26 de abril, o Dia do Goleiro

  • por Caio Araújo
  • 7 Anos atrás

dia do goleiro

Dia 26 de abril é dedicado ao jogador que atua na posição mais desagradável do futebol. É o único jogador que não tem direito de errar, pois qualquer erro pode ser prejudicial a sua equipe. Um atacante pode errar um pênalti, porque na jogada seguinte tem a chance de se redimir e marcar um gol. Já o goleiro, não tem essa chance de redenção. Mas se engana quem pensa que goleiro também não decide jogos. Listamos alguns jogos para provar que goleiro também faz a diferença (positivamente).

_

Cássio x Chelsea (2012) 

Esse jogo ainda está fresco na memória de todos. Aconteceu na final do Mundial de 2012, em Yokohama. Com uma atuação histórica, Cássio assombrou todo o estádio quando defendeu uma bola quase impossível em chute do Moses. A exibição rendeu ao corintiano o prêmio de melhor do jogo e da competição.

_

Rogério Ceni x Liverpool (2005)

No mesmo estádio, no mesmo torneio e também contra um time inglês, em 2005, Rogério Ceni teve uma atuação que não deve em nada a do Cássio. Sendo bombardeado do início ao fim, conseguiu garantir a vitória por 1 x 0 em cima do Liverpool. Assim como o gigante corintiano, Ceni também foi eleito o melhor do jogo e da competição.

 

Marcos x Corinthians (1999)

O jogo valeu pelas quartas da Libertadores. No primeiro jogo, o Palmeiras conseguiu uma vitória por 2 x 0. Na segunda partida, precisando do resultado, o Corinthians foi para tudo ou nada e bombardeou o Marcos. O Timão conseguiu devolver o placar, porém, Marcos teve uma atuação tão fantástica que seria perfeitamente justo se terminasse em goleada. Nos pênaltis, o goleiro palmeirense, em dia inspirado, defendeu o chute de Vampeta.

_

Dida x São Paulo (1999)

O famoso duelo contra o Raí. O jogo valeu pela semifinal do Brasileiro. Dida acabou ajudando o time a garantir vaga para a decisão ao defender dois pênaltis do ídolo tricolor. O Corinthians venceu por 3 x 2.

_

Wágner x Santos (1995) 

Com uma atuação de gala no Pacaembu, o goleiro botafoguense conseguiu parar o ataque santista com defesas fantásticas e garantiu o empate por 1 x 1, suficiente para que o Glorioso levantasse seu primeiro e único título do Brasileiro.

_

Zetti x Palmeiras (1994)

Em jogo válido pela Libertadores daquele ano, o São Paulo que buscava o tricampeonato conseguiu segurar o empate graças a atuação de Zetti, parando ataque verde que era formado por Rincón, Zinho, Edmundo e Evair. Além de Edílson que entrou na segunda etapa. Durante a partida foram ao menos nove chances reais de gol, que foram interceptadas pelo goleiro tricolor.

Comentários