Seleção “alternativa” da Bundesliga 2012/2013

  • por Raniery Medeiros
  • 6 Anos atrás

bundesliga 2013logoRestando apenas três rodadas para o seu término, a Bundesliga 2012/2013 conheceu seu campeão com bastante antecedência. O Bayern de Munique comprovou em campo seu gigantismo e faturou a Salva de Prata. O Borussia Dortmund, que visou a Champions League, fez o que pode, mas não o suficiente para superar os bávaros.

No entanto, o campeonato nos presenteou com grandes atuações dos jogadores das outras 16 equipes. Pensando nisso, a Doentes por Futebol fez a seleção do torneio sem os jogadores do Bayern de Munique e do Borussia Dortmund.

A intenção é promover o debate e analisar outros candidatos que, porventura, não entraram nos 11 titulares que o texto apresentará. Sinta-se em casa, caro leitor. Dê o seu palpite ou sugestão para engrandecer e enaltecer o bom futebol jogado pelos craques do futebol alemão. Eis a nossa lista:

René Adler (Goleiro/Hamburgo): A equipe não foi, nem de longe, competitiva como se esperava. Sendo muito atacada e deixando vários espaços, o Hamburgo precisou da ajuda de Adler, com seus reflexos apurados, liderança e habilidade para pegar pênaltis, para evitar grandes catástrofes. A boa fase não vem de hoje, em 2010 ele seria o titular da Alemanha na Copa do Mundo, porém, uma lesão o tirou do Mundial. Foram 30 partidas realizadas, 2 pênaltis defendidos e eleito o “Homem do Jogo” em 8 ocasiões.

Foto: Site Bundesliga

Foto: Site Bundesliga

Atsuto Uchida (Lateral-direito/Schalke 04): O Japonês de 25 anos de idade mostrou-se bastante regular durante toda a temporada. Não é um exímio marcador, mas compensa na eficiência ofensiva. Várias jogadas dos “Azuis Reais” começaram com ele. A versatilidade também é uma marca do “japa” bom de bola. Disputou 21 partidas, deu 3 assistências e marcou 1 gol.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Benedikt Höwedes (Zagueiro/Schalke 04): Criado no Schalke 04, Höwedes chama a atenção pelo tempo de bola e bom posicionamento. Há quem diga que a zaga da seleção alemã deveria ser composta por ele e Hummels. O cargo de capitão do time só corrobora sua importância para o grupo. Também é flagrante o poder de antecipação deste jovem jogador que tem muito a crescer. Foram 29 partidas, 1 assistência e 1 eleição de “Homem do Jogo”, contra o Borussia Dortmund.

Foto: UEFA

Foto: UEFA

Philipp Wollscheid (Zagueiro/Bayern Leverkusen): Vindo do Nuremberg, deixou a torcida receosa no início da temporada. Mas, com o transcorrer das partidas e as boas atuações, o Leverkusen ganhou maior segurança em seu sistema defensivo. Philipp está longe de ser um veloz marcador. Entretanto, seu posicionamento dentro da área fez do clube uma das defesas menos vazadas da competição. Com apenas 24 anos de idade, é mais uma promessa sendo modelada no futebol alemão. Atuou em 29 partidas e fez 2 gols.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Bastian Oczipka (Lateral-esquerdo/Eintracht Frankfurt): Ótima surpresa nessa boa e frutífera geração alemã. Assim como o seu time, Oczipka também atuou de maneira sublime. Seu poder de marcação é relativamente bom. Mas o que realmente chama a atenção nesse jovem de 24 anos de idade é o apoio ao ataque. É a válvula de escape da sua equipe. Com tanta eficiência no campo ofensivo, tornou-se o mestre das assistências. Participou de 30 dos 31 jogos do Eintracht, com incríveis 8 assistências.

Foto: Site Bundesliga

Foto: Site Bundesliga

Hiroshi Kiyotake (Meio-campista/Nuremberg): A leva de japoneses da Bundesliga nos presenteou com mais uma boa e grata revelação. Kiyotake é um dos chamados “volantes modernos”. Marca bem e avança melhor ainda ao ataque. Dono de um passe refinado, visão periférica aguçada e boa finalização, o japonês de apenas 23 anos de idade arrebentou. Mesmo com a sua equipe na parte de baixo da tabela, Hiroshi destoou dos companheiros. Os números só comprovam o fato. Atuou em 29 partidas, deu 11 arrebatadoras assistências, marcou 5 gols e foi duas vezes eleito “Homem do jogo”.

Foto: Site Bundesliga

Foto: Site Bundesliga

Rafael van der Vaart (Meio-campista/Hamburgo): Não é necessário introduzir os termos já conhecidos para este holandês que é muito bom jogador. Seu retorno ao Hamburgo fez bem para o time e ao próprio meia, que ainda é dono de uma visão privilegiada, belos passes e oportunismo para concluir em gol. Foram 24 partidas, 9 assistências, 5 gols e 1 eleição de “Homem do Jogo”.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Son Heung-Min (Winger/Hamburgo): Temporada fantástica desse atleta da Coréia do Sul. Versátil, Son pode atuar aberto pela esquerda, direita ou até mesmo de centroavante. Rápido e incisivo, não tem medo de partir para o mano a mano contra os fortes zagueiros da Bundesliga. Sem dúvida alguma, um dos melhores jogadores do torneio. Atuou em 30 partidas, anotou 11 gols, deu uma assistência e foi escolhido como o “Homem do jogo” contra o Werder Bremen.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Julian Draxler (Armador/Schalke 04): O alemão de apenas 19 anos de idade é promessa de craque. Após a saída de Holtby, assumiu a responsabilidade de armar e municiar seus companheiros. Rápido, agudo e muito driblador, já vem sendo sondado por grandes equipes, como Barcelona e Borussia Dortmund. De talento raro, Julian participou de 28 partidas, marcou 8 gols, deu 4 assistências e foi o “Homem do Jogo” em 2 oportunidades.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Juan Arango (Winger/Borussia Mönchengladbach): O veterano jogador da Venezuela é dono de uma técnica apurada, ótima visão de jogo e chuta bem de longa e média distância. Se o Borussia ainda está na briga por vaga nas competições europeias, muito se deve a Arango. Não é nenhum velocista, mas sabe dar o passe na medida e no tempo correto. Atuou em 27 partidas, fez 5 gols, deu 7 assistências e foi eleito “Homem do Jogo” em 3 oportunidades.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Stefan Kiessling (Centroavante/Bayern Leverkusen): Dono de finalizações certeiras e faro de gol, Kiessling não tem muita “grife”, mas desempenha muito bem o seu papel em campo. Mesmo sendo grandalhão, participa de maneira efetiva das jogadas do Leverkusen. Está diretamente na briga pela artilharia com Robert Lewandowski (Borussia Dortmund). Participou de todas as 31 partidas do clube até aqui, fez 22 gols, deu 10 assistências e foi escolhido o “Homem do Jogo” em 6 oportunidades. Merece um teste na seleção alemã.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

 Técnico: Armin Veh (Eintracht Frankfurt)

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Essa foi a nossa seleção. Jogadores como Kevin Trapp, Daniel Carvajal, Joel Matip, Jermaine Jones, Diego, André Schürlle e Mame Diouf também poderiam figurar nela. Fica, então, a menção honrosa aos supracitados.

Comentários