Bayern de Munique: título à vista

  • por Raniery Medeiros
  • 8 Anos atrás

Bayern

O Bayern de Munique tem tudo para levantar mais uma taça do campeonato alemão. Amanhã, diante do Hamburgo, às 14h30min (horário de Brasília), os comandados de Jupp Heynckes podem alcançar o 23º título da Bundesliga. A torcida promete lotar o Allianz Arena.

A situação do time é tão confortável que eles entrarão em campo já sabendo o que precisa ser feito. Tudo isso porque o Borussia Dortmund, com 20 pontos a menos na tabela, jogará às 11h30min (horário de Brasília) contra o Stuttgart, fora de casa.

Para ser campeão, os bávaros precisam torcer por um empate ou derrota do Borussia e vencer a sua partida. Caso o rival vença o seu jogo, a decisão será adiada para o fim de semana seguinte. Não restam dúvidas de que os comandados de Jürgen Klopp irão tentar adiar a festa pelos lados de Munique. Porém, cedo ou tarde, a Salva de Prata será do gigante da Baviera.

O mais incrível nisso tudo está na tabela. Não há como relutar contra os números e o estilo impetuoso do virtual campeão. Há de se salientar que o Borussia passou muito tempo focado na Liga dos Campeões e meio que deixou de lado a liga local. Isso não afeta em nada o total merecimento do Bayern. O que mais assusta é o fato do clube poder alcançar a glória faltando sete rodadas para o término do campeonato. Sensacional!

O título começou a ser escrito já no início do torneio. Foram oito vitórias nas oito primeiras rodadas. Ou seja: enquanto o time de Heynckes somava 24 pontos, o seu rival, nas mesmas oito rodadas, conseguiu apenas 12. Mostrando que foi soberano durante todo o campeonato, o “Die Bayern” vai em busca da 10ª vitória consecutiva neste sábado. Há como contestar a magnitude do que está por vir?

Falar desse elenco é lembrar que os seus homens de defesa foram o ponto de segurança para os torcedores. Neuer, Lahm, Dante, Boateng (Van Buyten) e Alaba passaram firmeza nas 26 rodadas disputadas até o presente momento. Com apenas 11 gols sofridos, já pode ser considerado, em números, como um dos melhores sistemas defensivos nestes 50 anos de Bundesliga.

Sempre criativo, dinâmico e ousado, os meio-campistas deram suporte à defesa e ainda ajudaram no ataque. Javi Martínez caiu como uma luva, Schweinsteiger é um monstro e kroos teve a sua temporada de afirmação. Sem contar a ilustre e importante presença do brasileiro Luiz Gustavo.

O ataque, com 69 gols, joga em ritmo frenético o tempo todo. Thomas Müller vem calando os críticos, Ribéry jogou muita bola sem a presença de Robben e, o até então desconhecido de muitos, Mario Mandžukić, chegou e barrou Mario Gómez. O croata, com seus 15 gols, briga pela artilharia da competição.

Erguer a taça também significa retomar o poder na Alemanha. Nas últimas duas temporadas os bávaros viram o Borussia Dortmund ser bicampeão e conquistar o mundo com o seu jogo coletivo praticado por jovens promessas.

Campanha até o momento:
26 jogos;
22 vitórias;
3 empates;
1 derrota;
69 gols a favor;
11 contra;
Aproveitamento: 88,5%
Maior goleada: 6×1 Stuttgart e 6×1 Werder Bremen.

Comentários