A primeira estrela do Zamora

  • por Mauricio Fernando
  • 6 Anos atrás
Foto: AFP

Foto: AFP

Não falaremos do atacante inglês do Queens Park Rangers, ex-parceiro de Tevez no West Ham (Bobby), muito menos do lendário goleiro espanhol (Ricardo) que dá nome ao troféu entregue ao melhor arqueiro do país das touradas a cada temporada. O Zamora da vez é o Zamora Fútbol Club, fundado em 1974, que conquistou, no último domingo, o primeiro título venezuelano de sua história.

Na final, o clube da cidade de Barinas, que havia sido campeão do Clausura 2013, derrotou o Deportivo Anzoátegui, campeão do Apertura 2012. A partida decisiva terminou com vitória alvinegra por 2×1 na casa do Anzoátegui, que havia feito a melhor campanha na soma dos campeonatos e empatado por 1×1 fora de casa na primeira partida da decisão.

O ponto forte da campanha vitoriosa foi sem dúvida o ataque, o melhor do Clausura, com 31 gols marcados em 17 partidas. Destaca-se a dupla formada por Gabriel Torres e Juan Falcón, responsável por mais da metade (19 gols). O panamenho Torres foi o vice artilheiro de 2013 com 10 gols.  Como não podia deixar de ser, cada um deixou sua marca na final. Falcón marcou o gol do título.



A temporada 2012/13, que simbolizou a primeira estrela do clube, tem um significado especial para Noel Sanvincente. O treinador entrou de vez para a história do país como o maior campeão da primeira divisão venezuelana, sendo esta sua 6ª “estrela”. As cinco primeiras foram com o Caracas, a primeira delas há exatos dez anos. Entre os jogadores, o argentino Darío Figueira chega a seu quarto título venezuelano. O volante de 35 anos revelado pelo River Plate havia ganho antes um pelo Maracaibo e também dois pelo Caracas.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Com a conquista, o Zamora disputará a segunda Taça Libertadores da América de sua história em 2014. No ano passado, a equipe estreou na competição e conquistou apenas um ponto, exatamente diante do poderoso Boca Juniors, que viria a ser vice-campeão.

Equipe base do campeão: Forero, Mendoza, Soto, España, Ovalle; González, Vargas, Falcón, Ramírez, Flores; Torres e Falcón. Técnico: Noel Sanvicente

Comentários

21 anos, morador de Maringá-PR. Corintiano de coração, aprendi ainda a ser Liverpool, na Europa. Como Doente por Futebol, acompanho diariamente jogos, jogadores e tudo o que acontece acerca deste apaixonante esporte. Minha função por aqui será de analisar e informar tudo o que rola na América do Sul e no México. Responsável ainda pelas colunas "Craque DPF" e "Futebol na Mídia".