As novas apostas da Globo nos comentários

  • por Mauricio Fernando
  • 8 Anos atrás

Recentemente, foi divulgado de forma extra-oficial que a Rede Globo de Televisão, na cobertura da Copa do Mundo do Brasil no próximo ano, trabalhará com cinco equipes fixas de transmissão. Cada equipe deverá ter um comentarista, um narrador e repórteres. Com relação aos narradores, aparentemente, nenhuma surpresa. Milton Leite e Luis Carlos Júnior, narradores principais do Sportv, já apareciam bem contados pelas recentes e comentadas aparições na Globo e estão na lista, que ainda conta com Galvão Bueno, Cléber Machado e Luiz Roberto.

A equipe de comentaristas, porém, conta com dois nomes inesperados. Belletti e Roger Flores, novatos na profissão, se juntam a Casagrande, Caio Ribeiro e Júnior. Como alguns já devem ter observado, a proposta da Globo é de ter apenas ex-jogadores nos comentários para esta copa, sistema amplamente criticado. Analisaremos, aqui, as novas aquisições da emissora para a Copa do Mundo de 2014.

Roger tem portado bem em seu novo desafio. Foto: Statig

Roger Flores tem se portado bem em seu novo desafio. Foto: Statig



Roger Flores, 34 anos é um ex-meia de sucesso revelado pelo Fluminense, com passagem por vários clubes no Brasil como Corinthians, Flamengo e Grêmio. De forma surpreendente, anunciou o término da carreira como jogador no ano passado, quando atuava pelo Cruzeiro. Rapidamente, Roger migrou para um novo desafio, o de ser comentarista no Sportv. Estreou no amistoso entre Brasil e Japão em Outubro, se mostrando bem preparado, desenvolto, articulado e com bom conhecimento. Porém, a inexperiência pesou um pouco. O uso de gírias e expressões pouco habituais como “vibe” foram alvos de críticas, piadas e até mesmo broncas no ponto eletrônico, segundo o próprio revelou em entrevista ao UOL Esporte. O novo comentarista contou, ainda, que tem o hábito de ir à Rede Globo acompanhar os jogos mesmo em dias que não está escalado para trabalhar, e que vem estudando cada vez mais o futebol. Roger tem fugido do senso comum e se mostrado um comentarista acima da média, especialmente no Sportv, onde já se credenciou como um dos grandes profissionais da casa. Agora, ele pede passagem na Globo.

Beletti: sortudo como jogador. E como comentarista? Foto: Uefa

Belletti: sortudo como jogador. E como comentarista? Foto: Uefa



Juliano Belletti, 36 anos, iniciou sua carreira como meia e depois se tornou lateral. Teve uma trajetória de sucesso internacional, marcada especialmente por sua passagem no Barcelona, onde marcou até gol de título de Liga dos Campeões. Para quem não se lembra, ele ainda foi reserva de Cafu no pentacampeonato mundial de 2002. Encerrou a carreira no Ceará em 2011. No ano passado, inovou ao investir no jornalismo como diretor executivo da revista Soccer, publicação de futebol voltada para o público de elite. Também no ano passado, foi convidado pela ESPN a participar da transmissão de Barcelona x Chelsea na Liga dos Campeões, mas acabou comentando o jogo na Globo. O episódio motivou algumas críticas de jornalistas da ESPN, que insinuaram que Beletti havia feito a escolha errada. Pois parece que não: o ex-jogador foi contratado pelo Sportv e agora tem a notícia de que comentará a Copa do Mundo pela Globo. Há quem diga que a sorte que o acompanhava nos dias de atleta continua a segui-lo em sua nova carreira. Por enquanto, mais do que o bom conhecimento futebolístico, tem chamado atenção o sotaque caipira de Belletti, paranaense de Cascavel, que foi visto em poucas transmissões até o momento.

Inicialmente, estes novatos parecem boas pela qualidade que têm demonstrado e devem dar conta do recado, apesar da pouca experiência. É bem verdade que ótimos profissionais como Lédio Carmona e Rafael Rezende foram “deixados de lado” e seguem no Sportv, entre outros motivos, por não se adequarem ao perfil exigido (não são ex-jogadores). Por outro lado, é bom que se tenha profissionais de qualidade em todas as emissoras, sejam elas abertas ou fechadas.

muller_gazeta

Com relação à peculiaridade do perfil de ex-jogadores, a simpatia pelas escolhas aumenta quando analisamos que Muller e Edinho, outros comentaristas que se adéquam ao perfil, foram preteridos pela Globo.

A Doentes por Futebol analisou a trajetória dos comentaristas e deu uma breve opinião sobre as escolhas. E você, o que acha a respeito dos escolhidos? Qual a sua opinião a respeito do sistema de comentaristas ex-jogadores adotado pela Globo?

Comentários

21 anos, morador de Maringá-PR. Corintiano de coração, aprendi ainda a ser Liverpool, na Europa. Como Doente por Futebol, acompanho diariamente jogos, jogadores e tudo o que acontece acerca deste apaixonante esporte. Minha função por aqui será de analisar e informar tudo o que rola na América do Sul e no México. Responsável ainda pelas colunas "Craque DPF" e "Futebol na Mídia".