Hugo Almeida pode entrar para grupo de campeões como jogador e técnico

  • por Gustavo Ribeiro
  • 8 Anos atrás
Foto: futbolred - Hugo Almeida disputará a sua quarta final de Libertadores

Foto: futbolred – Hugo Almeida disputará a sua quarta final de Libertadores

Éver Hugo Almeida, sem dúvidas, faz parte da história do Olimpia. Ele defendeu o gol da equipe paraguaia por quase duas décadas e, nesse período, ganhou duas Copas Libertadores e um intercontinental.

No comando técnico, Hugo Almeida acaba de levar o Olimpia a mais uma final de Libertadores – a sétima da história do clube, quarta com participação dele. Além de ser o jogador do Olimpia que mais vezes entrou em campo na competição (113 vezes), ele pode conquistar uma importante marca pessoal: entrar para um restrito grupo de campeões da Copa Libertadores como jogador e técnico.

Éver Hugo Almeida foi campeão como jogador em 1979, conquistando o primeiro título de uma equipe paraguaia na competição. Até então, só equipes de Brasil e Argentina tinham vencido a Libertadores. Em 1989, esteve em mais uma decisão, mas, desta vez, o Olimpia perdeu o título nos pênaltis para o Atlético Nacional de Medellín. O bicampeonato veio em 1990, quando o Decano derrotou o Barcelona de Guayaquil e voltou a soltar o grito de campeão.

Outro que conseguiu o feito de ser campeão da Libertadores como jogador e treinador foi o uruguaio Luis Cubilla. Na condição de atleta, conquistou as Libertadores de 1960 e 1961, pelo Peñarol, e de 1971, pelo Nacional. Como treinador, o uruguaio conquistou duas Libertadores, as duas pelo Olimpia, contando com Hugo Almeida como goleiro.

O argentino Nery Pumpido também faz parte deste seleto grupo. Ainda jogador, Pumpido conquistou a Copa Libertadores de 1986, defendendo as cores do River Plate. Já técnico, foi campeão da Libertadores pelo Olimpia em 2002, na final contra o São Caetano.

Além deles, a lista conta também com o argentino José Osmar Pastoriza e o uruguaio Juan Martín Mujica. Pastoriza conquistou as competições de 1942 e 1984 pelo Independiente, sendo a primeira como jogador e a segunda como treinador. Já o zagueiro uruguaio conquistou as Libertadores 1971 e 1980, uma como jogador e outra como técnico, ambas pelo Nacional.

Comentários

Projeto de jornalista, mineiro, 20 anos. Viu que não tinha muito futuro dentro das quatro linhas e resolveu trabalhar dando seus pitacos acompanhando tudo relacionado ao futebol, principalmente quando a pelota rola nas canchas dos nossos vizinhos sul-americanos. Admirador do "Toco y me voy" argentino, também escreve no Sudaca FC e tem Riquelme e Alex como maiores ídolos.