Seleção e Mineirão: uma combinação que dá certo

  • por Levy Guimarães
  • 8 Anos atrás

O Brasil faz hoje o último amistoso antes da convocação para a Copa das Confederações, contra o Chile, no Mineirão. O jogo será o 21º da seleção no estádio belo-horizontino e o primeiro desde a sua reabertura, em dezembro do ano passado. Dentre os outros vinte, incluindo amistosos e jogos válidos pela Copa América e pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, algumas partidas que ficaram na memória do torcedor e outras bastante curiosas.

O retrospecto da seleção no estádio é bom. São 15 vitórias, 3 empates e apenas 2 derrotas, com o Brasil tendo marcado 45 gols e sofrido 18. E logo na primeira partida, que à primeira vista parece ter sido uma vitória convencional em um amistoso (3×0 sobre o Uruguai, em 7 de setembro de 1965), um fato inusitado: o Brasil era representado pelo time do Palmeiras, que ficou conhecido como a primeira academia palmeirense, graças a um convite feito pela CBD (Confederação Brasileira de Desportos). Foi a única vez em que um treinador estrangeiro comandou a seleção, o argentino Filpo Nuñez.

Foto: reprodução - Time do Palmeiras alinhado como seleção brasileira

Foto: reprodução – Time do Palmeiras alinhado como seleção brasileira

E não foi a única vez em que jogadores de uma única equipe vestiram a amarelinha. Em 19 de dezembro de 1968, também no Mineirão, a seleção era formada pelo time do Atlético/MG no amistoso contra a Iugoslávia. O Brasil venceu a partida por 3×2. Um dia antes, a seleção principal havia empatado com a mesma Iugoslávia, por 3×3, no Maracanã. Quatro meses antes, também em Belo Horizonte, a seleção jogava com uma formação quase toda cruzeirense na vitória sobre a Argentina, por 3×2. Eram 9 jogadores do Cruzeiro, com dois atleticanos completando a equipe. 

Já em setembro do ano seguinte, outro jogo protagonizado por jogadores do Atlético, mas dessa vez atuando pelo próprio clube. Jogando de camisas vermelhas, em alusão às cores da Federação Mineira de Futebol, o Galo derrotou a seleção brasileira por 2×1. O destaque vai para a polêmica envolvendo Dario, o Dadá Maravilha. Ignorado pelo então técnico João Saldanha nas convocações para a seleção, Dadá via ali uma chance para provar ao treinador que merecia estar entre os selecionados e ainda provocou Saldanha afirmando que o Brasil só estava invicto pois ainda não tinha enfrentado o Atlético no Mineirão. O time alvinegro não só venceu, como Dadá marcou o gol da vitória. Até hoje, o ex-atacante considera essa a partida mais importante de sua carreira.

Foto: Estado de Minas - Sentado, Tostão disputa bola com jogadores do Atlético

Foto: Estado de Minas – Sentado, Tostão disputa bola com jogadores do Atlético

A derrota mais surpreendente no estádio, contudo, ocorreu nas semifinais da Copa América de 1975. Sob o comando de Cubillas, o Peru (que viria a ser campeão daquela edição) derrotou o Brasil por 3×1, na que é considerada uma das maiores vitórias da história do futebol peruano. Naquele torneio, que não teve sede fixa, o Brasil foi representado pela Seleção Mineira e disputou todas as suas partidas em casa, no Mineirão.

Porém, de todos os 20 jogos do Brasil no Mineirão, um em especial ficou na memória recente do torcedor brasileiro: a vitória por 3×1 sobre a Argentina, nas Eliminatórias para a Copa de 2006. Ali, brilhou a estrela de Ronaldo, autor dos três gols brasileiros, todos de pênalti (e dois deles sofridos pelo próprio). Já em 2008, também contra os argentinos, um empate morno e frustrante em 0x0, em que Messi saiu aplaudido.

Foto: reprodução – Ronaldo após marcar um de seus gols contra a Argentina

Quase cinco anos depois, a seleção retorna ao Mineirão para um amistoso de pouca badalação, mas que pode ser importante para Felipão fazer os últimos ajustes na lista de convocação para a Copa das Confederações. Como a partida envolve apenas jogadores que atuam no país, é a chance de atletas como Ronaldinho, Paulinho, Diego Cavalieri e Osvaldo, presentes em listas passadas do treinador, confirmarem o seu lugar na seleção, enquanto muitos ainda buscam espaço no elenco principal.

No treino único realizado pelo time, na terça-feira, Felipão deu poucas pistas sobre a formação que será utilizada hoje. Confirmou apenas que Ronaldinho será o capitão e que Cavalieri será o titular no gol e Jean, na lateral-direita.

Foto: Wagner Carmo/VIPCOMM - Ronaldinho no único treino preparatório para o jogo contra o Chile

Foto: Wagner Carmo/VIPCOMM – Ronaldinho no único treino preparatório para o jogo contra o Chile

Enquanto isso, o Chile vem a Belo Horizonte com dois jogadores que atuam no Brasil: Vargas, do Grêmio, e Marcos Gonzalez, do Flamengo. O restante atua no futebol chileno. A base da convocação do técnico Jorge Sampaoli vem da Universidad do Chile, mesmo enfraquecida em relação aos anos anteriores, quando conquistou a Copa Sul-americana em 2011 e foi semifinalista da Libertadores em 2012. Na atual edição da Libertadores, nenhum time chileno se classificou às oitavas-de-final, o que pode ser um indicativo de fraqueza do adversário do Brasil.

Ficha do jogo:

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data/Hora: 24/4/2013, às 22h
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)

Prováveis escalações:

BRASIL: Diego Cavalieri; Jean, Dedé, Réver e André Santos; Fernando, Paulinho, Jadson e Ronaldinho Gaúcho; Neymar e Leandro Damião (Alexandre Pato). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

CHILE: Johnny Herrera; José Rojas, Marcos González, Cristian Álvarez e Eugênio Mena; Lorenzo Reyes, Fernando Meneses (José Pedro Figueroa), Braulio Leal e Albert Acevedo; Eduardo Vargas e Carlos Muñoz. Técnico: Jorge Sampaoli.

Abaixo, segue uma lista com todas as 20 partidas disputadas pela seleção brasileira no Mineirão. E você, Doente, acha que o Brasil manterá o bom retrospecto na capital mineira?

07/09/1965 – Brasil 3×0 Uruguai (amistoso)
18/05/66 – Brasil 1×0 País de Gales (amistoso)
05/06/66 – Brasil 4×1 Polônia (amistoso)
11/08/68 – Brasil 3×2 Argentina (amistoso)
03/11/68 – Brasil 2×1 México (amistoso)
19/12/68 – Brasil 3×2 Iugoslávia (amistoso)
02/09/69 – Brasil 1×2 Atlético/MG (amistoso)
19/04/70 – Brasil 3×1 Seleção Mineira (amistoso)
13/06/72 – Brasil 2×0 Hamburgo (amistoso)
06/08/75 – Brasil 2×1 Argentina (Copa América)
13/08/75 – Brasil 6×0 Venezuela (Copa América)
30/09/75 – Brasil 1×3 Peru (Copa América)
26/06/77 – Brasil 0x0 Iugoslávia (amistoso)
24/06/80 – Brasil 2×1 Chile (amistoso)
25/04/85 – Brasil 2×1 Colômbia (amistoso)
28/03/87 – Brasil 1×0 Uruguai (amistoso)
05/09/93 – Brasil 4×0 Venezuela (Eliminatórias para a Copa do Mundo 1994)
27/09/95 – Brasil 2×2 Romênia (amistoso)
02/06/2004 – Brasil 3×1 Argentina (Eliminatórias para a Copa do Mundo 2006)
18/06/2008 – Brasil 0x0 Argentina (Eliminatórias para a Copa do Mundo 2010)

Comentários

Estudante de Jornalismo e redator no Placar UOL Esporte, belo-horizontino, apaixonado por esportes e Doente por Futebol. Chega ao ponto de assistir a jogos dos campeonatos mais diversos e até de partidas bem antigas, de décadas atrás.