Pré-jogo: Brasil x Rússia – Amistoso

166714_557226297641673_2009338502_n

A seleção brasileira entrará, mais tarde, no Stamford Bridge após ter fracassado em seu principal objetivo na última semana: depois de um bom primeiro tempo, tomou dois gols logo no início da segunda etapa e seguiu seu calvário sem vitórias contra grandes seleções. O adversário de hoje não é lá o que se pode chamar de uma seleção “de topo”. A despeito da grande tradição do futebol soviético, a Rússia ainda não conseguiu grandes resultados ou conquistas no período pós-URSS. Mas chega credenciada por uma bela campanha nas Eliminatórias europeias, em que é líder de seu grupo com quatro vitórias em quatro jogos. Uma eventual vitória não trará a tranquilidade de que a seleção brasileira precisa, mas sem dúvida será um teste importante para alcançar um padrão de jogo definido.

Brasil: para continuar evoluindo

Por PEDRO GALINDO

O capitão Thiago Silva volta ao time hoje à tarde.

O capitão Thiago Silva volta ao time hoje à tarde.

Para enfrentar os russos, Felipão promoverá algumas alterações no time. Em relação ao onze que iniciou o jogo contra a Itália, o Brasil deverá entrar em campo com quatro novidades: na zaga, Thiago Silva volta ao time após melhorar seu condicionamento físico. Mesmo caso de Marcelo, que retorna à titularidade na lateral esquerda. Dante e Filipe Luís, que atuaram com correção na última quinta-feira, voltarão ao banco de reservas com a certeza de que ganharam bastante moral com o treinador, e deixam o time conscientes de que estão dando vez aos donos da posição.

A grande chance do Pastor

Kaká terá hoje a grande chance de convencer Felipão de que deve ser chamado para a Copa das Confederações.

Kaká terá hoje a grande chance de convencer Felipão de que deve ser chamado para a Copa das Confederações.

No meio-campo, talvez a grande mudança: Kaká, que entrou no decorrer da última partida, deve ser titular e terá hoje a grande chance de provar que merece continuar no grupo de convocados. Apesar da atuação apagada contra a Itália, o meia terá uma oportunidade para convencer Felipão de que ainda pode ser o “nome de peso” para o meio-campo da Canarinho. Ainda há dúvidas se ele entrará no lugar de Oscar, que no último ano vem sendo o principal jogador da seleção e teve uma bela participação no último jogo, ou de Hulk, que perde espaço a cada dia desde sua transferência para o Zenit. No mais, o restante do time deverá ser o mesmo que empatou na última semana.

Até junho, titulares!

Meia Oscar é um dos que só devem voltar a ser convocados na Copa das Confederações. | Foto: Mehdi Taahmallah/AFP

Meia Oscar é um dos que só devem voltar a ser convocados na Copa das Confederações. | Foto: Mehdi Taahmallah/AFP

O confronto ante os russos será o último antes da Copa das Confederações em que Felipão poderá contar com os seus principais jogadores: nos próximos jogos, serão convocados apenas atletas que atuam no futebol brasileiro. Logo, é de extrema importância o amistoso de hoje à tarde. Não só pelo resultado, pois uma vitória com atuação fraca de nada adiantará para calar os críticos e fazer a torcida jogar a favor. É sim a hora de apresentar um futebol convincente, à altura do que se espera de uma seleção pentacampeã mundial.

Provável escalação: Júlio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz, Marcelo; Fernando, Hernanes, Kaká (Oscar); Neymar, Hulk, Fred.

Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Rússia: Bom desempenho com Capello

Por PAULO SANTANA NETO

Sob o comando do italiano Fabio Capello, a seleção russa ainda está invicta.

Sob o comando do italiano Fabio Capello, a seleção russa ainda está invicta.

A eliminação dos russos logo na primeira fase da Euro 2012 culminou na saída do técnico Dick Advocaat do comando da seleção. Para o seu lugar, foi chamado o experiente Fabio Capello, que vinha treinando a Inglaterra desde o final de 2007. Da chegada do italiano até agora, a Rússia disputou sete jogos, obtendo cinco vitórias e dois empates. Um ótimo desempenho para uma equipe que frustrou seus torcedores com a inesperada saída na fase de grupos da principal competição europeia de seleções.


Vitória contra Portugal e liderança do grupo nas Eliminatórias

Atacante Kerzhakov marca o gol da vitória sobre os tugas: campanha nas Eliminatórias credencia seleção russa. | Foto: Getty Images.

Atacante Kerzhakov marca o gol da vitória sobre os tugas: campanha nas Eliminatórias credencia seleção russa. | Foto: Getty Images.


Nas Eliminatórias da UEFA para a Copa do Mundo de 2014, a Rússia é líder do seu grupo, que conta também com Portugal, Israel, Irlanda do Norte, Azerbaijão e Luxemburgo. A campanha, até agora, é de quatro jogos e quatro vitórias, incluindo um importante triunfo frente aos portugueses, o que dá moral para a seleção conquistar a vaga direta para a Copa do Mundo no Brasil.

Adiamento do jogo pelas Eliminatórias


Para o jogo deste fim de semana contra a Irlanda do Norte, pelas Eliminatórias, e a partida amistosa contra o Brasil, o técnico Fabio Capello convocou somente jogadores que atuam no futebol russo, comprovando a força da liga nacional. A ausência mais sentida é a de Arshavin, que vem sendo pouco aproveitado no Arsenal e que ainda não foi chamado pelo treinador italiano para as Eliminatórias. Mas, com o adiamento da partida contra a Irlanda do Norte por conta das fortes nevadas, Capello confirmou em entrevista que usará o tempo de treinamento e o amistoso para testar alguns jovens jogadores, a fim de observar como estes se comportarão perante o Brasil.


Para o jogo, o capitão é desfalque

Meia Denisov não terá condições de jogo e desfalca a Rússia.

Capitão Denisov não terá condições de jogo e desfalca a Rússia.

Diante dos fatores citados acima, fica complicado prever como Fabio Capello escalará a seleção russa para enfrentar o Brasil. A única certeza é que o principal destaque da equipe, o meia Denisov, não irá a campo nesta segunda-feira, uma vez que o jogador do Zenit sentiu dores musculares nos treinos de sábado e domingo. Com base no que vem sendo escalado nos últimos jogos, a seleção russa deverá vir a campo com a seguinte formação:

Provável formação: Rússia (4-4-2) –
Akinfeev, Berezutsky, Ignashevich, Kombarov, Anyukov, Faizulin, Shirokov, Bystrov, Glushakov, Kokorin, Kerzhakov.

Fique de olho: O atacante Kerzhakov é o vice-artilheiro do campeonato russo com 10 gols e já marcou três gols em quatro jogos nas Eliminatórias.
Último confronto:
Brasil 1 x 0 Rússia com gol de Ronaldo – Amistoso em 01 de março de 2006.

Ficha Técnica:

Brasil x Rússia – Amistosos da seleção 2013
Data:
25/03/2013
Local:
Estádio Stamford Bridge, Londres – Inglaterra
Horário:
16h30 (Brasília)
Transmissão:
Globo e Sportv

Comentários

Jornalista recifense, sócio-diretor do Doentes por Futebol, editor da Revista Febre. Curioso observador de tudo o que cerca o futebol brasileiro e internacional.