A sina do Tricolor na Libertadores

  • por Tarcilla Honório
  • 7 Anos atrás

site page

Há quase oito anos, o São Paulo sagrou-se Campeão da Libertadores. Após eliminar River Plate, Tigres e Palmeiras, chegar à final e ser campeão sobre o Atlético Paranaense, o terceiro título do torneio continental foi conquistado pelo Tricolor Paulista. Houve quem apostasse que, daí em diante, uma potência nascia na América do Sul e que aquele era apenas o primeiro dos muitos troféus da Taça Libertadores que o time conquistaria em um futuro próximo.

Porém, a realidade foi um pouco mais dura com o time paulista. Desde a sua glória em 2005, o São Paulo vem amargando eliminações, algumas vexatórias, ano após ano. Um dado curioso dessas é que, desde então, o tricolor tem caído perante times brasileiros.

Logo em 2006, como atual campeão do torneio, o time acabou derrotado pelo Internacional na final da Libertadores. Até então, o time gaúcho nunca tinha conquistado aquela taça e a vitória por 2×1 fora de casa foi determinante para o título.

Fernandão

Foto: Reprodução – Fernandão comemora gol na final de 2006. Iniciava ali a sina tricolor.

No ano seguinte, outro gaúcho atravessou o caminho do São Paulo logo nas oitavas de final. No primeiro jogo, em casa, o tricolor paulista saiu com a vantagem, 1×0. Só que o Grêmio tem fama de time “copero” e reverteu o placar no jogo de volta, vencendo por 2×0 e eliminando o São Paulo.

Em 2008, o time conseguiu chegar um pouco mais além. Isso até cruzar com o Fluminense, nas quartas de final, e voar pra longe da competição ao encarar o tricolor carioca inspirado, fazendo 3×1 no Maracanã.

O Cruzeiro foi o algoz do time em 2009. Nesse ano, o São Paulo “ganhou bônus” nas oitavas de final, após o Chivas desistir da competição. Acabou eliminado pelo time mineiro, com duas derrotas já na fase seguinte.

No ano seguinte, nas oitavas, o São Paulo conseguiu dar o troco e eliminou o Cruzeiro. Na semi-final, contra o Inter, o mesmo não aconteceu e, mais uma vez, o Colorado deixou o time paulista amargando a eliminação, aproveitando-se do critério de gol fora.

Desde 2004, o São Paulo vinha se classificando para o torneio, mas passou longe da Libertadores em 2011 e 2012, só retornando à competição esse ano. Após a sofrida primeira fase e a classificação com uma das piores campanhas, o time acabou tendo que encarar o Galo logo no início da fase eliminatória.

EFE

Foto: EFE – Jô foi o carrasco da eliminação em 2013

O clube mineiro vem encantando nesse começo de temporada e, mesmo após a derrota no último jogo da fase de grupos, a sua classificação sobre o São Paulo era aposta de todos. Futebol é uma “caixinha de surpresas”, mas nem tanto. O Atlético fez a alegria da sua torcida, e de outras mais, nesta quarta-feira. Com duas vitórias e um 6×2 no placar agregado, o Galo segue na Libertadores, tornando-se mais um na lista dos clubes brasileiros a eliminarem o Soberano São Paulo do Torneio. Ano que vem tem mais.

Comentários

Tem uma versão minha por aí que costuma ser uma advogada bem apaixonada pelo Direito. Mas, nas horas vagas, some e dá lugar a uma doente por futebol que nem se lembra quando foi contagiada. Corinthiana desde pequena. Já pude presenciar uns belos momentos desse esporte louco e inexplicável. Então, vamos trocar figurinhas...