Real vira para cima do Manchester e se classifica

  • por Raniery Medeiros
  • 8 Anos atrás
Foto: Marca - Ronaldo faz o gol da classificação

Foto: Marca – Ronaldo faz o gol da classificação

 

FESTA MERENGUE

Em jogo realizado na tarde desta terça-feira, o Real Madrid venceu o Manchester United por 2×1, em pleno Old Trafford.

Jogando contra seu ex-time e sendo muito querido pelos torcedores, Cristiano Ronaldo foi ovacionado antes do início do cotejo. Mas, durante o jogo, a torcida fez o seu papel e vaiou o atleta.

Alex Ferguson causou borborinho ao deixar Wayne Rooney na reserva. Alegando que seu atleta não tinha condições físicas de atuar os 90 minutos, o técnico optou por Nani. Dois momentos modificaram a situação da partida: a controversa expulsão do próprio Nani e a entrada, de forma sublime, de Modric.

A vitória garantiu os espanhóis nas quartas-de-final da Liga dos Campeões da Europa.

O JOGO

Como de costume contra qualquer time, o Real Madrid começou sufocando o adversário na tentativa de ter, ao máximo, o controle do jogo. A equipe espanhola teve a bola em seus pés nos minutos iniciais, mas esbarrou na boa marcação imposta pelo adversário.

Ferguson colocou Welbeck para pressionar Xabi Alonso. Sendo assim, o passe ‘nota 10’ do madrilenhos foi totalmente anulado. Por sua vez, Mourinho tentava, com Di María, ações efetivas pelo lado esquerdo. Porém Ryan Giggs ajudou, e muito, o brasileiro Rafael na marcação compacta. Vendo isso, Cristiano Ronaldo entrou várias vezes dentro da área. Sem sucesso.

Os ingleses criaram as melhores oportunidades de gol no primeiro tempo. A principal delas veio com Vidic. Após a batida de escanteio, o zagueiro cabeceou a bola na trave. Primeiro tempo amarrado e muito pegado. Antes do seu final, Di María teve de deixar o jogo em função de uma lesão. Kaká o substituiu.

O segundo tempo começou de vento em popa. Logo aos dois minutos, o Manchester abriu o placar. Nani ganha a jogada de Varane e cruza para dentro da área. Com o intuito de afastar o perigo, Sérgio Ramos colocou a bola para dentro do próprio gol.

Aos 11 minutos, a partida ganhou um ingrediente a mais. Nani acertou um pé alto de forma imprudente em Arbeloa. Mesmo passando a impressão de não ter sido algo intencional, o árbitro expulsou o português e levou Sir Alex Ferguson à loucura. Exagero ou medida certa? Quem se aproveitou foi a equipe de Mourinho.

Foto: AP - Nani é expulso e o jogo muda de 'cara'

Foto: AP – Nani é expulso e o jogo muda de ‘cara’

Com um homem a mais, o time de Cristiano Ronaldo massacrou o adversário com chutes de média e longa distância. A entrada de Modric deu qualidade ao passe e empurrou ainda mais os Red Devils para o seu próprio campo.

Foi Modric quem, aos 21 minutos, arriscou de fora da área. O croata acertou um lindo chute e empatou. A bola ainda bateu na trave antes de entrar. Com o resultado em 1×1, a partida iria para a prorrogação. Cristiano Ronaldo, até então bem marcado por Rafael, só precisou de uma bola para provar quão decisivo ele é.

Foto: Reuters - Modric acerta um lindo chute

Foto: Reuters – Modric acerta um lindo chute

Tabelinha perigosa do Real pelo lado direito. Após passe de Özil, o francês Karim benzema chutou rasteiro. Quando parecia que a bola sairia, eis que surge Cristiano Ronaldo, de carrinho, para fazer 2×1. A vantagem agora estava com os “Blancos”. Comedido, em respeito à ex-equipe, o gajo não comemorou.

A partir daí, o que se viu foi o United desesperado e o Real tentando encontrar espaços para encaixar algum contra-ataque. A entrada tardia de Rooney deu maior dinamicidade ao ataque inglês. Nos pés do camisa 10, aos 37 minutos, surgiu uma boa oportunidade. No entanto, chutou por cima do gol.

Aproveitando o desespero do adversário, o Real teve a chance de finalizar a partida. Aos 45, Ronaldo foi lançado e ficou cara a cara com De Gea. O goleiro levou a melhor ao defender o chute do português.

Jogo encerrado e muita bronca por parte dos donos da casa. Ficou a sensação de injustiça. O Real, que nada teve a ver com isso, soube aproveitar a situação que lhe foi imposta. O time de José Mourinho, que vinha de duas vitórias sobre o Barcelona, encontra-se ainda mais confiante após a classificação de hoje.

FICHA DO JOGO

Manchester United 1 x 1 Real Madrid

Data: 05/03/2013, 16h45 (horário de Brasília).

Local: Estádio Santiago Bernabéu, Madrid (Espanha).

Público: 74.959

Árbitro: Cüneyt Çakir (TUR)

Cartões Amarelos: Carrick e Evra (Manchester United); Arbeloa, Kaká e Pepe (Real Madrid).

Cartão Vermelho: Nani (Manchester United).

Gols: Sérgio Ramos (Contra), aos 2 minutos do segundo tempo, Modric, aos 21 minutos do segundo tempo, e Cristiano Ronaldo, aos 23 minutos do segundo tempo.

Manchester United: De Gea; Rafael (Valencia), Ferdinand, Vidic e Evra; Cleverley (Rooney) e Carrick; Giggs, Welbeck (Ashley Young) e Nani; Van Persie.

Real Madrid: Diego López; Arbeloa (Modric), Varane, S. Ramos e Coentrão; Khedira e Xabi Alonso; Di Maria (Kaká), Ozil e Cristiano Ronaldo; Higuaín.

Comentários