Os possíveis estreantes em Copas em 2014

  • por Levy Guimarães
  • 7 Anos atrás
Bósnia, cada vez mais perto da Copa do Mundo de 2014

Bósnia, cada vez mais perto da Copa do Mundo de 2014

Em uma Copa do Mundo, as seleções estreantes são sempre uma atração à parte. Boa parte desses times vai apenas para ganhar experiência e já encara a própria participação no Mundial como uma grande conquista: Angola, Togo e Trinidad e Tobago em 2006, China em 2002, Emirados Árabes em 1990, Iraque em 1986, dentre vários outros. Porém há equipes novatas bem armadas e com jogadores de boa qualidade que acabam surpreendendo, como a Croácia semifinalista em 1998 e outras que chegaram às quartas-de-final, como Ucrânia em 2010, Senegal em 2002 e Nigéria em 1994.

Para 2014, é provável que tenhamos pelo menos 3 ou 4 seleções disputando a sua primeira Copa, talvez até mais. Exceção feita à Oceania, em todos os continentes temos candidatos a estreantes que estão caminhando a passos largos para se classificar ou que, no mínimo, estão no páreo.

De todos esses candidatos, a Bósnia certamente é o que está mais próximo de disputar a sua primeira Copa do Mundo. O bom time que conta com jogadores conhecidos pelo continente europeu, como Dzeko e Pjanic, lidera o grupo G, com três pontos de vantagem em relação à Grécia, e tem o melhor ataque das Eliminatórias europeias, com 23 gols marcados em 6 partidas (incrível média de 3,8 gols por jogo). Os ex-iugoslavos já bateram na trave duas vezes na tentativa de se qualificarem para uma grande competição: nas Eliminatórias para a Copa de 2010 e para a Euro-2012, caíram na repescagem, em ambas as vezes contra Portugal. 

Outra seleção do Leste Europeu com chances reais é Montenegro, país formado apenas em 2005. A equipe de Jovetic e Vucinic é líder do grupo H, mas a disputa é acirrada. Tem 2 pontos a mais que a Inglaterra e 3 de vantagem sobre a Ucrânia, mas com um jogo a menos para disputar em relação a ambas. Como ingleses e ucranianos terão partidas fáceis na próxima rodada (Moldávia e San Marino, respectivamente), enquanto Montenegro descansa, a tendência é que o grupo embole de vez e fique imprevisível nas três últimas rodadas.

Foto: The Guardian - Jovetic, um dos destaques da boa seleção de Montenegro

Foto: The Guardian – Jovetic, um dos destaques da boa seleção de Montenegro

Passando para o continente asiático, três países estão na disputa direta pelo sonho de ir à Copa faltando apenas uma rodada para o fim das Eliminatórias. No grupo A, Coreia do Sul, com 14 pontos, e Irã, com 13, são os primeiros colocados, mas o candidato a estreante Uzbequistão, com 11, está vivo na briga. Na rodada final, os líderes se enfrentam em Seul, enquanto os uzbeques recebem o já eliminado Catar. Para classificarem, precisam derrotar os anfitriões da Copa de 2022 e torcer por uma vitória dos coreanos na outra partida. Em caso de empate na Coreia, terão de golear o Catar por 4 gols de diferença.

No grupo B, situação também em aberto. O Japão já está classificado, enquanto Austrália (10 pontos) e os aspirantes a novatos Omã (9) e Jordânia (7) ainda disputam um lugar no Brasil. Na última rodada, a Austrália recebe o eliminado Iraque, ao passo que Omã visita a Jordânia. É muito provável que os australianos, jogando em Melbourne, confirmem a vaga, mas vale lembrar que os terceiros colocados de cada grupo se enfrentam em um mata-mata e o vencedor vai à repescagem contra o 5º colocado da América do Sul. Na pior das hipóteses, o Uzbequistão ainda sonha com a repescagem, o que também pode ser o caso de Omã ou Jordânia.

Foto: Reuters - Server Djeparov, meia e destaque do Uzbequistão. O time pode surpreender e chegar ao Brasil

Foto: Reuters – Server Djeparov, meia e destaque do Uzbequistão. O time pode surpreender e chegar ao Brasil

Panamá e Venezuela também são seleções que podem estrear em Mundiais no ano que vem. Na emboladíssima Eliminatória da Concacaf, os panamenhos, que têm como jogador mais conhecido do público brasileiro o zagueiro Baloy, ex-Grêmio e Atlético-PR, estão na 5ª colocação. Porém a diferença para os líderes ainda é pequena e o hexagonal final está apenas na metade. Os três primeiros se qualificam diretamente, enquanto o 4º vai à repescagem enfrentar a Nova Zelândia. Enquanto isso, a Venezuela, único sul-americano que nunca foi à Copa, mas que vem em constante evolução no futebol, é a 6ª colocada, em uma disputa equilibrada com Chile, Uruguai e Peru pelo 4º e 5° lugares.

Foto: reprodução - Antigo saco de pancadas, hoje a Venezuela briga diretamente por uma vaga na Copa

Foto: reprodução – Antigo saco de pancadas, hoje a Venezuela briga diretamente por uma vaga na Copa

Já na África, Etiópia, Zâmbia e Congo surgem como possíveis novatos em 2014. Todos estão liderando seus grupos e se classificando para o mata-mata decisivo que definirá os 5 representantes africanos no Brasil. Destaque feito à Zâmbia, campeã da Copa Africana de Nações em 2012 e que, por enquanto, está eliminando a forte seleção de Gana, por 1 ponto, faltando duas rodadas para o fim dessa fase. Os etíopes vão superando outra força tradicional do continente, a África do Sul.

Foto: reprodução - Após o título inédito há pouco mais de um ano, Zâmbia vai em busca de um novo sonho

Foto: reprodução – Após o título inédito há pouco mais de um ano, Zâmbia vai em busca de um novo sonho

São muitas as seleções que podem figurar pela primeira vez em uma Copa do Mundo daqui a um ano, mas só uma parte delas deve conseguir essa façanha. E você, Doente, aposta em quais dessas para estarem nos gramados brasileiros em 2014? E quais farão bonito na competição?

Comentários

Estudante de Jornalismo e redator no Placar UOL Esporte, belo-horizontino, apaixonado por esportes e Doente por Futebol. Chega ao ponto de assistir a jogos dos campeonatos mais diversos e até de partidas bem antigas, de décadas atrás.