América x ABC: clássico dos desesperados

  • por Raniery Medeiros
  • 8 Anos atrás

américa

O Clássico entre ABC e América acirra os ânimos em todos os confrontos. No entanto, o jogo que será válido pela 14ª rodada da Série B terá tom dramático para os dois clubes. O clímax visceral que cerca o ambiente do próximo confronto coloca lado a lado a triste e real situação do futebol potiguar. Com duas agremiações entre os quatro últimos colocados, é latente o desespero, e o prelúdio do rebaixamento bate cada vez mais forte na porta.

Tendo a vantagem de jogar em “casa”, o Mecão, agora comandado por Argel Fucks, vem realizando boas partidas desde a chegada do novo treinador. Porém, a péssima pontaria do inoperante ataque alvirrubro vem sendo um dos principais fatores para a 18ª colocação na tabela. O grande estímulo encontra-se, obviamente, na vitória. Se os comandados de Argel vencerem o clássico, poderão matar dois coelhos com uma só cajadada: sair da zona do rebaixamento e zoar o grande rival.

Se a situação do América é angustiante, a do ABC beira ao total desespero. O verso da música da banda Capital Inicial relata perfeitamente o momento vivido pelo alvinegro de Natal: “Sob um leve desespero. Que me leva, que me leva daqui”. Ocupando a última colocação, com apenas sete pontos, nunca foi tão importante vencer o maior rival. As várias trocas de treinadores culminaram com o péssimo desempenho do clube em 2013. No entanto, a diretoria deu uma injeção de ânimo para a torcida nessa semana. Roberto Fernandes, ex-treinador do América e amado pela torcida alvirrubra, chegou para tentar melhorar a condição do ABC na competição.

Com o anúncio da contratação de Roberto Fernandes, o América precisará ter atenção redobrada para o clássico. Afinal de contas, não faz muito tempo que o técnico deixou o Mecão. Argel espera poder contar com o meia Cascata, que voltou aos gramados na última terça-feira, na derrota diante do Ceará. Em entrevista ao globoesporte.com, o comandante salientou a importância do jogador: “Cascata é o nosso artilheiro. Estava no departamento médico e a volta dele contra o Ceará foi muito boa para ele e para o grupo. Contamos com ele em campo, pela experiência e pela forma diferenciada de jogar”.

Foto: Futebol Potiguar - Cascata está pronto para o clássico

Foto: Futebol Potiguar – Cascata está pronto para o clássico

Ponderando algumas situações extracampo e tentando encontrar o esquema ideal para o time, Roberto chega com a árdua missão de sair da última colocação. Um dos grandes problemas do ABC é a limitação técnica da sua equipe, que joga com muitos chutões e não consegue tramar boas jogadas com a bola no pé. Impaciente, a torcida espera uma vitória para acalmar o clima pesado que vive o “Mais Querido”. O novo comandante, em entrevista ao globoesporte.com, disse: “Tive um desafio muito parecido com esse em 2007, quando assumi o Náutico na lanterna da Série A. Estávamos a 12 pontos do primeiro time fora da zona e, graças ao comprometimento dos jogadores, conseguimos alcançar o objetivo. Para muita gente o ABC já está rebaixado. Mas nós temos mais de 70 pontos em disputa e só temos que tirar uma diferença de seis. É isso que nós vamos tentar fazer. Mas eu não sou o salvador da pátria, e no futebol não existe milagre”.

Foto: Argemiro Lima/nj - Roberto sendo apresentado no ABC

Foto: Argemiro Lima/nj – Roberto sendo apresentado no Frasqueirão

As mazelas do futebol potiguar estão aí para quem quiser ver. O clássico ganhou dimensão de final para os dois desesperados. É incognoscível prever a queda das duas equipes para a Série C. Mas, se algo urgente não for feito, é isso que vai acontecer. Esperamos por uma boa partida e, acima de tudo, clima de paz entre as duas torcidas.

Horário: 16h20 (hora de Brasília)
Estádio: Barretão (Ceará-Mirim)
Último confronto (oficial): ABC 1×1 América – 21/04/2013 (Campeonato Estadual)

Prováveis Escalações:

América: Andrey; Norberto, Zé Antônio, Edvânio e Renatinho Potiguar; Márcio Passos, Fabinho, Raí e Cascata; Rodrigo Pimpão e Vandinho. .
Técnico: Argel Fucks

ABC: Rafael Roballo (Getúlio Vargas); Renato, Lino, Flávio Boaventura e Guto; Bileu, Edson, Diogo Barcellos, Jean Carioca (Erick Flores); Pingo (Tony) e Vanderlei (Rodrigo Silva). Técnico: Roberto Fernandes

meca

Comentários