A ASCENSÃO DE DAVID ALABA

  • por Raniery Medeiros
  • 7 Anos atrás
Foto: Reprodução - Alaba amadureceu e ganhou a vaga na lateral esquerda

Foto: Reprodução – Alaba amadureceu e ganhou a vaga na lateral esquerda

Considerado como um dos favoritos para vencer a Liga dos Campeões da Europa, o Bayern de Munique por muito tempo sofreu com a carência na lateral esquerda. Para muitos torcedores, desde que o lendário Bixente Lizarazu se aposentou, a posição em questão jamais teve um atleta fixo e regular.

Os técnicos que passaram pelo Bayern não conseguiram encaixar um homem que jogasse, originalmente, como lateral esquerdo. Mesmo sendo um jogador destro e versátil, Lahm atuou improvisado por muitas vezes. Já Badstuber não convenceu em função da sua lentidão para marcar os adversários.

Tendo isso em mente e sabendo que o clube possuía essa falha no elenco, o técnico Jupp Heyckes foi apostando e aperfeiçoando o jovem David Alaba. O austríaco de apenas 20 anos vem agradando a torcida bávara com as suas boas e eficientes atuações. Nascido em Viena, começou a carreira no SV Aspern, um clube local da cidade. Aos 10 anos de idade, decidiu tentar a sorte nas categorias de base do Áustria Viena. Em 2008, foi contratado pelo Bayern de Munique, que era então comandado por Louis Van Gaal.

Ainda em formação e precisando se adaptar ao clube, o promissor lateral esquerdo jogou pelo Bayern II e agradou a todos. Tendo como requisitos a boa marcação, ótimo apoio ofensivo e os precisos chutes de fora da área, Van Gaal decidiu dar uma chance ao garoto na temporada 2009/2010.

Foi de forma efêmera que Alaba passou a ganhar minutos importantes no time principal. Sua primeira chance como titular veio em uma partida, de suma importância, contra a Fiorentina, na Liga dos Campeões. Ainda chegou a entrar no jogo diante do Lyon, quando a equipe garantiu vaga para a final da competição. No entanto, não passou disso.

Sem muitas chances na temporada seguinte, David foi emprestado ao Hoffenheim em Janeiro de 2011 para amadurecer, ganhar ritmo de competição e se adaptar ao futebol profissional. Bastaram apenas 17 aparições pelo “Hoffe” para que ele provasse o seu valor.

Voltando para o Munique e tendo o apoio de Jupp Heynckes, fez 30 partidas em 2011/2012, sendo a maioria delas entrando no decorrer da peleja e ainda atuando como um winger (ponta aberto pelos lados). Seu primeiro gol foi marcado contra o Hannover 96, em 23/10/11. De maneira contínua e gradativa, adquiriu a confiança necessária do treinador e principalmente do grupo.

A afirmação como titular, na atual temporada, apareceu em decorrência da lesão de Badstuber. Sem ter nada a ver com a infortuna contusão do companheiro de equipe, Alaba teve a oportunidade que sempre esperou. Atuando como lateral e não dando brechas para perder a vaga, passou a ser fundamental nas jogadas realizadas pelo lado esquerdo com Franck Ribéry. A franca ascensão do garoto de Viena é visível aos olhos de quem o acompanha de perto. Não há como comparar, mas ele vem sendo chamado de “o novo Lizarazu”. Outro fator relevante encontra-se nas cobranças de pênaltis. Em virtude da boa condição técnica, o atleta é um dos cobradores oficiais do time.

Foto: Daily Mirror - O jovem lateral comemora o seu gol contra a Juventus

Foto: Daily Mirror – O jovem lateral comemora o seu gol contra a Juventus

Com o título da Bundesliga garantido, uma final a ser disputada na Copa da Alemanha e a vaga assegurada nas semifinais da Liga dos Campeões, o jovem de nacionalidade austríaca e nigeriana espera alçar voos bem mais altos, com o intuito de fazer história no principal clube da Alemanha. O mais difícil não é chegar ao topo, mas sim saber se manter nele por muitos anos.

A estrada é longa e o futebol às vezes prega peças quando menos se espera. Porém, para a alegria dos torcedores, o lado esquerdo da defesa já tem novo dono. Ele veste a camisa 27 e demonstra grande responsabilidade: David Alaba.

Comentários