Pré-Jogo: Manchester United x Real Madrid

  • por Raniery Medeiros
  • 8 Anos atrás

MANCHESTER UNITED X REAL MADRID

Pré Jogo: Manchester United x Real Madrid

Por: Raniery Medeiros

Nessa terça feira, dia 5, às 16h45 (horário de Brasília), Manchester United e Real Madrid entrarão em campo para a definição de uma das vagas às quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Na primeira partida, realizada no Santiago Bernabéu, as duas equipes empataram em 1×1. Destaque para a grande atuação do goleiro David de Gea (United).

Não faltarão emoções para o espectador e amante do esporte. Sem dúvida, um grande clássico do futebol mundial. Os “diabos vermelhos” possuem a vantagem do empate em 0x0. Igualdade em 1×1 levará a partida para a prorrogação. Empate por dois ou mais gols implicará em classificação madrileña.

Manchester United

Querendo apagar a eliminação precoce da temporada passada, os comandados de Alex Ferguson terão, no Old Trafford, uma vantagem a mais para superar o adversário. A equipe não sabe o que é perder em seus domínios desde o dia 05/12/2012. Já classificado para a fase seguinte, o time preservou alguns atletas e sofreu um revés, de forma surpreendente, para o Cluj (Romênia). O resultado de 1×0 em nada alterou a já garantida vaga em primeiro lugar (do seu grupo) para as oitavas de final do torneio europeu.

A boa fase da equipe pode ser comprovada em seu desempenho no Campeonato Inglês. Líder absoluto, o time quase bateu o recorde de pontos na história da Premier League após 28 jogos realizados, ficando atrás apenas do Chelsea de 2005/2006. O time de Mourinho, com os mesmos 28 jogos, havia feito 72 pontos. Esse United de 2013 fez 71. Isso comprova o ímpeto da equipe de estar sempre indo em busca das vitórias.

Dono de um poderoso ataque, o Manchester deposita as suas fichas na dupla Rooney e Van Persie para conquistar o triunfo nesta terça-feira. Juntos, são responsáveis por 38 gols do time na atual temporada, sendo 23 do Holandês e 15 do Inglês. Ou seja, 46,7% dos gols do time saíram dos pés dos dois atletas.

Foto: Daily Mirror - Eles fazem a diferença

Foto: Daily Mirror – Eles podem fazer a diferença


Em contrapartida, a defesa tornou-se um problema para Ferguson. Com muitos atletas voltando de lesão, o técnico se vê na obrigação de modificar as suas peças. O provável título inglês em nada mascara um recorde negativo. Pode ser o campeão com a defesa mais vazada na história do torneio durante a “era moderna”. A pior defesa da “era Premier League”, criada em 1992/1993, é do próprio United. Em 1999/2000, o time de Sir Alex Ferguson sofreu 45 gols durante os 38 jogos. A diferença é que, na atual temporada, são 28 jogos e 31 gols sofridos. Em 1999/2000, a equipe, com os mesmos 28 jogos, havia tomado 35 gols.

Sabendo disso, o treinador buscará alternativas para poder parar Cristiano Ronaldo e companhia. Rafael não foi bem na partida de ida, mas se recuperou nos jogos seguintes. Smalling, que é lento, surge como opção para as bolas paradas do Real Madrid.

REAL MADRID

Um mês atrás os “blancos” viviam uma crise sem precedentes. Mourinho comprou briga com muita gente do alto escalão merengue. No entanto, nada como uma semana após a outra. As duas vitórias, em cinco dias, diante do maior rival (Barcelona), elevaram o moral e a confiança da equipe espanhola para o duelo na Inglaterra.

Mesmo vendo o sonho do título espanhol cada vez mais distante, a equipe da capital vem com força total para a partida. O trio de ataque formado por Di Maria, Cristiano Ronaldo e Benzema tira o sono e causa preocupações aos defensores.

Foto: Reprodução - Ataque veloz e letal

Foto: Reprodução – Ataque veloz e letal



A última vez em que o Real Madrid não conseguiu fazer ao menos um gol fora de casa, em torneios europeus, foi no dia 16/02/2010, em jogo válido pelas oitavas de final da temporada 2009/2010. Diante do Lyon, no Estádio de Gerland, nenhum tento foi anotado. Após isso, já são 12 partidas seguidas sempre marcando gol (s).

O grande problema é o que chamam de “cristiano-dependência”. Quando o português é bem marcado, as referências e alternativas desaparecem. Pensando nisso, Mourinho liberou Ozil para cair pelo lado direito, dando, assim, maior liberdade para a infiltração de Khedira e os bons chutes de fora da área do espanhol Xabi Alonso. É mais uma alternativa para entrar na área dos ingleses.

No sistema defensivo, a grande preocupação encontra-se na instabilidade dos laterais Arbeloa e Coentrão. Foi justamente pelos flancos que o Manchester criou as suas principais ações no Bernabéu. Fica também a dúvida: a experiência de Pepe ou o bom momento do jovem zagueiro Varane? Existe também a chance destes dois jogarem juntos, com Sergio Ramos sendo deslocado para a lateral-direita.

A ansiedade toma conta do duelo. Serão 12 títulos de Liga dos Campeões em campo. O United buscando o tetra e o Real Madrid querendo garantir o deca. Teremos a aplicação tática e a letalidade pelo lado Inglês, contra a velocidade e os fortes contra-golpes do time espanhol. Temos certeza que vocês não vão querer perder este duelo de titãs.

Prováveis escalações:

Manchester United: De Gea; Rafael, Ferdinand, Vidic (Evans), Evra; Cleverley, Carrick; Rooney, Kagawa, Welbeck; Van Persie.

Real Madrid: Diego López; Arbeloa, Pepe (Varane), Sérgio Ramos, Coentrão; Khedira, Xabi Alonso; Di Maria, Ozil; Cristiano Ronaldo; Benzema.

CONFRONTOS MEMORÁVEIS

2002/2003: Após vencer a partida de ida por 3×1, o Real Madrid foi ao Old Trafford e, mesmo perdendo por 4×3, teve em Ronaldo “fenômeno” o destaque da partida com três gols. Real Madrid nas semifinais.


1999/2000: O zero a zero no Bernabéu obrigou o Real Madrid a sair para o jogo em Old Trafford. O que se viu foi uma atuação de gala de Fernando Redondo e Raúl. Vitória espanhola por 3×2 e vaga garantida para as semifinais.

Comentários