Eliminatórias na Concacaf – 6ª Rodada

  • por Raniery Medeiros
  • 8 Anos atrás

eliminatorias_concacaf_2014

Hexagonal Final

Terça-feira é dia de debater a Copa das Confederações, certo? Também! Se você realmente é um doente por futebol, vai ficar sintonizado nos dois jogos que irão ocorrer na Concacaf. A disputa está muito acirrada e, dependendo dos resultados, o México pode se complicar. Vale ressaltar que só teremos duas partidas em função da antecipação do jogo entre México e Jamaica, fato ocorrido em virtude da participação da “El tri” na Copa das Confederações.

Estados Unidos x Honduras

Nada como duas vitórias seguidas para deixar o clima em estado de paz. Os estadunidenses venceram, com autoridade, o Panamá. Jürgen Klinsmann, técnico da seleção, voltou a utilizar o 4-3-1-2. Se pelos lados o time não tem tanta força, é pelo meio de campo que eles articulam e aceleram as principais jogadas. Essa pode ser a saída mediante a lenta e descompactada defesa hondurenha. Dempsey é o “dono” do time. Já o atacante Altidore vive um bom momento e, sem dúvidas alguma, é o cara a ser marcado.

Honduras abriu mão do 4-1-4-1 contra a Jamaica e partiu para o 4-2-3-1 simples e prático. Peralta e Rojas tiveram maior liberdade e o antes toque de bola lento e enfadonho transformou-se em verticalização de jogadas e velocidade ao atacar. Essa ousadia foi posta em prática por causa da fragilidade jamaicana. Contra os estadunidenses, fora de casa, a tendência é a de jogar fechadinho, esperando um contra-ataque.

A partida será realizada no Rio Tinto Stadium (Sandy, Utah).

Histórico do confronto: 14 jogos; 10 vitórias dos Estados Unidos; 2 empates e 2 vitórias de Honduras.

Costa Rica x Panamá

Vice-líder do hexagonal, a Costa Rica vem de uma boa partida contra o México. Mesmo atuando fora dos seus domínios, o time emplacou uma forte marcação pelos flancos e não deixou Guardado jogar com liberdade. O cenário agora é outro. Em casa, e podendo se distanciar na tabela, é preciso pontuar. O 4-4-2 britânico, adotado na maioria das partidas, será primordial para furar a frágil defesa panamenha.

Vindo de duas partidas catastróficas, o Panamá quer voltar a figurar entre os três classificados para o mundial de 2014. Os comandados de Dely Valdés precisam partir para cima. Quintero e Tejada, principais esperanças do time, estão sendo omissos durante as partidas. Uma das alternativas é, com muita inteligência e velocidade, explorar o meio de campo da Costa Rica.

A partida será realizada no Estádio Nacional de Costa Rica (San José).

Histórico do confronto: 17 jogos; 2 vitórias do Panamá; 6 empates e 9 vitórias da Costa Rica.

 

Comentários