Neymar cobra melhorias do governo

  • por Helena Cristina de Oliveira
  • 7 Anos atrás
quot-professor-vale-mais-que-neymar-quot-clamam-manifestantes-no-castelao410ddf7dfc85ea03f3a7e72a222f75ca

Manifestantes protestaram em frente ao Castelão. (Foto: Reprodução)

As manifestações no Brasil repercutiram também na imprensa internacional, especialmente pelo fato do país estar prestes a realizar a Copa do Mundo em 2014. Indignados com os altos valores gastos no evento e a supervalorização de jogadores de futebol, manifestantes cercaram o Castelão, palco do jogo da seleção brasileira contra a mexicana na última quarta-feira, e cantavam “Brasil, vamos acordar, um professor vale mais que o Neymar”.

a-unica-forma-que-tenho-de-representar-e-defender-o-brasil-e-dentro-de-c

Neymar mostrou apoio aos protestos pelo seu Instagram. (Foto: Reprodução)

O jornal francês Le Monde, no entanto, destacou que o jogador foi solidário aos brasileiros ao criticar em seu instagram que o governo tem a obrigação de dar melhores condições de vida para todos. Veja na íntegra a nota do jogador:

“Triste por tudo o que está acontecendo no Brasil. Sempre tive fé que não seria necessário chegarmos ao ponto de “ir para as ruas” para exigir melhores condições de transporte, saúde, educação e segurança, isso tudo é OBRIGAÇÃO do governo… Meus pais trabalharam muito para poder oferecer pra mim e pra minha irmã um mínimo de qualidade de vida… Hoje, graças ao sucesso que vocês me proporcionam, poderia parecer demagogia minha – mas não é – levantar a bandeira das manifestações que estão ocorrendo em todo o Brasil. Mas sou BRASILEIRO e amo meu país !! Tenho família e amigos que vivem no Brasil !! Por isso também quero um Brasil mais justo, mais seguro, mais saudável e mais HONESTO !!!! A única forma que tenho de representar e defender o Brasil é dentro de campo, jogando bola… E a partir deste jogo, contra o México, entro em campo inspirado por essa mobilização… #TamoJunto”

Comentários

Jornalista. Interessou-se pela área graças ao seu time do coração, o Palmeiras. Foi finalista do 5º Prêmio Santander Jovem Jornalista em 2010, quando ainda era estudante. Com 25 anos, atualmente trabalha na Comunicação & Marketing do Departamento de Comunicação do Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS), em São Paulo. Viu na Doentes por Futebol uma oportunidade de fazer parte do jornalismo esportivo, que é um sonho e um segmento em que acredita que pode ter mais valor para a sociedade.