A boa temporada da Lazio

  • por Tiago Lima Domingos
  • 8 Anos atrás

site

Brigando por vaga na Liga dos Campeões, nas quartas de final da Europa League e na final da Copa da Itália, a Lazio volta a viver bom momento no cenário italiano e europeu. Ainda longe dos tempos de ouro do final da década de 90 e início dos anos 2000, mas volta a viver certo protagonismo que não se via há uma década.

Vladimir Petkovic – A boa surpresa

A história do treinador

petkovic

Foto: Reprodução – Vladimir Petkovic,  a boa surpresa da temporada na Itália. Único treinador não italiano no Campeonato.

Vladimir Petkovic nasceu em Sarajevo, capital da Bósnia e Herzegovina. Além da cidadania bósnia, adquiriu a croata com o fim da Iugoslávia. Fala nada menos do que oito línguas (servo-croata, bósnio, inglês, francês, espanhol, alemão italiano e russo). Na Suíça, lugar que encontrou como refúgio da Guerra dos Bálcãs, deu continuidade à carreira de jogador e, logo após terminá-la, adquiriu sua terceira nacionalidade: a suíça. E foi no país dos Alpes que deu início à carreira de treinador em 1997. Passou por clubes da parte que fala italiano do país, como Malcantone Agno e Lugano. Em 2011-2012 teve uma experiência na Turquia, comandando o Samsunspor. Demitido antes de a temporada acabar, voltou para a Suíça, onde comandou o Sion em quatro partidas, antes de a Lazio aparecer no seu caminho.

Aposta do presidente Claudio Lotito, chegou a Roma com a desconfiança de todos. Com uma carreira construída na Suíça, sem títulos relevantes e desconhecido de grande parte da imprensa, o treinador aos poucos foi mostrando seu valor e hoje já podemos afirmar que a aposta de Lotito foi muito bem sucedida. Petkovic é um dos principais fatores dessa boa campanha da Lazio em 2012-2013.

Méritos de Petkovic

  • Aproveitou a base deixada por Edy Reja, seu antecessor, 4º lugar na última temporada;
  • Soube tirar o máximo de cada jogador;
  • Resgatou o orgulho do clube;
  • Valorizou a Liga Europa, costumeiramente abandonada pelos italianos.
lazio reuters

Foto: Reuters – A força da Lazio: o futebol coletivo, marca de Petkovic

Estilo de jogo sólido, a Lazio não se baseia no individualismo. Klose e Hernanes são os maiores destaques individuais, mas o ponto forte da equipe é o jogo coletivo, marca do treinador. A Lazio não tem 11 titulares, mas 14/15 titulares. A equipe joga sempre no limite e Petkovic sabe tirar o máximo de cada jogador. Por isso, podemos ver atletas como Radu e Candreva, por exemplo, renderem seu máximo. O segundo, inclusive, voltou a ser chamado para a Azzurra. No gol, Marchetti só não é titular de Prandelli por concorrer com Buffon, mas se firmou como um goleiro extremamente confiável. Adepto do 4-3-3 e do 3-4-3, arrumou a equipe num 4-2-3-1 que muitas vezes virou um 4-1-4-1, que lhe rendeu os melhores momentos na temporada.

O treinador também tem seus méritos em valorizar a Europa League, competição costumeiramente deixada de lado pelos italianos. Mesmo implantando um sistema de rodízio, mas sempre com uma equipe forte em campo, a Lazio é uma das favoritas para a conquista da competição em que ainda não perdeu. Em 11 jogos, são 7 vitórias e 4 empates.

lazio

O 4-1-4-1 em que a Lazio viveu seus melhores momentos na temporada. Muitas vezes, Gonzalez recuava e se formava um 4-2-3-1.

Petkovic ainda soube lidar bem com a base deixada por Edy Reja, seu antecessor, que havia deixado um bom trabalho na temporada anterior, e com a falta de recursos do clube para contratações. Somente o zagueiro Ciani, do Bordeuaux, custou algo aos cofres do clube. Módicos € 1,3 milhões. Com um elenco escasso, mas polivalente, vive o melhor momento da vida como técnico.

Como dito, a equipe não tem um elenco profundo, mas tem jogadores que desempenham diversas funções, e esse é o diferencial para a boa época. Invariavelmente, podemos ver Lulic jogar como meia esquerda ou lateral esquerdo. Radu atua como lateral esquerdo ou zagueiro. Hernanes, com o treinador, algumas vezes voltou a ser o volante da época de São Paulo. O único porém foram as sentidas ausências de Mauri e principalmente Klose (fora por 2 meses), que fizeram a Lazio decair em 2013. O capitão faz falta pela liderança e experiência e o alemão é o grande diferencial do ataque laziale. O clube, que antes era visto como concorrente da Juventus ao título, teve seu pior momento justamente com a ausência do centroavante tedesco.

Klose

Foto: Alessandro Di Meo/EFE – Ausência de Klose por lesão, fez a Lazio despencar no Calcio

Duas taças na temporada?

A Lazio é uma das favoritas à conquista da Liga Europa. Classificada às quartas da competição, não é a única taça que o clube ainda tem condições de conquistar na temporada. Na Copa da Itália, a equipe passou por Siena, Catania e a poderosa Juventus na semifinal, para chegar à decisão. Espera agora o adversário da final que pode ser a Inter, ou o esperado derby da capital com a Roma. A conquista de pelo menos um desses títulos seria um grande feito na temporada do clube. No vídeo abaixo, a festa da classificação a Copa Itália, no Estádio Olímpico:

A temporada 2012/2013

lazio calcio

Campeonato Italiano – 6º lugar – 28 jogos; 14 vitórias, 5 empates e 9 derrotas. Lazio briga pra chegar entre os 3 primeiros, o que daria uma vaga na Champions League 2013-2014.

lazio uel

Na Liga Europa, a Lazio foi líder de seu grupo com 3 vitórias e 3 empates ficando a frente do bom time do Tottenham.

Na fase dezesseis avos de final eliminou o alemão Borussia Mönchengladbach por 5-3 no agregado (3-3 e 2-0).

Nas oitavas de final, eliminou outro alemão: o Stuttgart. 5-1 no agregado (2-0 e 3-1)

No total da competição até aqui: Invicta – 12 jogos; 8 vitórias e 4 empates.

copa italia

O caminho na Copa da Itália: Oitavas de final eliminou o Siena nos pênaltis após empatar por 1-1. Nas quartas eliminou o Catania por 3-0. E na semifinal eliminou a Juventus ao empatar fora por 1-1 e vencer em casa por 2-1. Invicta na competição: 4 jogos; 2 vitórias e 2 empates.

Total na temporada: 44 jogos; 24 vitórias, 11 empates e 9 derrotas (todas no Campeonato).

Nota: Lazio não perdeu para a Juventus, o time mais forte da Bota hoje. Foram 3 jogos até aqui: 2 empates e 1 vitória.

Continuidade do trabalho para 2013-2014

Para a próxima temporada, será fundamental a manutenção do elenco, mas sobretudo renová-lo (como exemplo, o bom nigeriano Onazi, de 20 anos, já parte do plantel principal do elenco). Já meio envelhecido, a missão maior do clube de Roma será fazer essa renovação com pouco dinheiro em caixa e sem perder a qualidade. Uma classificação para a próxima Champions League facilitaria um pouco as coisas na capital.

Nota: Vladimir Petkovic, como afirmamos no texto, é um dos maiores responsáveis por fazer “renascer” a Lazio. Importante salientar que o treinador recebe do clube um salário de € 50 mil/mês. Irônico, se compararmos com figuras carimbadas do Brasil, que chegam a ganhar três ou quatro vezes mais que Petkovic. Retrato da supervalorização dos treinadores brasileiros.

Comentários

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.