Resumo da 6ª rodada do Campeonato Mineiro 2013

  • por Alexandre Reis
  • 8 Anos atrás

Três goleadas, cinco vitórias e apenas um empate. Confira como foi a sexta rodada do Campeonato Mineiro de 2013:

Nacional x Tupi

No Bernardo Rubinger de Queiroz, em Patos de Minas, o Nacional venceu o Tupi por 2×1 e tirou a invencibilidade do Galo Carijó. No primeiro tempo, chances de gol para os dois lados. A primeira de grande perigo foi para o Tupi, aos 29, quando Paulinho tabelou com Wesley na entrada da área e ficou sozinho pra marcar, mas acabou parando em Rodrigo Posso. A resposta do Nacional veio com o gol, aos 40. Após cruzamento de Wanderson, o jovem Caleb, dentro da área, cortou o zagueiro e finalizou de esquerda, abrindo o placar.

Os donos da casa voltariam a marcar ainda na primeira etapa. Aos 45, após cruzamento de Luisinho pela direita, Kanu acertou uma ótima cabeçada, no ângulo, e ampliou. O Tupi ainda descontou no segundo tempo com Wesley, depois de escanteio cobrado pela esquerda, mas não conseguiu empatar e perdeu a invencibilidade na competição.

Araxá x Villa Nova

No Fausto Alvim, o Araxá recebeu o Villa Nova e perdeu em casa por 2×0. O Ganso, que já computa sua 5ª derrota seguida, agora é o penúltimo na classificação. Melhor na partida, o Villa Nova abriu de pênalti o marcador, aos 40 minutos. Depois de Eraldo ter sido derrubado na área pelo goleiro Fernando Pompeu, que foi expulso, Tchô colocou os visitantes à frente.

Araxá perdeu o 5º jogo seguido no Estadual. Foto: Osmar Júnior

Com um a mais, bastou o Leão do Bonfim administrar a vantagem. No segundo tempo, aos 12 minutos, Marcelo Rosa fez ótima arrancada, penetrou por toda a zaga do Araxá e aumentou, dando números finais. O Villa, juntamente com o Cruzeiro, segue invicto no Mineiro, com 3 vitórias e 3 empates.

Caldense x Tombense

O Tombense, surpresa da competição, foi até Poços de Caldas enfrentar a Caldense, no Dr. Ronaldo Junqueira, e conseguiu somar mais um ponto. Mesmo com o empate sem gols, a equipe de Tombos permaneceu entre os quatro primeiros do Mineiro. A Veterena está na 7ª posição.

Depois de um primeiro tempo tedioso e com escassas chances de gols, com as duas equipes sendo vaiadas no intervalo, a partida melhorou na etapa complementar, mas nada que pudesse oferecer grandes emoções. A Caldense teve volume de jogo, mas foi o Tombense que assustou no final, com finalização na trave. No entanto, o empate persistiu.

Guarani x América-TO

Em Nova Serrana, na Arena do Calçado, o Guarani conquistou sua primeira vitória no campeonato e goleou o lanterna América-TO por 4×1. No primeiro tempo, a igualdade. O Bugre marcou logo aos 2 minutos. Após confusão na área, Elder marcou contra. A resposta do time de Teófilo Otoni veio ainda no primeiro tempo, com gol de Anderson Gratite, após cobrança de escanteio.

No segundo tempo, aos 15, o América-TO teve Élder, autor do gol contra, expulso. O segundo do Guarani veio 6 minutos depois, com Adalberto aproveitando a sobra na área. Aos 39 minutos, Jajá sofreu pênalti e Eric, quase no meio do gol, ampliou para os donos da casa. No fim, Rafael Estevam fez ótima jogada pela esquerda e rolou para o mesmo Eric, que selou a goleada.

Boa Esporte x Cruzeiro

No Melão, em Varginha, o líder Cruzeiro também goleou e venceu o Boa Esporte fora, por 4×1. No primeiro tempo, muita movimentação e marcação do Boa. A equipe da casa quase abriu o placar com Rodrigo Arroz, em cobrança de escanteio de Marcelinho Paraíba. O Cruzeiro respondeu com um gol, aos 25. Leandro Guerreiro puxou contra-ataque e fez ótimo lançamento para Diego Souza, que finalizou na trave. A bola voltou no pé de Douglas, que, caído, não conseguiu impedir o gol. Ainda no primeiro tempo, o Boa Esporte empatou com Fernando Karanga, após passe de Betinho, mas pouco pode comemorar. Everton Ribeiro tabelou com Borges e, aos 37, colocou o Cruzeiro novamente à frente.

Jogadores comemoram o primeiro gol do Cruzeiro. Foto: Pakito Varginha/Futura Press

No segundo tempo, o time celeste melhorou e começou a achar mais espaços. Até que aos 10 minutos, após cruzamento de Egídio e falha da defesa do Boa, Borges, na pequena área, marcou o terceiro. Com o time boveta totalmente rendido, o técnico Marcelo Oliveira colocou Élber e Tinga nos lugares de Dagoberto e Everton Ribeiro. Surtiu efeito. Caminhando pro fim, aos 36 minutos, Nilton lançou Diego Souza na direita. O meia cruzeirense rolou para Tinga, que chutou forte e rasteiro para marcar. Foi só.

Atlético x América-MG

Réver foi o nome do jogo e o destaque da rodada. Foto: Bruno Cantini

No Independência, o Atlético, sem Ronaldinho Gaúcho, venceu com sobras o América, por 5×2. No início, a igualdade e o gol do Coelho. Aos 10 minutos, Gedeílson cruzou da direita e Fábio Júnior cabeceou no contrapé de Victor, inaugurando o placar. O Galo tentou o empate com Tardelli, mas a defesa alviverde tirou a bola quase em cima da linha. No entanto, aos 32 minutos, Bernard finalizou à esquerda de Neneca, que espalmou. Leandro Donizete, no rebote, empatou.

Depois do gol feito, o Atlético sufocou o América. No segundo tempo, aos 12 minutos, após cobrança de falta de Tardelli, Réver ficou livre na área e encobriu Neneca, virando a partida. O capitão alvinegro voltaria a marcar mais duas vezes. Em cobrança de escanteio pela direita, o zagueiro artilheiro, de voleio, ampliou o marcador com outro bonito gol. Dez minutos depois, novamente ele apareceu, em outro escanteio, dessa vez pela direita. O jogador subiu mais que toda a zaga do Coelho e marcou o quarto do Galo. O América ainda descontou com Laércio, mas o Atlético voltou a marcar. Após passe de Bernard, Diego Tardelli driblou Neneca duas vezes e fechou o placar.

Classificação:

Créditos: Osmar Júnior

Comentários

Estudante de Jornalismo, apaixonado por futebol. Seja a final da Copa do Mundo, as semifinais de uma Copa Rural, um jogo da Liga dos Campeões ou eliminatória da 4° divisão de algum campeonato amador do interior.