‘Zidanilo’ o craque Majestoso

  • por Bráulio Silva
  • 8 Anos atrás
Montagem: DPF - Danilo fez história no São Paulo e faz história no Corinthians

Montagem: DPF – Danilo fez história no São Paulo e faz história no Corinthians

O clássico majestoso de tempos em tempos proporciona heróis. Aquele jogador que só de entrar em campo sabe que será destaque da partida ou ao menos balançará as redes alguma vez.

Nos anos 80, Biro-Biro fez isso pelo alvi-negro. Foram gols e conquistas sobre o Tricolor. Nos anos 90 foi a vez de Raí, que até mesmo no dia que perdeu duas cobranças de pênalti, fez um golaço a favor do São Paulo.

Da geração atual, temos que destacar Danilo, ou Zidanilo pelos torcedores. O aproveitamento do jogador atuando pelos dois clubes é excepcional. Danilo entrou em campo para atuar no majestoso por 16 vezes. Uma delas foi um dos jogos anulados no escândalo da Máfia do Apito. O aproveitamento é surreal.

Foto: Reprodução - Pelo Tricolor Danilo conquistou quatro títulos

Foto: Reprodução – Pelo Tricolor Danilo conquistou quatro títulos


Defendendo as cores do São Paulo, foram três gols em oito jogos. Pelo tricolor, o ex-camisa 10 acumulou cinco vitórias e três empates. Pelo Corinthians, também foram oito jogos. O meia balançou as redes quatro vezes defendendo o alvi-negro e, até aqui, obteve cinco vitórias, um empate e duas derrotas.

A Carreira

Danilo foi formado pelo Goiás. No clube esmeraldino, alternava titularidade e o banco de reservas. Em 2004, foi para o São Paulo, na reformulação do elenco. Mesmo chegando juntamente com o técnico Cuca, Danilo começou a temporada na reserva. Aos poucos foi entrando no time e mostrou-se decisivo quando fez o gol diante do Once Caldas, nas semifinais da Libertadores daquele ano.

Com Leão firmou-se entre os titulares. E com a titularidade vieram também as críticas. Diziam que o atleta era lento, sumia nos jogos, não armava… E torcida e dirigentes sempre pediam um novo meia armador.

Só que os gols começaram a surgir em grande número. Já em 2005 veio o primeiro gol no clássico majestoso. Na vitória do São Paulo por 1×0, pelo Paulistão, o meia soltou uma bomba da entrada da grande área e anotou o único gol da partida. O segundo gol diante do Corinthians veio na inesquecível goleada no Pacaembu. 5×1. Danilo marcou o terceiro gol da partida ao aproveitar rebote de um escanteio.

Foto: Reprodução - Após o Mundial de 2005, Danilo fez pose para foto alfinetando sua futura equipe

Foto: Reprodução – Após o Mundial de 2005, Danilo fez pose para foto alfinetando sua futura equipe


Ainda em 2005, Danilo foi importantíssimo no título do São Paulo na Libertadores. Nas semifinais, diante do River Plate, o meia marcou dois gols, um no Morumbi e outro na Argentina, fato que o blindou de algumas críticas. Após o título da Libertadores, ganhou da torcida o apelido de Zidanilo, que o acompanha até hoje.

Já em 2006, Danilo balançou as redes novamente diante do Corinthians. Foi no Paulistão daquele ano. O meia recebeu dentro da área e bateu forte. A bola desviou na zaga e foi no ângulo. Ao fim do ano, Danilo deixou o tricolor rumo ao futebol japonês. Na saída do clube, o meia disse que agora a torcida não teria mais motivos para reclamar de sua lentidão.

Após três temporadas no futebol japonês, era chegada a hora de retornar ao Brasil. O São Paulo seria uma opção natural, mas não foi essa a escolha do jogador e Danilo desembarcou no Parque São Jorge. Em 2010, com o elenco estrelado do Corithians, liderado por Ronaldo e Roberto Carlos, Danilo aos poucos foi conquistando seu espaço no time corinthiano. O primeiro gol saiu justamente contra o ex-clube. Um lindo gol de perna direita, na vitória por 4×3.

Pelo Corinthians são quatro gols contra o São Paulo. Todos decisivos

Pelo Corinthians são quatro gols contra o São Paulo. Todos decisivos


Em 2011, Danilo viveu seu melhor momento no Corinthians. Após amargar a reserva no começo do ano, na época da eliminação para o Tolima, o meia deu a volta por cima e foi peça fundamental no time que conquistou o Brasileirão daquele ano. Lógico que teve gol contra o ex-clube. Dessa vez, o meia recebeu na entrada da área e, com um corte, livrou-se do zagueiro Bruno Uvini e também do goleiro Rogério. Depois foi apenas empurrar para as redes. Nesse jogo, o meia ainda deu três assistências na goleada por 5×0.

Em 2012, Danilo conquistou novamente a Libertadores. Antes disso, novo gol contra o São Paulo. Dessa vez de cabeça, aproveitando cobrança de escanteio e escorando no canto do goleiro Dênis, na vitória por 1×0 no Paulistão. Pela Libertadores o meia novamente foi decisivo. Nas semifinais, fez o gol corinthiano no empate diante do Santos. Na final, um passe de calcanhar para Emerson abrir o placar diante do Boca. No fim do ano, o Corinthians ganhou o mundial, o segundo da carreira do meia, que teve participação no gol do título.

2013 começou e Danilo novamente mostra o seu valor. Titular absoluto de Tite, o camisa 20 desempenha uma função tática importante no time alvi-negro. E, pra variar, fez outro gol no clássico. Um golaço de direita após lançamento de Emerson, elevando o aproveitamento pessoal no clássico.

Foto: Reprodução - Danilo comemorando um de seus gols contra o SPFC, sua principal vítima

Foto: Reprodução – Danilo comemorando um de seus gols contra o SPFC, sua principal vítima

Títulos:

Só contando os times paulistas, Danilo acumula em sua galeria de conquistas os seguintes títulos:
* Mundial Interclubes – 2 (2005 e 2012)
* Libertadores da América – 2 (2005 e 2012)
* Brasileirão – 2 (2006 e 2011)
* Paulistão – 1 (2005)

Neste ano teremos novos encontros entre São Paulo e Corinthians. Será que o meia manterá sua sina de balançar as redes? Estaremos de olho!

Comentários

Paulistano, casado e com 33 anos. Apaixonado por futebol e pelo São Paulo FC. De memória privilegiada, adora relatar e debater fatos futebolísticos de outrora. Ex-estudante de jornalismo, hoje gerencia uma drogaria no município de Barueri, além de escrever para a Doentes por Futebol.