Top 10 Campeonato Brasileiro

  • por Igor Leal da Fonseca
  • 8 Anos atrás

Nesse sábado tivemos o início do Brasileirão de 2013, então resolvi listar os que considero os 10 maiores jogos da história da competição. Segue a lista:

 

10 – Guarani 2×3 Flamengo – Semifinal de 1982

 

O Flamengo venceu o jogo de ida por 2×1 e, na volta, precisava de um simples empate para avançar à final. O Guarani abriu o placar logo aos 3′ de jogo, porém o Flamengo virou para 3×1, com 3 gols de Zico. Jorge Mendonça diminuiu no final.

 

 

9 – Atlético MG 3×2 Corinthians – Primeiro jogo da final de 1999

 

O Corinthians era amplo favorito ao título do Brasileiro de 1999. Porém o Atlético vinha de grandes jogos no mata-mata e na primeira partida da final venceu o jogo, com 3 gols de Guilherme, em uma das maiores atuações individuais em decisões de Brasileirão.

 

 

8 – Santos 5×2 Fluminense – Semifinal  de 1995

 

No jogo de ida, no Maracanã, Fluminense 4×1. Todos já davam como certa uma final carioca na competição, porém o Pacaembu viu uma monstruosa atuação de Giovanni, que fez 2 gols e comandou seus companheiros rumo à goleada por 5×2, seguramente a maior ”virada” da competição.

 

 

7 – Corinthians 2×3 Santos – Final de 2002

 

No jogo de ida, Peixe 2×0. Na volta, o Corinthians começou pressionando e o Santos perdeu Diego ainda no primeiro tempo. Mesmo com a pressão, foi do Peixe o primeiro gol do jogo: Robinho entortou Rogério e sofreu a penalidade, convertida por ele mesmo. Na volta do intervalo, mais pressão do Corinthians, até que Deivid empatou, aos 30′ do segundo tempo. Anderson virou para o Timão aos 39′, enlouquecendo a Fiel e fazendo o sempre comedido Parreira perder a linha na lateral do campo. Entrou para a história a imagem de Parreira gritando e fazendo sinal com as mãos, avisando seus comandados que ainda faltavam 5 minutos para o fim do jogo. Mas aquele título era do Santos e, com gols de Elano e Léo, o time do litoral de São Paulo virou o jogo e confirmou a conquista do título.

 

 

6 – Vitória 5×4 Vasco – Quartas de final de 1999

 

O Vasco era amplo favorito no confronto contra o Vitória e já no começo do jogo parecia que atropelaria o time baiano, com 2 gols antes dos 10′ de jogo, dois de Viola. O Vitória virou com gols de Artur, Fernando e Tuta, mas Donizete deixou tudo igual ainda no primeiro tempo. Não perca as contas, 6 gols só na etapa inicial.

Na volta do intervalo, Fernando fez 4×3 aos 10′, Donizete empatou aos 15′ e novamente Fernando desempatou.

5 – São Paulo 2×3 Corinthians – Semifinal de 1999

 

No primeiro jogo do confronto, Dida entrou para a história do duelo ao defender duas penalidades cobradas por Raí.

 

 

4 – Atlético MG 2×3 Flamengo – Semifinal de 1987

 

O Galo de Telê Santana atropelou na primeira fase, com 10 vitórias e 5 empates em 15 jogos. No primeiro confronto da semifinal, o Flamengo venceu por 1×0, em partida que o falecido goleiro Zé Carlos foi o melhor em campo. A expectativa era que o Galo avançasse à final, porém o Flamengo venceu novamente e avançou à decisão contra o Internacional.

3 – Palmeiras 2×3 Internacional – Semifinal de 1979

 

O Palmeiras chegou ao jogo confiante, após vencer o Flamengo de Zico e cia. por 4×1 no Maracanã e eliminar o time Rubro-Negro, que era um dos grandes favoritos ao título. E o time paulista começou bem, tendo a vitória por 2×1 até os 20′ do segundo tempo. Porém o Internacional era um timaço e virou o jogo, com 2 gols de Falcão.

2 – Guarani 3×3 São Paulo – Final de 1986

 

Tudo que uma final precisa ter: gols, polêmica e penalidades.

1 – Flamengo 3×2 Atlético MG – Final de 1980

 

O Galo venceu o jogo de ida por 1×0 e jogava por um simples empate e tinha o resultado até os 37′ do segundo tempo, quando Nunes fez 3×2 para o Flamengo e decretou o título Rubro-Negro.

 

 

Comentários

33 anos, morador do Rio de Janeiro. Rubro Negro de coração, apaixonado pelo Maracanã, tem no Barcelona o exemplo de clube para o que entende como futebol perfeito, dentro e fora do campo. Estudioso da memória do futebol, tem nessa sua área de maior atuação no site, para preservar a memória do esporte. Dedica especial atenção aos times mais alternativos, equipes que tiveram grandes feitos, mas que não são tão lembradas quanto as maiores do mundo. Curte também futebol do centro e do leste da Europa, com uma coluna semanal dedicada ao assunto. Um Doente muito antes de fazer parte desse manicômio, sua primeira memória acadêmica é uma redação sobre o Zico, na qual tirou 10 e a mesma foi para o mural da escola. Nunca trabalhou com futebol dessa forma, mas adora o que faz junto com o restante do pessoal e se pergunta o porquê de não ter começado com isso antes. Espera recuperar o ''tempo perdido''. Acha Lionel Messi o melhor que viu jogar e tem em Zico, Petkovic e Ronaldo Angelim como heróis.