Top 5 do Brasil na Copa das Confederações

  • por Igor Leal da Fonseca
  • 8 Anos atrás

No domingo, mais uma vez o Brasil jogará a final de uma Copa das Confederações, a quarta na sua história. O país é o maior vencedor da competição, com três títulos conquistados. Relembraremos aqui cinco grandes momentos do Brasil nessa competição:

Brasil 6×0 Austrália

Brasil 1997

O time campeão da Copa das Confederações em 1997

No primeiro título brasileiro na competição, um passeio histórico pra cima da Austrália na decisão, com três gols de Romário e três do Ronaldo. É até hoje a maior goleada em uma final de competição profissional da FIFA.




Brasil 1×0 África do Sul

Daniel Alves

Daniel Alves marca o gol da vitória contra a África do Sul


Na semi final da última edição, o Brasil enfrentou os donos da casa. Empurrados por quase 50 mil pagantes, os sul-africanos fizeram jogo duríssimo contra o Brasil, que só chegou à vitória com um gol de falta de Daniel Alves, marcado aos 88 minutos de jogo.

 





Brasil 3×2 Alemanha

Adriano

Adriano, autor de 2 gols contra a Alemanha em 2005


Em outra semi final contra donos da casa, o Brasil bateu a Alemanha por 3×2 em um jogo eletrizante, com grande atuação de Adriano.

 





Brasil 4×1 Argentina

Ronaldinho Gaúcho

Capitão da Seleção, Ronaldinho recebe a taça em 2005

Ainda em 2005, dessa vez contra a rival Argentina, em jogo valendo pela final da competição. Em nova memorável atuação de Adriano (autor de 2 gols), o Brasil chegou ao bicampeonato da competição.




Brasil 3×2 Estados Unidos

2009-confederations-cup-many-games-dvd-f032

O elenco campeão da última edição

Na final de 2009, o Brasil era amplo favorito contra os EUA, ainda mais pelo 3×0 na primeira fase da competição. Mas os EUA abriram 2×0 ainda no primeiro tempo e ameaçaram colocar água no chopp dos brasileiros. Mas, com gols de Luís Fabiano (2)  e Lúcio (esse faltando menos de 5 minutos para o fim do tempo normal), o Brasil chegou à virada e ao tricampeonato da competição.


Comentários

33 anos, morador do Rio de Janeiro. Rubro Negro de coração, apaixonado pelo Maracanã, tem no Barcelona o exemplo de clube para o que entende como futebol perfeito, dentro e fora do campo. Estudioso da memória do futebol, tem nessa sua área de maior atuação no site, para preservar a memória do esporte. Dedica especial atenção aos times mais alternativos, equipes que tiveram grandes feitos, mas que não são tão lembradas quanto as maiores do mundo. Curte também futebol do centro e do leste da Europa, com uma coluna semanal dedicada ao assunto. Um Doente muito antes de fazer parte desse manicômio, sua primeira memória acadêmica é uma redação sobre o Zico, na qual tirou 10 e a mesma foi para o mural da escola. Nunca trabalhou com futebol dessa forma, mas adora o que faz junto com o restante do pessoal e se pergunta o porquê de não ter começado com isso antes. Espera recuperar o ''tempo perdido''. Acha Lionel Messi o melhor que viu jogar e tem em Zico, Petkovic e Ronaldo Angelim como heróis.