Concachampions 2012/2013: a hora da verdade!

  • por Rogério Bibiano
  • 8 Anos atrás

Logo-Concachampions1

Nesta quarta-feira, a partir das 23h (horário de Brasília), acontece o segundo jogo final da Concacaf Champions League 2012/2013, também conhecida como Concachampions. O vencedor será o representante do continente no Mundial Interclubes, em dezembro, no Marrocos.

Na decisão temos, mais uma vez, o duelo mexicano envolvendo o Monterrey contra o Santos Laguna. Esta é a segunda vez consecutiva que as equipes decidem a principal liga interclubes da América Central e Caribe. Em 2012, o Monterrey venceu em casa o primeiro jogo, 2×0. No segundo jogo, o Santos Laguna venceu, 2×1. O gol marcado fora de casa foi o suficiente para assegurar o bicampeonato ao Monterrey, que havia vencido também em 2011.

Na semana passada, no primeiro jogo, empate sem gols no estádio Corona, em Torreón, casa do Santos Laguna. Com isto, a decisão segue em aberto. Cabe lembrar que, em caso de empate com gols, o título ficará com o Santos Laguna. Empate sem gols leva o jogo para a prorrogação. Havendo empate na prorrogação, o campeão será decidido nos pênaltis.

MONTERREY

Los Rayados buscam a terceira conquista continental consecutiva, podendo igualar o feito do, também mexicano, Cruz Azul, que conquistou o tricampeonato da Concacaf em 1969, 1970 e 1971.

Na fase de grupos, a equipe classificou-se em primeiro lugar no Grupo 7, com 100% de aproveitamento, deixando para trás o Municipal (GUA) e o Chorrillo (PAN). Nesta fase, foram 15 gols a favor e nenhum gol contra, obtendo, com isto, a melhor campanha da competição.

Nas quartas de final, a equipe enfrentou os guatemaltecos do Xelajú. No jogo de ida, vitória tranquila, 3×1, fora de casa. No jogo de volta, empate, 1×1.

Aldo de Nigris é o homem de referência no ataque do Monterrey, que busca o tricampeonato da Concachampions. - foto: reprodução

Aldo de Nigris é o homem de referência no ataque do Monterrey, que busca o tricampeonato da Concachampions. – foto: reprodução

Nas semifinais, o Monterrey enfrentou os norte-americanos do Los Angeles Galaxy. Em Los Angeles (USA), vitória de virada, 2×1. No jogo de volta, em casa, nova vitória, 1×0 e a confirmação da vaga nas finais.

Na primeira divisão do México, a equipe ocupa a nona colocação, com 23 pontos em 16 jogos. A equipe vem de vitória sobre o Tigres, 1×0, atuando em León.

Para o jogo decisivo desta quarta-feira, o treinador Víctor Manuel Vucetich não poderá contar com um dos seus principais jogadores, o argentino César Delgado, expulso no primeiro jogo.

Se mantiver o padrão tático dos jogos anteriores, Vucetich deverá escalar um time mais ofensivo em casa, já que fora de casa costuma escalar sua equipe no 3-5-2, com ênfase numa forte marcação.

Em casa, deverá jogar com Jonathan Orozco no gol, o argentino Basanta e o mexicano Mier no miolo de zaga e Chavez e Meza nas laterais. No meio campo, o equatoriano Ayoví e o mexicano Zavala formam uma linha encarregada de marcar e proteger a defesa.

700734_Club_de_Futbol_Monterrey

Um pouco mais à frente, o argentino Neri Cardozo, mais aberto pela esquerda, com o chileno Suazo fazendo a função de meia-atacante e Jesus Corona, fechando o corredor pela direita. No ataque, Aldo de Nigris completa a função de um típico pivô, compondo assim, o 4-2-3-1.

SANTOS LAGUNA

O Santos Laguna busca a primeira conquista continental. No ano passado, a equipe esteve próxima deste título, mas deixou escapar para o próprio Monterrey.

Na atual Concachampions, a equipe venceu o grupo 1 com uma campanha perfeita, 4 vitórias em 4 jogos, 13 gols a favor e 1 gol contra.

Na classificação geral dos campeões de grupos, a equipe ficou com a segunda melhor campanha. Nas quartas de final, enfrentaram o Houston Dynamo (USA). No Texas, derrota por 1×0. No jogo de volta, vitória arrasadora, 3×0.

Nas semifinais, os mexicanos enfrentaram o Seattle Sounders (USA). Em Seattle, vitória por 1×0. No jogo de volta, empate, 1×1, que garantiu a segunda final consecutiva da equipe.

O treinador português Pedro Caixinha tem a sua disposição todo o elenco para o jogo final. Elenco experiente, que conta com jogadores selecionáveis e uma base que atua junto há algumas temporadas.

A equipe ocupa, atualmente, a quarta colocação no Campeonato Mexicano, com 29 pontos em 16 jogos. No final de semana, a equipe visitou o Cruz Azul, sendo derrotada, 1×0.

Oribe Peralta é a esperança de Los Guerreros na grande final da Concachampions 2012/2013. - foto: reprodução

Oribe Peralta é a esperança de Los Guerreros na grande final da Concachampions 2012/2013. – foto: reprodução

Pedro Caixinha deverá escalar sua equipe de forma ofensiva, uma característica do Santos Laguna. No gol, o capitão e experiente Oswaldo Sánchez comanda a defesa.

Na zaga, o panamenho Baloy divide com Oswaldo Alanis uma defesa sólida. Nas laterais, o colombiano Ivan Estrada na direita e Miguel Samudio na esquerda. À frente da zaga, Rodolfo Salinas e o espanhol Marc Crosas são os homens de marcação. Compõem o setor de meio campo, encarregados da parte ofensiva, Candido Ramirez pela esquerda, Forlán centralizado e o colombiano Carlos Quintero, artilheiro da equipe, pela esquerda.

700656_Club_Deportivo_Santos_Laguna

No ataque, Oribe Peralta destaque mexicano nas Olimpíadas de Londres, joga em tese fazendo um pivô, porém é comum, devido a mobilidade do mexicano, vê-lo ao longo do jogo em diversos setores no ataque e também recuando para que um dos jogadores de armação apareçam na função surpresa, no 4-2-3-1 da equipe alviverde mexicana.

A decisão, no estádio Tecnológico de Monterrey, será arbitrada pelo mexicano Marco Rodríguez, auxiliado pelos compatriotas Marvin Torrentera e Marcos Quintero.

Comentários

Natural de Telêmaco Borba-PR e criado em meio à "boemia futebolística", com horas de papo sobre futebol, samba e cervejas na pauta. Influência do pai, que também adorava futebol, e da mãe, que sempre apoiou a iniciativa. Técnico em Eletrônica, formado desde 1999, e fanático por futebol, futsal, futebol de praia, society e todo esporte que tenha no futebol a sua essência.