Mogi Mirim e Santos brigam por vaga na final

  • por João Rabay
  • 6 Anos atrás
Mogi Mirim x Santos. Local: Romildo Ferreira, Mogi Mirim 1830 - transmissão ao vivo no Sportv

Mogi Mirim x Santos. Local: Romildo Ferreira, Mogi Mirim
18h30 – transmissão ao vivo no Sportv

Um quer chegar à primeira final de Paulistão de sua história. O outro busca a quinta decisão consecutiva e um tetracampeonato inédito na história do torneio. Mogi Mirim e Santos se enfrentam no estádio Romildo Ferreira, sábado, às 18h30, com vontade de sobra de avançar na competição.

Campanhas

As duas equipes terminaram a primeira fase do Paulistão com 39 pontos. O time do interior ficou em segundo por ter conquistado uma vitória a mais (12 x 11) que o Peixe, terceiro colocado. Com 36 gols marcados em 19 partidas, o Mogi teve o melhor ataque da fase de classificação, seguido pelo próprio Santos, que fez 35.

Os dois times empataram em 2×2 na Vila Belmiro na 15ª rodada da competição. O Santos abriu o placar com Cícero, mas cedeu o empate, anotado por Henrique. Giva colocou os mandantes na frente de novo, mas Wagninho, que tinha acabado de entrar, empatou novamente. O curioso é que o jogador nasceu na Baixada Santista e tinha uma torcida própria na arquibancada.

[youtube id=”hTLKkNuDliU” width=”620″ height=”360″]

2012

Santos e Mogi também se enfrentaram no mata-mata do Paulistão no ano passado, mas na Vila Belmiro. Neymar decidiu o confronto com um cruzamento perfeito para Maranhão abrir o placar e um belo gol no segundo tempo. O 2×0 garantiu que o Santos seguisse na competição, na qual ainda bateria São Paulo e Guarani para levantar a taça.

[youtube id=”V_hmmX-01xs” width=”620″ height=”360″]

Quartas de Final

O poder ofensivo do Mogi Mirim foi reafirmado na goleada por 6×0 sobre o Botafogo na semana passada, em partida válida pelas quartas de final. A equipe comandada por Dado Cavalcanti abriu o placar aos dez minutos de jogo, com Tiago Alves. Os outros 5 gols saíram no segundo tempo, com direito a pênalti perdido quando o placar ainda apontava 1×0. Val, Roni e Henrique, três vezes, completaram o marcador.

[youtube id=”_8q01IepWD8″ width=”620″ height=”360″]

O futebol envolvente irritou o Botafogo, que teve dois expulsos com a bola rolando e mais um após o apito final. Exibição que encheu jogadores e torcedores de confiança para o confronto contra o Santos.

A equipe da Vila teve muito mais dificuldades para alcançar a semifinal. Bateu o Palmeiras nos pênaltis após empate em 1×1 nos 90 minutos. Cícero abriu o placar no começo da partida e, após desperdiçar várias chances para matar o jogo, o Santos cedeu o empate a sete minutos do fim. Nas penalidades, 4 x 2 para o Peixe, que converteu todas as suas cobranças. Kleber, autor do gol, e Leandro erraram pelo Palmeiras.

[youtube id=”i4DtQTUeE9c” width=”620″ height=”360″]

As equipes

O Mogi Mirim é um time muito bem treinado, que defende bem e envolve os adversários quando tem a bola. Destaque para o bom trio do meio de campo formado pelo volante Val e pelos meias Roni e Roger, que teve passagem apagada pelo Santos em 2011. Enquanto os dois últimos são mais habilidosos e preocupam os adversários no mano a mano, Val organiza as jogadas mais atrás. Dois outros volantes, Magal e Wagner, garantem sua liberdade para subir.

Na defesa, destaque para o lateral direito Caramelo, forte no apoio. A zaga é composta por Tiago Alves e Lucas Fonseca, e João Paulo completa a linha pela esquerda. Lá na frente, Henrique é o único atacante. Apesar de depender dos meias para a criação de oportunidades, Henrique finaliza bem e deve ser marcado de perto.

Do lado santista há poucas novidades. A defesa tem atuado de forma segura, apesar de falhas pontuais. A dupla de volantes Renê Júnior (ex-Mogi e Ponte) e Arouca garante que Edu Dracena e Durval não passem sufoco. Renê, aliás, é um dos grandes destaques do Peixe no ano. Contratado antes do início da temporada, logo garantiu sua vaga de titular graças à eficiência na marcação. Há quem diga que seu potencial com a bola nos pés esteja sendo subaproveitado por causa do posicionamento.

O grande problema do Peixe em 2013 é a falta de criatividade no meio de campo. O argentino Montillo ainda não jogou no nível esperado por torcida e diretoria, que pagou caro por sua contratação junto ao Cruzeiro. Cícero tem jogado bem e feito gols, mas a criação de jogadas não é seu forte. Sobra para Neymar a tarefa de buscar jogo, abrir espaços, criar e muitas vezes concluir a gol. Como o atacante não está em grande fase, muitas vezes o Santos fica com a bola no pé, mas parece não saber o que fazer com ela.

Muricy Ramalho tem duas dúvidas para escalar a equipe que entrará em campo sábado. A primeira na lateral direita. A presença de Rafael Galhardo é questionável por causa do trauma causado pela morte de seu irmão. Com Bruno Peres machucado, a opção pode ser improvisar Felipe Anderson. No ataque, André e Miralles brigam para formar dupla com Neymar. Seguindo a tendência dos treinamentos, o argentino deve ser escalado.

Prováveis escalações

Mogi Mirim: Daniel; Caramelo, Tiago Alves, Lucas Fonseca e João Paulo; Magal, Wagner, Val, Roger e Roni; Henrique. T: Dado Cavalcanti

Santos: Rafael; Galhardo (Felipe Anderson), Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Cìcero e Montillo; Neymar e Miralles (André). T: Muricy Ramalho

Comentários

Jornalista. Doente por futebol bem jogado e inimigo de jogadores que desistem da bola para cavar falta e de atacantes "úteis porque marcam os laterais".