A Libertadores Fantasma

  • por Caio Araújo
  • 8 Anos atrás

LIBERTADORES-FANTASMA

Se perguntarem a qualquer fã de futebol qual time foi o campeão da Libertadores de 2002, provavelmente ele terá que pensar um pouquinho para dar a resposta. A competição desse ano, além de ter sido uma das mais alternativas pelos times que chegaram à final, também foi uma das menos divulgadas pela imprensa brasileira, tudo porque o canal que detinha os direitos da competição (PSN) faliu e nenhum outro da TV aberta transmitiu. Claro que a ausência de grandes clubes do país nas fases agudas do certame também contribuiu para o torneio ter passado batido pelos brasileiros.

Clique aqui para saber como foram as participações de todos os clubes brasileiros na história da Libertadores.


Os representantes do futebol brasileiro foram: Grêmio, campeão da Copa do Brasil de 2001; Atlético-PR, campeão do Brasileiro de 2001; São Caetano, vice-campeão do Brasileiro de 2001; e o Flamengo, que chegou pela Copa dos Campeões de 2001, torneio que já não existe e que reunia campeões estaduais e regionais para definir o quarto representante do país no torneio continental. O clube carioca e o Atlético-PR caíram logo na primeira fase. Os dois rubro-negros ficaram na lanterna de seus grupos. O Flamengo, que dividia sua chave com Once Caldas, Universidad Católica e Olímpia, conseguiu apenas uma vitória e um empate em seis jogos.

Os paranaenses tiveram que enfrentar América de Cali, Bolívar e Olmedo. Conquistaram cinco pontos (uma vitória e dois empates).

Grêmio e São Caetano tiveram que salvar a honra do futebol brasileiro. As duas equipes conseguiram passar de fase, de forma invicta. O grupo do Tricolor era composto por Cienciano, 12 de Outubro e Oriente Petrolero. Nos seis jogos, os gremistas conquistaram 12 pontos (três vitórias e três empates). O Azulão conseguiu a mesma campanha diante de Alianza Lima, Cobreloa e Cerro Porteño.

 

Caetano-chega-libertadores-Foto-Divulgacao_LANIMA20110803_0065_26

O Grêmio foi eliminado na semifinal pelo Olímpia, nos pênaltis. O grande herói do time paraguaio, o goleiro Tavarelli, mais tarde jogaria no time gaúcho, porém tendo uma passagem bem abaixo da média e sendo alvo constante de críticas.

 

2002_olimpia

O São Caetano conseguiu chegar à final diante do carrasco do Grêmio. Para chegar à decisão, o Azulão precisou passar por Universidad Católica nas oitavas, Peñarol nas quartas e América do México na semifinal.

O título do São Caetano parecia muito bem encaminhado, após uma vitória por 1 a 0 em pleno Defensores del Chaco, em Assunção. Se a vantagem antes do segundo jogo já era grande, ela se tornou enorme quando a equipe brasileira conseguiu abrir o placar aos 31 minutos do primeiro tempo, com Aílton. Porém, coincidência ou não, após a expulsão de Jair Picerni, técnico da equipe, o Azulão sofreu um apagão e tomou a virada. Com o resultado, a decisão foi para os pênaltis e o Olímpia sagrou-se campeão, conquistando o seu terceiro título continental.

olimpia

 

Comentários