Resumo da Libertadores – Semana 4 (Fase de Grupos)

  • por Mauricio Fernando
  • 5 Anos atrás
Gandolfi marca o gol da quebra da invencibilidade corintiana e deixa o Tijuana na boa. Foto: R7

Gandolfi marca o gol da quebra da invencibilidade corintiana e deixa o Tijuana na boa. Foto: R7

 

A fase de grupos da Taça Libertadores da América 2013 está cada vez mais quente. Finalizadas quatro semanas e alguns clubes já estão com a classificação para as oitavas bem encaminhadas, já outros podem logo dar adeus à competição, e a DPF conta pra você o que de melhor aconteceu nessa semana, dando um panorama geral dos grupos.

Começamos pelo grupo 7, que teve seus dois jogos realizados na terça-feira e segue bastante indefinido ainda, mas que tem um novo líder, a Universidad de Chile que surpreendeu o Newell´s na Argentina. Vitória por 2×1 com gols no 1º tempo. Aranguiz, de pênalti, e Marino para os chilenos e Scocco em uma bela cobrança de falta descontou. Os donos da casa pressionaram, mas não alcançaram sequer o empate, o que os deixa em situação delicada no grupo.

Na outra partida da chave, o Olimpia chegou a abrir dois gols de vantagem com Fredy Bareiro, mas foi surpreendido pelo valente Deportivo Lara, que empatou no segundo tempo com gols de Fernandez e Torrealba. Grande resultado dos venezuelanos, que chegam aos quatro pontos, mesma pontuação dos paraguaios, que estão na frente pelo saldo de gols.

Barcos e Werley abriram o caminho do show gremista na Arena. Foto: ClicRbs/Tadeu Vilani

Barcos e Werley abriram o caminho do show gremista na Arena. Foto: ClicRbs/Tadeu Vilani



Ainda na terça, tivemos o complemento da terceira rodada do grupo 8 com o show do Grêmio em sua arena sobre o Caracas. 4×1 foi pouco para a exibição de gala do tricolor gaúcho, que parece ter se acertado, aparecendo como forte candidato ao título. Barcos, Werley e Zé Roberto (duas vezes) marcaram para os donos da casa, Sánchez descontou para a equipe venezuelana. Contrastando com o bom momento gremista, na quarta, o Fluminense novamente decepcionou diante de sua torcida, desta vez contra o Huachipato. A equipe até não fez uma partida ruim, mas o empate em 1×1 foi desagradável para o tricolor carioca. O goleiro Veloso da equipe chilena foi o destaque da partida em diferentes aspectos. Protagonizou um lance bizarro no pênalti que originou o gol do Fluminense, mas compensou com grandes defesas que asseguraram ao menos um ponto à sua equipe. Apesar do mau resultado, o Fluminense lidera o grupo com sete pontos, mas quatro jogos, enquanto o vice-líder Grêmio tem seis pontos, mas um jogo a menos, seguido por Huachipato, com quatro, e Caracas, três. Na semana que vem, Caracas e Grêmio na Venezuela completam a quarta rodada do grupo.

Voltando à terça, tivemos a abertura da 4ª rodada do grupo 4. O Emelec recebeu o Deportes Iquique do Chile, mas sofreu para vencer, graças à grande atuação do goleiro Naranjo, que evitou uma goleada dos equatorianos. No fim, apenas 2×1 para os donos da casa, gols de Ângulo e De Jesús, com Villalobos descontando. Com a vitória importantíssima, o Emelec chegou aos seis pontos, juntando-se a Vélez e Peñarol, que completam a rodada na semana que vem na Argentina.

Fechando os jogos de terça, tivemos ainda, pelo grupo 5, a vitória do Millonarios, que chegou aos seus primeiros três pontos, diante do San José. Um 2×1 sofrido com Reintería marcando o gol da vitória já aos 35 da segunda etapa. Na outra partida do grupo, o Tijuana superou o Corinthians com um gol duvidoso marcado pelo zagueiro Gandolfi. Com o resultado, o campeão mexicano mantém os 100% de aproveitamento, segue sem sofrer gols e chega aos nove pontos, abrindo cinco para o vice líder, o próprio Corinthians, que teve quebrada uma série de dezesseis partidas invictas em Libertadores, perdendo a chance de igualar o recorde que ainda pertence ao Sporting Cristal do Peru.

Ronaldinho comandou outra vitória do Galo no Independência. Foto; Uol Esportes

Ronaldinho comandou outra vitória do Galo no Independência. Foto; Uol Esportes



Outra equipe que segue com 100% de aproveitamento após três rodadas é o Atlético Mineiro, que, no Independência, até chegou a encontrar dificuldades diante do The Strongest. Graças a mais uma noite inspirada de Ronaldinho, os mineiros chegaram a mais uma vitória. O meia deu o passe para o gol de Jô e outro para Marcos Rocha sofrer pênalti, que o próprio Mágico converteu. No fim, o campeão boliviano ainda diminuiu o placar, mas não a festa da torcida mineira, que viu mais uma boa atuação do Galo. Na outra partida do grupo 3, o São Paulo não saiu do empate diante do Arsenal de Sarandí no Pacaembu. Jadson marcou para os paulistas e Benedetto, de pênalti, empatou para os argentinos. No fim da partida, Luis Fabiano reclamou da arbitragem e foi expulso novamente, deixando o saldo que não era bom para o São Paulo ainda pior. O tricolor paulista é o vice-líder com quatro pontos, mas terá duas partidas fora de casa na sequência, a próxima delas contra o próprio Arsenal na Argentina na próxima semana.


Outro time paulista que não se deu bem foi o Palmeiras, que, apesar de jogar fora de casa, criou as melhores oportunidades diante do Tigre da Argentina e poderia ter saído vitorioso. As chances desperdiçadas custaram muito caro e, no último lance da partida, Peñalba marcou para os hermanos, que marcaram os primeiros três pontos no grupo, igualando-se ao alviverde paulista. Como se não bastasse a derrota, torcedores palmeirenses tentaram agredir jogadores no aeroporto, acabando por ferir o goleiro Fernando Prass, mais uma cena lamentável. No outro jogo do grupo 2, o Sporting Cristal foi ao Paraguai e conseguiu um ótimo resultado diante do Libertad. Poderia ter sido melhor, já que os peruanos chegaram a abrir dois gols de vantagem, mas cederam o empate no fim. Destaque para o atacante peruano Ávila, autor dos dois tentos do Cristal, que chegou a quatro pontos, que o deixam como vice-líder da chave, que tem o Libertad na ponta com sete.

Pelo grupo da morte, o 1, foram realizadas as duas partidas da terceira rodada, que deixaram o Nacional na boa e com uma vaga na próxima fase bem encaminhada, graças à excepcional vitória por 1×0 sobre o Boca Juniors, gol do veterano Scotti. Na outra partida, Barcelona de Guayaquil e Toluca empataram em 1×1 no México, gols de Diaz para os equatorianos e Tejada para os mexicanos. Os uruguaios do Nacional dispararam na frente com sete pontos, seguidos pelo Toluca com quatro, Boca com três e Barcelona com dois. A segunda vaga segue ainda indefinida.

Fechando a semana, tivemos o Cerro Porteño, grande decepção desta edição, frustrando novamente seus torcedores, desta vez diante do Santa Fé. Vitória dos colombianos por 2×1. Com o resultado, o Santa Fé vai à vice liderança do grupo 6 com cinco pontos, dois a menos que o líder Real Garcilazo, a grande surpresa da competição, e um a mais que o Tolima, terceiro colocado. O Cerro é a única equipe que não pontuou dentre todos os participantes da fase de grupos.

Foram 37 gols nos 14 jogos desta 4ª semana, média de 2,64 gols por partida. Detalhe interessante é que tivemos ao menos um gol em todas as 50 partidas realizadas na fase de grupos até aqui.

A Libertadores volta na próxima semana com 11 jogos e a promessa de pintarem as primeiras equipes classificadas e as primeiras eliminadas da competição que está cada vez mais quente. De qualquer forma, baseado no que aconteceu até aqui, você já tem seus favoritos? Quem se classifica? Quem é eliminado? Quem pode surpreender? Quem pode ficar com o título? Dê seus palpites e veja os resultados da semana:

Terça-feira (05/03)
Newell’s Old Boys-ARG 1×2 Universidad de Chile-CHI (Grupo 7)
Olimpia-PAR 2×2 Deportivo Lara-VEN (Grupo 7)
Millonários-COL 2×1 San Jose-BOL (Grupo 5)
Grêmio 4×1 Caracas-VEN (Grupo 8)
Emelec-EQU 2×1 Deportes Iquique-CHI (Grupo 4)
.
Quarta-feira (06/03)
Libertad-PAR 2×2 Sporting Cristal-PER (Grupo 2)
Tigre-ARG 1×0 Palmeiras (Grupo 2)
Tijuana-MEX 1×0 Corinthians (Grupo 5)
Fluminense 1×1 Huachipato-CHI (Grupo 8)
Toluca-MEX 1×1 Barcelona-EQU (Grupo 1)
.
Quinta-feira (07/03)
São Paulo 1×1 Arsenal-ARG (Grupo 3)
Cerro Porteño-PAR 1×2 Santa Fé-COL (Grupo 6)
Boca Juniors-ARG 0x1 Nacional-URU (Grupo 1)
Atlético Mineiro 2×1 The Strongest-BOL (Grupo 3)

Comentários

21 anos, morador de Maringá-PR. Corintiano de coração, aprendi ainda a ser Liverpool, na Europa. Como Doente por Futebol, acompanho diariamente jogos, jogadores e tudo o que acontece acerca deste apaixonante esporte. Minha função por aqui será de analisar e informar tudo o que rola na América do Sul e no México. Responsável ainda pelas colunas "Craque DPF" e "Futebol na Mídia".