Também bilionário, Monaco vem da Segundona fazer frente ao PSG

Foto: Cordon Press - Dimitry Rybolovlev: o bilionário presidente do Monaco

Foto: Cordon Press – Dimitry Rybolovlev: o bilionário presidente do Monaco

O Paris-Saint Germain caminha a passos largos para se tornar um soberano no Campeonato Francês. Alguns dizem que pode, inclusive, copiar o feito do Lyon, quando, na década passada, conquistou o heptacampeonato consecutivo. O elenco parisiense é muito melhor do que o de seus concorrentes diretos. Lyon, Marseille, Lille e Saint-Étienne podem até se esforçar, mas o time de Paris poderia ser a seleção da Ligue 1 sem muitas dificuldades, talvez trocando uma ou outra peça. E isso já é de conhecimento geral.

O que poucos sabem é que outro time pode vir do submundo da Ligue 2 para fazer frente ao PSG. Sim! Um dos maiores campeões nacionais está quase esquecido na Segundona francesa, mas está com a faca e o queijo na mão para voltar como protagonista. Além de serem os atuais líderes da Ligue 2, com oito pontos de distância do segundo colocado e faltando seis rodadas para o fim da competição, além de possuir o vice-artilheiro do campeonato – Ibrahima Touré – com 16 gols, o Monaco também é um time bilionário.

No final de 2011, o empresário e bilionário russo Dmitry Rybolovlev, 93º colocado no ranking de riqueza da revista Forbes, com uma fortuna avaliada em 9,5 bilhões de dólares (!), adiquiriu 66,6% do Monaco e se tornou o acionista principal da equipe do principado. Rybolovlev ainda não investiu muito no clube, pois, segundo boatos da imprensa francesa, ele acharia ser uma perda de tempo gastar muito dinheiro com a Ligue 2, mas prometeria muitas coisas quando o time subisse de divisão. E, mesmo com o “pé no freio”, o russo desembolsou algo em torno de 10 milhões de euros para tirar a promessa Lucas Ocampos, do River Plate, e levá-lo para jogar na França. Na época, o argentino ainda tinha 17 anos de idade e se tornou a maior transferência da história do Monaco e também da Ligue 2.

Foto: Site Oficial do Monaco - Lucas Ocampos, jovem argentino, contratado a peso de ouro

Foto: Site Oficial do Monaco – Lucas Ocampos, jovem argentino, contratado a peso de ouro

Com a classificação quase encaminhada já para a Ligue 1, os rumores já começam a aparecer (Clique aqui para entrar no Mercado da Bola atualizado do futebol europeu.). Hoje, a imprensa francesa divulgou alguns nomes que interessam a Dmitry Rybolovlev para reforçar o time para a próxima temporada, de volta à divisão de elite francesa.

  • Mamadou Sakho (PSG): zagueiro de 23 anos, já foi capitão do clube parisiense e hoje é banco de Alex e Thiago Silva. Já demonstrou insatisfação por integrar os suplentes e pode mesmo deixar o clube no final da temporada;
  • Stéphane Ruffier (Saint-Étienne): goleiro de 26 anos e um dos principais nomes do elenco do ASSE. Ruffier é cria do Monaco e saiu muito por cima, em 2011, quando o time havia acabado de cair para a Ligue 2. Ainda existe um enorme carinho entre ele e os torcedores monegasques;
  • Lisandro Lopéz (Lyon): atacante de 30 anos. O experiente jogador já quase deixou o OL no meio da temporada. A Juventus queria levar o argentino, que já não parece ter o mesmo ânimo que tinha de atuar nos Gones quando chegou. Precisa respirar novos ares;
  • Aurélien Chedjou (Lille): zagueiro de 27 anos. O camaronês, cria da casa dos Dogues, já provou ser bom o suficiente para ser titular do clube desde que subiu das categorias de base. Foi campeão nacional com o Lille há duas temporadas. É ídolo por lá;
  • João Moutinho (Porto): meia de 26 anos. O jogador português surgiu há alguns anos como uma grande promessa no Sporting. Chegou a ser cogitado algumas dezenas de vezes para jogar na Premier League, mas nunca saiu de Portugal. No Porto, parece ter reencontrado seu alto nível;
  • Radamel Falcao García (Atletico de Madrid): centroavante de 27 anos. O principal jogador do Atletico de Madrid já desperta interesse dos grandes do mundo inteiro desde muito tempo. Falcao é um matador nato. Chegaria para ser o homem a rivalizar na artilharia da Ligue 1 com Ibrahimovic. Seria uma contratação estrondosa;
  • Neymar (Santos): atacante de 21 anos. Neymar já foi cogitado em todos os grandes times do mundo, e nunca abandonou o Santos. Acho difícil a contratação do jovem santista, mas o diretor do Monaco, Riccardo Pecini, deu uma declaração hoje que pode inflacionar bastante o valor do brasileiro: “Nós temos a quantia necessária para pagar por Neymar. Haverá muito dinheiro para ser investido no próximo verão”, afirmou o cartola.
Foto: AT Digital - Falcao Garcia e Neymar podem ser os principais alvos do Monaco para a próxima temporada

Foto: AT Digital – Falcao Garcia e Neymar podem ser os principais alvos do Monaco para a próxima temporada

Sem dúvida alguma, o elenco do Monaco precisará de reforços quando subir de divisão. Atualmente, quase nenhum nome do elenco monegasque é conhecido do grande público. Há muitos jogadores jovens no elenco como Lucas Ocampos, o belga Yannick Ferreira Carrasco, e os atacantes Emmanuel Rivière e Valère Germain, que não dariam conta de assumir o protagonismo do time. Portanto, as contratações são iminentes. E esses são somente os primeiros rumores. Certamente, o Monaco vai querer bater de frente com o PSG e as más línguas já dizem que, se Rybolovlev quiser realmente entrar de vez na concorrência, poderá fazer o Sheik Nasser Al-Khelaifi, presidente do clube parisiense, pedir perdão de joelhos.

A Ligue 1 ganhará ainda mais visibilidade com as quantias despejadas pelos dois bilionários. Por outro lado, poderá se tornar um espelho do Campeonato Espanhol, com os dois times dominando a situação ao longo dos anos. Lyon, Marseille e os outros grandes da França precisarão dar algum jeito para não ficar comendo (muita) poeira ao longo do caminho.

E, enquanto você fantasia os times que Monaco e PSG poderão ainda montar, fica a pergunta: e o fair-play financeiro? Vão se adequar à nova regra ou dar um jeito de burlar?

Comentários

Curte Campeonato Francês e é torcedor do Olympique LYONnais. Dono do único blog do Lyon no Brasil. Já foi colaborador do Jogo Aberto, blog do Lédio Carmona. Já foi colunista de futebol francês da extinta Revista Doentes por Futebol e do portal Os Geraldinos. Foi comentarista da Rádio Futebol Plus. Hoje em dia é editor chefe e sócio-fundador da Doentes Por Futebol. Participa do "Le podcast du Foot", podcast sobre futebol francês do colunista Bruno Pessa, do Portal IG. E é colaborador de futebol Francês no programa "[email protected]", da Rádio Globo SP.