Guarani e os rebaixamentos

  • por Lucas Sartorelli
  • 7 Anos atrás

Em 89 anos de história, um título brasileiro em 1978 e uma queda, no Campeonato Brasileiro de 1989. Era o que se contabilizava a respeito do Guarani até o começo de 2001. Após o descenso, o clube retornou à elite nacional com o vice-campeonato da segundona, em 1991 e, em um espaço de 10 anos após o acesso, o time seria ainda terceiro colocado no Brasileirão de 1994, revelando Amoroso e Luizão, e chegaria às quartas de final da edição de 1999.

12 anos depois, esse período contrasta de maneira assustadora com a situação atual do bugre.

Após somar ridículos 10 pontos em 18 jogos na pior campanha de sua história no Campeonato Paulista e ser rebaixado à série A2 em 2013 com duas rodadas de antecedência, o clube campineiro já acumula 9 rebaixamentos somente desde 2001, ano em que caiu no estadual pela primeira vez.

Os números são trágicos e a crise do Guarani parece não ter fim. Pra variar, quem recebe o duro golpe é o já tão sofrido torcedor bugrino, acostumado a ver seu clube surpreendendo os grandes e carregando a máxima de “potência do interior” em seus tempos áureos.

Os problemas não se limitaram ao campo. Fora dele, as polêmicas também se sobressaíram. Além da acusação de um volante da base de aliciamento e das constantes reclamações de que empresários teriam influências na escalação do time, o ápice foi o registro de um Boletim de Ocorrência por parte do vice-presidente Horley Senna contra o presidente Álvaro Negrão.

Em 2013, o clube ainda disputará a Série C do Campeonato Brasileiro e as perspectivas não são nada animadoras. O calendário prevê o torneio, cujos jogos serão transmitidos para TV Brasil, de propriedade do governo federal. Detalhe: o Guarani provavelmente será excluído da grade porque não existe sinal da TV pública na cidade, apenas pela TV por assinatura. Ou seja, sem possibilidade de atrair patrocinadores e gente interessada em usar o Guarani como vitrine para expor a sua marca, as dificuldades para atrair recursos tornarão a situação dramática

É extremamente necessário que a estrutura do clube seja totalmente repensada com força de vontade, modernidade e investimentos. É preciso meter o dedo nas feridas abertas no passado para encontrar erros que foram varridos para debaixo do tapete e corrigir tudo que está errado no clube, que é considerado por muitos a quinta força de São Paulo, atrás apenas de Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos.

Mas será que ainda é?

Os recentes rebaixamentos do Guarani:

2001 – Campeonato Paulista
2002 – Torneio Rio-São Paulo
2004 – Campeonato Brasileiro
2006 – Campeonato Paulista
2006 – Campeonato Brasileiro Série B
2009 – Campeonato Paulista
2010 – Campeonato Brasileiro
2012 – Campeonato Brasileiro Série B
2013 – Campeonato Paulista

Comentários

Paulistano, projeto de jornalista e absolutamente ligado a tudo o que envolve essa arte chamada futebol, desde a elegante final de uma Copa do Mundo às peculiaridades alternativas das divisões mais obscuras de nosso amado esporte bretão. Frequentador assíduo nas melhores (e piores) várzeas e peladas de fim de semana, sempre à disposição para atuar em qualquer posição.