Copa das Confederações: Japão

  • por Mauricio Fernando
  • 6 Anos atrás

Japão 1

Cada vez mais respeitada, a seleção japonesa chega à disputa de sua quinta Copa das Confederações (1995, 2001, 2003, 2005 e 2013). A vaga foi conquistada graças ao título da Copa da Ásia em 2011, a quarta conquista continental do país. Na final, vitória sobre a Austrália na prorrogação, por 1×0.

Os samurais fazem parte do grupo A e estrearão contra o Brasil em Brasília, no dia 15/06. Itália e México ainda fazem parte do grupo e serão consecutivamente os adversários dos japoneses, que esperam muito nestes jogos o apoio da enorme colônia nipônica no Brasil. Em 2001, na melhor participação do selecionado em competições da FIFA, o Japão chegou à final da Copa das Confederações que foi realizada em sua casa, mas acabou derrotada pela França por 1×0.

LOCALIZAÇÃO

7

RECENTES ATUAÇÕES

Com bastante experiência, tendo boa parte dos jogadores atuando no futebol europeu, especialmente no futebol alemão, a seleção de Alberto Zaccheroni – desde 2010 no comando técnico – tem mostrado boa força ofensiva. Prova disso é que a equipe tem o melhor ataque das eliminatórias asiáticas. O trio ofensivo formado por Honda, Kagawa e Okazaki já demonstrou suas qualidades em solo europeu e mostra por que o Japão tem sido cada vez mais respeitado no cenário mundial. Okazaki é um dos artilheiros das eliminatórias asiáticas com 7 gols.

Além do trio de frente, os laterais também auxiliam para que a ofensividade seja ponto de destaque da equipe. Uchida, do Schalke 04, e Nagatomo, da Internazionale de Milão, são reconhecidos pela boa aptidão ofensiva, apesar de também desempenharem funções defensivas.

Equipe base das últimas partidas: Kawashima, Uchida, Yoshida, Konno, Nagatomo; Hosogai (Endo), Hasebe, Kiyotake, Honda, Kagawa, Okazaki

No banco, a equipe ainda conta com boas peças, como o meia-atacante Inui, o lateral Hiroki Sakai e o atacante Maeda. O primeiro se destaca pela boa técnica e tem entrado com frequência nas últimas partidas.

Japan

ELENCO

O técnico italiano Alberto Zaccheroni anunciou inicialmente uma lista com 26 convocados para o jogo contra a Austrália, dia 4 de junho, pelas eliminatórias, quando os “Samurais” poderão conquistar antecipadamente uma vaga para a Copa do Mundo de 2014. Depois da partida, o treinador fechou a relação para a Copa das Confederações. A lista de convocados, conforme já adiantamos, contém vários atletas atuando no futebol alemão. Veja a lista completa:

Goleiros
1. Eiji Kawashima (Standard Liége/BEL)
12. Shusaku Nishikawa (Sanfrecce)
23. Shuichi Gonda (FC Tokyo)

Defensores
2. Masahiko Inoha (Jubilo Iwata)
3. Gotoku Sakai (Stuttgart/ALE)
5. Yuto Nagatomo (Internazionale/ITA)
6. Atsuto Uchida (Schalke 04/ALE)
15. Yasuyuki Konno (Gamba Osaka)
16. Yuzo Kurihara (Yokohama Marinos)
21. Hiroki Sakai (Hannover 96/ALE)
22. Maya Yoshida (Southampton/ING)

Meias
4. Keisuke Honda (CSKA Moscow/RUS)
7. Yasuhito Endo (Gamba Osaka)
8. Hiroshi Kiyotake (Nuremberg/ALE)
13. Hajime Hosogai (Hertha Berlim/ALE)
14. Kengo Nakamura (Kawasaki Frontale)
17. Makoto Hasebe (Wolfsburg/ALE)
19. Takashi Inui (Eintracht Frankfurt/ALE)
20. Hideto Takahashi (FC Tokyo)

Atacantes
9. Shinji Okazaki (Stuttgart/ALE)
10. Shinji Kagawa (Manchester United/ING)
11. Mike Havenaar (Vitesse/HOL)
18. Ryoichi Maeda (Jubilo Iwata)

Destaques:

JAP - Honda JAP - Kagawa JAP - Uchida

ESTATÍSTICAS

Treinada pelo italiano Alberto Zaccheroni desde agosto de 2010, o Japão lidera seu grupo nas eliminatórias asiáticas para a Copa do Mundo de 2014 e está a um empate de disputar seu quinto mundial consecutivo. Na última partida, no entanto, os japoneses sofreram a primeira derrota na 4ª fase das eliminatórias. Em jogo válido pela 6ª rodada, a Jordânia venceu por 2×1. A campanha segue muito boa com 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota e a liderança do grupo B, que ainda tem Austrália, Omã e Iraque. Poderá o Japão, portanto, chegar a Copa das Confederações já como um dos classificados para a Copa do Mundo do ano que vem.

Desde junho do ano passado, os samurais já disputaram 12 partidas, sendo seis pelas eliminatórias para a Copa do Mundo e outros seis amistosos. O retrospecto registra 8 vitórias, 2 empates e 2 derrotas, sendo os melhores resultados a goleada de 6×0 sobre a Jordânia, em 08 de junho do ano passado, pelas eliminatórias, e o espetacular triunfo diante da França, no Stade de France, em outubro. O pior foi curiosamente em amistoso frente ao Brasil, também em outubro, quando a seleção canarinho, em uma das melhores atuações da era Mano Menezes, venceu por 4×0.

CONTRA O BRASIL

A seleção japonesa nunca venceu a brasileira. Em 9 jogos, foram 7 vitórias do Brasil e 2 empates, com 24 gols marcados pelos brasileiros e apenas 4 pelos japoneses. Nos últimos duelos, duas goleadas. A última, conforme já relatado, 4×0 em outubro passado, gols de Paulinho, Neymar (2) e Kaká. Antes disso, as seleções haviam se encontrado na fase de grupos da Copa do Mundo de 2006. O Japão ainda era comandado por Zico, mas acabou perdendo por 4×1. Na ocasião, os samurais acabaram eliminados ainda na 1ª fase, enquanto o Brasil avançou até as quartas de final.

Curiosamente, os únicos dois empates aconteceram exatamente nos dois duelos entre as equipes em Copa das Confederações. 0x0 em 2001 e 2×2 em 2005.

paulinho-centro-comemora-apos-fazer-gol-pelo-brasil-contra-o-japao-1350391509416_956x500

CHANCES

Apesar da notória evolução da seleção japonesa e de ter no elenco jogadores de prestígio e experiência internacional, os samurais não tiveram sorte no sorteio e entram como azarões em seu grupo na Copa das Confederações. Espera-se ao menos uma equipe competitiva e que deve dificultar muito a vida de seus adversários, mas uma classificação às semifinais poderá ser considerada surpresa, diante das circunstâncias. Na Copa do Mundo de 2014, a expectativa mínima é de que a seleção avance para as oitavas de final, repetindo suas melhores campanhas em Mundiais (2002 e 2010).

Japão

Comentários

21 anos, morador de Maringá-PR. Corintiano de coração, aprendi ainda a ser Liverpool, na Europa. Como Doente por Futebol, acompanho diariamente jogos, jogadores e tudo o que acontece acerca deste apaixonante esporte. Minha função por aqui será de analisar e informar tudo o que rola na América do Sul e no México. Responsável ainda pelas colunas "Craque DPF" e "Futebol na Mídia".