Os maiores sacos de pancada da história da Libertadores

  • por Lucas Sartorelli
  • 8 Anos atrás

 

capadpf
A Copa Libertadores da América é a mais importante competição de clubes de futebol da América do Sul. A cada temporada, apenas os melhores times de cada país tem a honra e o desafio de disputá-la.

Porém, ao longo de 53 anos de história, ao mesmo tempo em que surgiram grandes esquadrões liderados por craques que marcaram épocas, houve times que desempenharam campanhas absolutamente lastimáveis e acabaram servindo apenas de “bônus” para equipes que buscavam a classificação e tiveram a sorte de enfrentá-los nos grupos. Alguns são bem tradicionais em seus países e em determinados casos. Nem o fator altitude ajudou a tornar a performance menos pior.

Assim, listamos os 12 piores aproveitamentos da história da Libertadores. Todos tiveram participação mais do que pífia, sem somar nenhum ponto em todos os 6 jogos da fase de grupos. Mas alguns terminaram com um saldo de gols que certamente fez com que seus torcedores evitassem conversar sobre futebol em uma roda de amigos no decorrer da competição, critério que ajuda a enumerar os piores dos piores.

Saiba quais foram esses grandes figurantes e, provavelmente, os maiores sacos de pancada da América até a atual edição.

___

12º – Deportivo Táchira (VEN) – 1980

Deportivo Galícia 1×0 Deportivo Táchira
Deportivo Táchira 0x1 Internacional
Deportivo Táchira 0x1 Vasco
Deportivo Táchira 0x1 Deportivo Galícia
Internacional 1×0 Deportivo Táchira
Vasco 4×0 Deportivo Táchira

(Saldo de gols: -9)

11º – Colo Colo (CHI) – 1974

Unión Española 2×1 Colo Colo
Colo Colo 1×2 Huracán
Rosário Central 2×0 Colo Colo
Huracán 2×0 Colo Colo
Colo Colo 1×3 Rosário Central
Colo Colo 0x2 Unión Española

(Saldo de gols: -10)

10º – Deportivo Pasto (COL) – 2007

Deportivo Pasto 0x1 Santos
Gimnasia LP 3×2 Deportivo Pasto
Deportivo Pasto 1×2 Defensor
Defensor 3×0 Deportivo Pasto
Deportivo Pasto 0x2 Gimnasia LP
Santos 3×0 Deportivo Pasto

(Saldo de gols: -11)

Deportivo Pasto em 2007: 6 pontos de graça para o Santos

Alianza Lima (PER) – 2007

Alianza Lima 1×2 Necaxa
São Paulo 4×0 Alianza Lima
Alianza Lima 1×3 Audax Italiano
Audax Italiano 1×0 Alianza Lima
Alianza Lima 0x1 São Paulo
Necaxa 2×0 Alianza Lima

(Saldo de gols: -11)

– Deportivo Galícia (VEN) – 1976

Deportivo Galícia 1×2 Portuguesa-VEN
Deportivo Galícia 0x1 River Plate
Deportivo Galícia 0x1 Estudiantes
Estudiantes 4×0 Deportivo Galícia
River Plate 4×1 Deportivo Galícia
Portuguesa-VEN 3×1 Deportivo Galícia

(Saldo de gols: -12)

– Cobreloa (CHI) – 2004

Cobreloa 0x2 LDU
São Paulo 3×1 Cobreloa
Alianza Lima 2×0 Cobreloa
Cobreloa 0x1 Alianza Lima
Cobreloa 1×2 São Paulo
LDU 5×1 Cobreloa

(Saldo de gols: -12)

– Aurora (BOL) – 2009

Aurora 0x3 Boyacá Chicó
Universidad de Chile 3×0 Aurora
Aurora 1×2 Grêmio
Grêmio 3×0 Aurora
Boyacá Chicó 2×1 Aurora
Aurora 1×2 Universidad de Chile

(Saldo de gols: -12)

Aurora em 2009: nem a altitude ajudou

Aurora em 2009: nem a altitude ajudou

– Estudiantes de Mérida (VEN) – 1987

Estudiantes 0x3 Rosário Central
Estudiantes 0x1 Independiente
Unión Atlético Táchira 3×2 Estudiantes
Independiente 2×0 Estudiantes
Rosário Central 5×2 Estudiantes
Estudiantes 0x3 Unión Atlético Táchira

(Saldo de gols: -12)

– Sport Boys (PER) – 1985

Sport Boys 0x2 Universitário
El Nacional 2×0 Sport Boys
9 de Octubre 4×0 Sport Boys
Universitário 4×0 Sport Boys
Sport Boys 1×2 El Nacional
Sport Boys x 9 de Octubre (jogo cancelado)

(Saldo de gols: -13)

– Deportivo Galícia (VEN) – 1970

Dep Galícia 0x2 Valencia
Dep Galícia 0x4 Nacional
Dep Galícia 0x1 Peñarol
Valencia 3×1 Dep Galícia
Peñarol 4×1 Dep Galícia
Nacional 2×0 Dep Galícia

(Saldo de gols: -14)

– Alianza Lima (PER) – 1979

Alianza Lima 3×6 Universitário
Alianza Lima 0x3 Guarani
Alianza Lima 2×4 Palmeiras
Universitário 1×0 Alianza Lima
Guarani 2×0 Alianza Lima
Palmeiras 4×0 Alianza Lima

(Saldo de gols: -15)

– Jorge Wilstermann (BOL) – 1979

Bolívar 4×0 Wilstermann
Wilstermann 0x2 Olimpia
Wilstermann 2×3 Sol de América
Wilstermann 0x6 Bolívar
Olimpia 4×2 Wilstermann
Sol de América 2×1 Wilstermann

(Saldo de gols: -16)

Foto: Collecion Julio Mamani / Jorge Wilstermann em 1979: o adversário dos sonhos

___

Vale lembrar:

  • O The Strongest, mesmo com inúmeras participações (19), venceu apenas dois jogos fora da Bolivia em toda a historia da Libertadores (ambos no Equador: contra Deportivo Quito, em 1965; e Técnico Universitário, em 1981).
  • O Everest, do Equador, disputou apenas dois jogos na Libertadores de 1963 e os resultados foram:

Everest 0x5 Peñarol
Peñarol 9×1 Everest

  • O time brasileiro de pior aproveitamento até hoje é o Bangu, em 1986, com 2 empates, 4 derrotas e nenhuma vitória. (Saldo de gols: -6)

Saiba como foi o aproveitamento de todos os clubes brasileiros na história da Libertadores aqui:

http://www.doentesporfutebol.com.br/2013/03/01/saiba-como-foi-a-participacao-de-todos-clubes-brasileiros-na-copa-libertadores-desde-1960/

 

 

Comentários

Paulistano, projeto de jornalista e absolutamente ligado a tudo o que envolve essa arte chamada futebol, desde a elegante final de uma Copa do Mundo às peculiaridades alternativas das divisões mais obscuras de nosso amado esporte bretão. Frequentador assíduo nas melhores (e piores) várzeas e peladas de fim de semana, sempre à disposição para atuar em qualquer posição.