá declarações via imprensa queimando o treinador. Para o sucesso desse ‘Novo Milan’, a continuidade de Allegri no centro do projeto é de fundamental importância. Veremos se o dono do Milan estará mais preocupado com esse novo projeto ou com mais uma campanha eleitoral.

Comentários

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.