Alegria nas pernas pode ser a solução

  • por Victor Oliveira
  • 8 Anos atrás

Contra as linhas uruguaias, uma saída para o time de Felipão pode ser a “alegria nas pernas” de Bernard.

Bernard em ação pela Seleção (Imagem: Blog Chico Maia)

Bernard em ação pela Seleção (Imagem: Blog Chico Maia)

Sexta feira, na coletiva prévia do jogo contra a Itália, Felipão se soltou e demonstrou incomum bom humor. Com ar de satisfação, o técnico da Seleção Brasileira arrancou risos, aplausos e fez revelações importantes, como o desejo de usar Bernard no time titular. No jogo de quarta, provavelmente vai enfrentar ferrenhas linhas uruguaias na marcação. A entrada de Bernard na vaga do desgastado Oscar pode ser a saída na busca pelo espaço. Abaixo o que falou o técnico sobre o garoto na citada coletiva:

– Estou doidinho, vesgo para colocar o Bernard para jogar. Que alegria nas pernas tem o guri. Mas, do outro lado, tem o Lucas. Ótimo para mim que tenho esses jogadores. Espero conseguir lançar todos nesses cinco jogos. Porque, para mim e para eles, também é um teste para o Mundial.

Oscar está visivelmente cansado. Foi sugado como uma laranja por Rafa Benítez no final da temporada europeia e o bagaço que sobrou pede um pouco de descanso. Jovem estrela e titular indiscutível do time, Oscar poderia ser poupado para uma eventual final histórica contra a Espanha. A opção para substituí-lo seria Lucas, mas o meia do PSG não consegue vingar com a camisa amarela, muito menos corresponder quando ganha a oportunidade.

alegria nas pernas 1Provável congestionamento na transição ofensiva do Brasil: Neymar pode voltar a sofrer com o cerco de quatro jogadores pela esquerda, o que o torna menos produtivo e útil ao time brasileiro. Ficar enlatado pela beirada foi um dos problemas que fizeram Mano Menezes tirar o craque de seu flanco preferido. Com o Uruguai inteiro atrás da linha da bola, prender nosso camisa 10 pela esquerda pode complicar a busca por espaço no campo de ataque.

 

alegria nas pernas 2

Uruguai contra a Espanha: percebam que todos os jogadores uruguaios estão atrás da linha da bola, o que foi a tônica do jogo. Tabárez escalou linhas de quatro na marcação que foram reforçadas pela ajuda da dupla de ataque.

alegria nas pernas 3A entrada de Bernard pelo lado esquerdo pode ser a solução para o Brasil não perder a jogada forte com Marcelo pelo setor e ainda ter Neymar livre. O jovem atleta do Atlético tem velocidade para dar profundidade e qualidade técnica para centralizar. Assim, Felipão pode usar uma antiga receita do Barcelona para otimizar o rendimento de Messi, colocando Neymar como ponta de lança para projetar-se às costas dos volantes, além da liberdade para flutuar por todo o ataque. Com o novo craque do Barça atrás do volante e Hulk centralizando como de costume, o corredor se abre para as infiltrações de Daniel Alves.

Esperar ofensividade do Uruguai contra o Brasil é utopia. Com certeza, a equipe de Tabárez virá atrás da linha da bola e aguardando o erro do Brasil para escapar no contragolpe, assim como foi feito contra a Espanha. A diferença é que o time espanhol erra pouco ao privilegiar os passes curtos. Como o Brasil tem rifado muito a bola e ainda não possui uma saída tão qualificada, também precisa preparar-se para sofrer mais com as ações ofensivas da Celeste.
Com a bola e para conseguir os gols que necessita, a Seleção precisará acelerar a pelota no gramado e intensificar a movimentação para encontrar espaço. Por isso, a entrada de Bernard se torna oportuna, além de poupar o cansado Oscar para a esperada final do torneio intercontinental. O Brasil é franco favorito, mas levar um gol do Uruguai e, por exemplo, virar a primeira etapa atrás no placar, configura um risco que não podemos correr. A “alegria nas pernas” de Bernard pode ser a saída para que o Brasil encontre logo os gols e encaminhe sua classificação. Abraço!

Comentários