Guia do Campeonato Brasileiro 2013 – parte 2

  • por Doentes por Futebol
  • 8 Anos atrás

BAHIA

Raniery Medeiros

Bahia

Campeão da Taça Brasil em 1959 e do Brasileiro em 1988, o Bahia é conhecido pela vibrante E apaixonada torcida. No entanto, o atual momento é o pior possível. As recentes brigas entre diretoria e torcedores dão o “tom” para a realidade do Tricolor de Aço. Para completar a desgraça, as recentes goleadas sofridas para o Vitória, pelo Campeonato Baiano, ainda machucam os torcedores.

O Bahia chegará para a disputa do Brasileirão sob a desconfiança da torcida e com o elenco limitado. Mas apoio por parte da massa tricolor não irá faltar. Essa ajuda vinda das arquibancadas pode ser o combustível para que o tricolor baiano faça uma boa campanha em 2013. Longe de ser candidato ao título, é fundamental fazer o dever de casa e beliscar alguns pontos quando atuar longe da boa terra. A melhor campanha na era dos pontos corridos aconteceu em 2011, com a limitada 14ª colocação e a última boa e digna campanha aconteceu em 2000, na Copa João Havelange, quando a equipe caiu nas oitavas de final para o Vasco.

Foto: Reprodução - Freddy Adu é uma nova cara no Bahia.

Foto: Reprodução – Freddy Adu é uma nova cara no Bahia.

Cristóvão Borges foi contratado para colocar ordem na casa. Provou o seu valor no Vasco e tem a mente aberta para as variações táticas. É importante a manutenção do comandante durante um campeonato longo, cansativo e que requer visão para entender quais são os seus reais propósitos.

O tricolor baiano deverá ter como base: Omar; Madson, Rafael Donato, Titi e Jussandro; Toró, Helder, Diones (Freddy Adu) e Marquinhos; Fernando e Ryder (Anderson Talisca).

Bahia tática

Comentários

Páginas: 1 2 3 4 5