Há exatamente 18 anos, Blackburn Rovers se consagrava campeão da Premier League

Alan Shearer, à esquerda, comemora o título com Chris Sutton (Foto: Reprodução)

Alan Shearer, à esquerda, comemora o título com o atacante Chris Sutton (Foto: Reprodução)

Quem olha para a já definida tabela de classificação da English League Championship, a Série B da Inglaterra, precisa escorrer os olhos até a longínqua 17ª posição para encontrar o Blackburn Rovers. O clube, que na atual temporada escapou por apenas quatro pontos de ser rebaixado para a terceira divisão, comemora nesse dia 14 de maio seu 18º aniversário da emocionante conquista da Premier League da temporada 94/95, única vencida pelo clube desde que a FA passou a organizar a competição, em 1992.

Não é difícil imaginar como um time que até a temporada 91/92 estava na segunda divisão da Inglaterra e, pouco tempo depois, conseguiu ser campeão nacional jogando contra os melhores times do país. Tudo se explica porque, da mesma forma que hoje alguns clubes no mundo recebem investimentos pesados de magnatas russos e árabes, o Blackburn Rovers do início da década de 90 foi beneficiado pelo milionário inglês Jack Walker, que injetou milhões de libras no clube. Nesse período, o empresário ainda trouxe Kenny Dalglish para ser o treinador da equipe.

Muito dinheiro, técnico novo, jogadores chegando, estádio reformado, todos esses fatores foram primordiais para que o Blackburn retornasse à primeira divisão na temporada 92/93. E a reestreia na elite foi marcada com um bom quarto lugar, atrás apenas de Manchester United, Aston Villa e Norwich. Na temporada 93/94, o clube progrediu e conquistou um vice-campeonato. O Manchester United, mais uma vez, foi o campeão.

Os detalhes que antecederam o título

Após 41 rodadas da Premier League da temporada 94/95, somente Blackburn Rovers e Manchester United chegaram na última rodada com chances de título. O Blackburn, que somava 89 pontos, iria enfrentar o Liverpool fora de casa. No mesmo horário e também na casa do adversário, o United, com 87 pontos, iria encarar o West Ham. Cada torcida acompanhava o seu clube e, ao mesmo tempo, ficava ligada na outra partida.

Segundo o material do jornal britânico “Daily Mirror”, publicado no dia seguinte ao título do Blackburn e ao qual o Doentes por Futebol teve acesso, o jogo em Liverpool “tinha uma atmosfera inacreditável”. O Blackburn marcou 1×0 com o artilheiro Alan Shearer, nomeado pela publicação inglesa como “a máquina de gols dos Rovers”. No outro duelo, o Manchester sofreu 1×0 do West Ham. O cenário dava ao Blackburn o título com sobra. Dava.

“Mas, aos 64 minutos, John Barnes (do Liverpool) reescreveu o script. Mark Kennedy bateu uma bola por cima na área e a estrela inglesa a colocou no canto inferior. Segundos mais tarde, milhares de rádios presos aos buracos dos ouvidos estalaram com a notícia de que o Manchester united tinha empatado em 1×1”, assim descreveu o jornal “Daily Mirror” os gols de empate de Liverpool e Manchester.

“O nervoso estava à mostra no banco de reservas do Blackburn. Eles estavam temendo uma vitória no fim do United contra o West Ham, isso lhes roubariam o grande dia de glória”.

Nervosismo nos minutos finais

“E você poderia ver Dalglish e sua equipe visivelmente caídos em suas cadeiras quando, nos acréscimos, o Liverpool surpreendeu até seus próprios torcedores com uma vitória dramática”. O Liverpool tinha virado o jogo com um gol de Redknapp, assim descrito pelo jornal britânico: “Redknapp cobrou falta de fora da área e a bola entrou no ângulo, passando pelos braços estendidos de Tim Flowers”.

Título e festa completa dos Rovers

Legenda

Alan Shearer abraçando o milionário Jack Walker, com a coroa de rei e comemorando gol pelos Rovers (Foto: Reprodução)

Mas, no outro duelo, os comandados de Alex Ferguson não conseguiram furar a barreira do West Ham. Com o empate do United, o Blackburn Rovers se tornou campeão da Premier League mesmo perdendo para o Liverpool.

“Foi muita emoção para o dono dos Rovers, Jack Walker, de quem veio um investimento de 60 milhões de libras para tornar o sonho possível. Ele derramou lágrimas no camarote Vip quando o capitão Tim Sherwood levantou o troféu da Premier League”, detalhou o “Daily Mirror”.

“O milionário de 64 anos dançou com o artilheiro Alan Shearer e com o técnico Dalglish. Cada jogador do Blackburn entrou na festa cantando ao lado dos torcedores. Os Rovers tinham perdido o jogo, mas vencido o último prêmio”.

DESTAQUES DA CONQUISTA

BRANCC

Nas fotos de cima, Tim Sherwood à esquerda e Colin Hendry. Abaixo, à esquerda, Kenny Dalglish e o astro Alan Shearer (Foto: Reprodução) 

– Tim Sherwood

O jogador foi uma das primeiras contratações solicitadas pelo técnico Dalglish. Vindo do Norwich em fevereiro de 1992, o meio-campo se tornou capitão do Blackburn e teve grande importância no título da temporada 94/95. A credibilidade de Tim Sherwood era tanta nos Rovers que, segundo o jornal “Daily Mirror”, após o treinador Dalglish pedir ao dono do time, Jack Walker, a contratação de Zidane, o milionário respondeu: “Pelo qual motivo você quer Zidane quando temos Tim Sherwood?”.

– Alan Shearer

O atacante teve uma participação impecável na conquista do Blackburn. Foi artilheiro da equipe com 34 gols sendo que, uma temporada antes, já havia marcado 31 tentos. Conhecido como “a máquina de gols dos Rovers”, o jogador tinha na época apenas 24 anos e fez uma dupla de sucesso com o atacante Chris Sutton. Depois do Blackburn, Shearer foi destaque no Newcastle, no qual foi novamente artilheiro da Premier League na temporada 96/97, com 25 gols.

– Colin Hendry

O zagueiro escocês chegou a ficar de fora boa parte da temporada por conta de lesão, mas a qualidade que demonstrava quando atuava o fez ser peça fundamental no esquema defensivo de Dalglish. Antes de conquistar o título com o clube, o jogador chegou a sentir o gosto amargo da segunda divisão inglesa atuando pelo mesmo Blackburn.

– Kenny Dalglish

Trazido pelo milionário dono do clube Jack Walker, Dalglish foi descrito pelo jornal britânico “Daily Mirror” como “O rei da conquista”. O treinador assumiu o comando do Blackburn ainda na segunda divisão, no final de 1991. O acesso à elite da Inglaterra foi o primeiro dos Rovers após 25 anos.

Comentários

Jornalista esportivo. Blogueiro na Gazeta Esportiva.com e colunista no Doentes por Futebol e Sportskeeda.com. E-mail: barbosa.bruno@outlook.com.br