O incrível trabalho de Roberto Martínez no Wigan

  • por Gregor Vasconcelos
  • 8 Anos atrás

Martinez

A vitória por 2×0 sobre o Milwall em Wembley, no sábado, marcou um ponto alto para a curta história do Wigan Athletic. Os Latics irão para Wembley disputar uma final nacional pela primeira vez (a final de Carling Cup contra o Manchester United em 2006 foi disputada em Cardiff) e de quebra conquistaram uma vaga na Liga Europa da próxima temporada. É uma recompensa pelo grande trabalho de Roberto Martínez, que mesmo com equipes limitadas e sem dinheiro para contratações de peso, vem mantendo o Wigan na Premier League desde 2009, sempre tentando praticar um bom futebol, mesmo em situações adversas.

Apesar de pouco comentado no Brasil, o técnico já é um nome muito respeitado na Inglaterra, inclusive tendo sido a primeira opção do Liverpool no verão europeu passado. O dinheiro, que atrairia muitos profissionais, não foi o suficiente para tirar Martínez de seu querido Wigan. No clube, atuou como jogador de 1995 a 2001, quando o Wigan jogava a quarta divisão. Martínez ganhou sua primeira oportunidade como técnico no mais alto nível do futebol inglês, a Premier League.

O aspecto mais interessante de Martínez é a sua busca pelo futebol bem jogado, sempre priorizando o toque de bola, mesmo sem ter os jogadores ideais para jogar de tal maneira. No começo do trabalho, era evidente que o time que ele herdou de Paul Jewel não era qualificado o suficiente para jogar de tal maneira, mas ao longo dos ultimos quatro anos, Martínez vem aos poucos colocando a sua marca no clube. Suas apostas foram em jogadores mais leves, técnicos e pouco conhecidos como Maloney, Di Santo e Koné, entre outros. Mesmo a perda de jogadores importantes, como Moses, Rodallega e Diamé, parece afetar pouco a equipe que sempre parece encontrar uma alternativa barata e de qualidade no mercado.

O Wigan não foi o único clube a se beneficiar do grande trabalho do treinador. O venerado estilo de futebol do Swansea começou a partir de um projeto começado por Martínez, que foi responsável por mudanças radicais no clube. O trabalho por lá foi continuado, com grande competencia, por Brendan Rodgers e Michael Laudrup.

Outras caracteristicas do Wigan do Martínez são a perseverança e o espirito de briga. Nas ultimas três temporadas, quando os Latics já eram dados como rebaixados, eles sempre ressurgiram, conseguindo resultados improváveis que os mantiveram na primeira divisão. Na temporada passada, por exemplo, o Wigan conseguiu 7 vitórias nos seus ultimos 9 jogos na competição, batendo equipes como Liverpool, Arsenal e Manchester United, nessa sequência.

Hoje, a três pontos de distância para o Aston Villa, primeiro clube fora da zona, o Wigan precisa de uma arrancada similar para se manter na Premier League. Mas com dois jogos a menos e vivendo o seu ressurgimento tradicional de fim de temporada, o Wigan tem tudo para escapar mais uma vez do rebaixamento e chegar a Wembley despreocupado, para aproveitar seu lugar ao sol. E quem sabe o time consiga o primeiro grande titulo de sua curta história sobre o milionário Manchester City. Seria uma história e tanto.

foto: FA - na chuva londrina, Martinez comemora um dos maiores feitos na história do Wigan Athletic

foto: FA – na chuva londrina, Martinez comemora um dos maiores feitos na história do Wigan Athletic

Comentários

Torcedor fanatico do Arsenal e do Flamengo, Gregor é fã de longa data da Premier League, acompanhando a liga avidamente há 10 temporadas. Formado em linguística inglesa pela universidade King's College em Londres, agora faz mestrado em linguistica e literatura na universidade de Zurich. Colunista da extinta revista "Doentes por Futebol", hoje é o editor de futebol inglês no site.