Copa das Confederações: Nigéria

  • por Rogério Bibiano
  • 6 Anos atrás

Nigéria 1A Nigéria participa da Copa das Confederações 2013 após vencer a Copa Africana das Nações 2013, realizada na África do Sul. As Super Águias venceram a Copa Africana das Nações de forma invicta, quebrando um jejum de 19 anos sem título. Foi a terceira conquista nigeriana (campeãem 1982 e 1994).

LOCALIZAÇÃO

mapa-nigeria

A NIGÉRIA EM CAMPO

A Nigéria, do treinador Stephen Keshi, é um time funcional, que costuma escalar sua seleção conforme o adversário, não tendo uma formação titular definitiva; esta postura adotada pelo treinador tem desagradado vários atletas mais experientes da seleção. Com a conquista da Copa das Nações Africanas (CAN), neste ano, a imprensa nigeriana, bastante crítica do trabalho de Keshi, passou a apoiá-lo.

Até a CAN 2013, Stephen Keshi tinha seu trabalho contestado e a situação agravou-se após o treinador deixar de fora da principal competição africana nomes consagrados como Peter Odemwingie e Obafemi Martins. O treinador apostou, por exemplo, em seis jogadores que atuavam no futebol nigeriano e foi severamente questionado pela imprensa local por estas escolhas.

Taticamente falando, foi a partir da vitória contra a favorita Costa do Marfim (2×1), nas quartas-de-final, que Keshi parece ter encontrado a melhor formação da Nigéria, que tem a espinha dorsal do time alicerçada no goleiro e capitão Vincent Enyema, comandante da defesa; na cadência do meio-campista John Obi Mikel, organizador da equipe, e na velocidade do atacante Ahmed Musa.

No entanto, a Nigéria disputará a Copa das Confederações sem poder contar com  Emmanuel Emenike, artilheiro da CAN 2013, com 4 gols, além de 3 assistências. O jogador está retornando de cirurgia no joelho, após lesionar-se em jogo defendendo o Spartak Moscou pelo Campeonato Russo. Desde então, Keshi ainda não encontrou um substituto à altura para o artilheiro, que demonstrou bastante afinidade na CAN 2013 compondo a linha ofensiva de 3 homens do ataque nigeriano. Os problemas porém, não param por aí, pois além da ausência de Emenike, Keshi não poderá contar com Victor Moses e com o reserva imediato do ataque, Kalu Uche, ambos lesionados integraram o grupo na preparação, entretanto, sem condições físicas ideais acabaram preteridos da lista final.


A julgar pelos últimos jogos das Super Águias, o treinador Keshi deve escalar o time numa formação mais tradicional, o 4-4-2, compondo o meio-campo com 3 jogadores de maior poder de marcação. Neste caso, Obi Mikel ficaria liberado para organizar as ações ofensivas. Todavia, o treinador poderá variar esta formação para o 4-3-3, com Mikel mais atrás, justamente na posição em que está acostumado a jogar no Chelsea, à frente dos zagueiros.

Nigeria

O ELENCO

Stephen Keshi, 51 anos, ex-jogador da seleção nigeriana no período de ouro da mesma, atuou por 11 clubes ao longo da sua carreira, sempre no setor defensivo, seja como lateral ou zagueiro. Pela seleção, Keshi jogou 64 jogos. 

A carreira de treinador começou no comando da seleção do Togo, sendo ele um dos responsáveis diretos por sua evolução no cenário internacional. Teve outras duas passagens pelas Águias do Togo e também treinou a seleção de Mali.

Os bons resultados à frente de seleções com menos tradição no continente africano o levaram ao comando da Nigéria. Disciplinador e de personalidade forte, é uma figura controversa para muitos. O fato é que, com este perfil, Stephen Keshi colocou a Nigéria novamente no cenário mundial do futebol. Para a Copa das Confederações os 23 escolhidos são:

Goleiros
1. Vincent Enyeama (Maccabi Tel Aviv/ISR)
16. Austin Ejide (Hapoel Be’er Sheva/ISR)
23. Chigozie Agbim (Enugu Rangers)

Defensores
2. Godfrey Oboabona (Sunshine Stars)
3. Elderson Echiéjilé (Braga/POR)
5. Efe Ambrose (Celtic/ESC)
6. Azubuike Egwuekwe (Warri Wolves)
12. Solomon Kwambe (Sunshine Stars)
21. Francis Benjamin (Hertland)
22. Kenneth Omeruo (Den Haag/HOL)

Meias
4. John Ugochukwu (Academica/POR)
7. Ahmed Musa (CSKA Moscow/RUS)
10. John Obi Mikel (Chelsea/ING)
13. Fegor Ogude (Valerenga/NOR)
15. Michel Babatunde (Kryvbas/UCR)
17. Ogenyi Onazi (Lazio/ITA)
18. Emeka Eze (Enugu Rangers)
19. Sunday Mba (Warri Wolves)

Atacantes
8. Ideye Brown (Dynamo Kiev/UCR)
9. Joseph Akpala (Werder Bremen/ALE)
11. Mohammed Gambo (Kano Pillars)
14. Anthony Ujah (Colônia/ALE)
20. Nnamdi Oduamadi (Varese/ITA)



Os Destaques

Vincent Enyeama: o goleiro, de 30 anos, é um dos capitães da equipe; estreou na seleção em 2002. Após se destacar no Hapoel Tel Aviv (ISR), transferiu-se para o Lille (FRA) e atualmente está emprestado ao Maccabi Tel Aviv (ISR).

NIG - Enyeama

John Obi Mikel: com 26 anos e um dos astros da seleção, Mikel é também um dos líderes do grupo. É o homem de confiança do treinador, sendo a principal referência do setor de meio-campo nigeriano. Atua no Chelsea desde 2006.

NIG - Mikel

Ahmed Musa: o jovem atacante de 20 anos é a principal esperança ofensiva das Super Águias, especialmente após as diversas ausências do setor, devido lesões. Veloz e hábil, destacou-se no futebol holandês, no VVV-Venlo antes de transferir-se para o CSKA Moscou.

NIG - Musa


ESTATÍSTICAS

A Nigéria participou da Copa das Confederações de 1995 (quando o torneio ainda chamava-se Copa Rei Fahad). No retrospecto nigeriano, três jogos com uma vitória (contra o Japão, 3×0) e dois empates (contra a Argentina, 0x0 e contra o México, 1×1). Naquela que ainda é a sua única participação no torneio, a Nigéria acabou na quarta colocação. A equipe segue invicta na competição.

Os nigerianos jogaram 12 jogos na temporada, com 6 vitórias e 6 empates. Na preparação para a Copa das Confederações e pelas Eliminatórias, a Nigéria enfrentou o México, empatando 2×2.


CONTRA O BRASIL

Com a seleção principal, a Nigéria enfrentou uma vez a seleção brasileira. Foi no dia 11/06/2003, em Abuja (NGA), num amistoso vencido pelo Brasil por 3×0, gols de Gil, Luís Fabiano e Adriano (veja no vídeo abaixo)

[youtube id=”UOElKeQ4uZY” width=”620″ height=”360″]

Nas divisões de base da Fifa, porém, brasileiros e nigerianos são velhos rivais. Em Mundiais Sub-20, foram 4 jogos, com 3 vitórias brasileiras, contra apenas 1 empate.

Pelas Olimpíadas, em 4 jogos, os nigerianos perderam 2, empataram 1 e venceram 1 jogo. A vitória nigeriana no dia 31/07/1996, nas semifinais dos Jogos Olímpicos de Atlanta (USA), certamente é a mais famosa, num dos jogos mais marcantes da história do futebol.

CHANCES

A Nigéria fará sua estreia contra o Taiti, no dia 17/06. Salvo qualquer imprevisto, os nigerianos devem vencer com tranquilidade.

Na segunda rodada, a Nigéria jogará contra o Uruguai, no dia 20/06, em jogo na Fonte Nova, em Salvador. Este pode ser o jogo da classificação nigeriana, que deve contar com a torcida dos soteropolitanos. Importante ressaltar, que Salvador é a cidade com maior influência da cultura africana, fora do continente africano, logo reside nesse fato, a expectativa da torcida local favorável aos nigerianos.

A Nigéria fecha a participação na fase de grupos ante a Espanha no dia 23/06 em Fortaleza. Nesse caso, optar por deixar a decisão da vaga contra os espanhóis é algo bastante incerto. O fato é que a Nigéria tem condições de passar às semifinais.

Nigéria

Comentários

Natural de Telêmaco Borba-PR e criado em meio à "boemia futebolística", com horas de papo sobre futebol, samba e cervejas na pauta. Influência do pai, que também adorava futebol, e da mãe, que sempre apoiou a iniciativa. Técnico em Eletrônica, formado desde 1999, e fanático por futebol, futsal, futebol de praia, society e todo esporte que tenha no futebol a sua essência.