Arsenal x Tottenham – Rivais em momentos distintos

  • por Gregor Vasconcelos
  • 8 Anos atrás

1151064_4703584288070_1235972774_n

Em momentos distintos, Arsenal e Tottenham se enfrentam ao meio dia (horário de Brasilia) no primeiro North London Derby da temporada. Mesmo cedo no campeonato, o jogo pode definir o restante da temporada para ambos os clubes. Principalmente para o Arsenal, que vai a campo pressionado e com muito mais a perder que seus rivais.

O Tottenham vem até aqui fazendo um mercado perfeito. Apesar da iminente saída de Bale, os Spurs usaram o período de transferências não só para repor a perda de sua principal estrela, como para fortalecer (bastante) o time titular e o elenco. Já o Arsenal, apesar das muitas promessas no final da temporada passada, foi passivo. Sem gastar dinheiro nenhum na janela, os Gunners têm um elenco com ainda menos profundidade do que o da última temporada.

Tottenham Hotspur:

 

Foto: Reprodução - Com o chegada de Soldado, o Tottenham passa a ter um 9 de confiança depois de anos

Foto: Reprodução – Com o chegada de Soldado, o Tottenham passa a ter um 9 de confiança depois de anos


Empolgação é a palavra chave para o lado branco de Londres. Existe a real esperança de que essa seja a temporada em que os Spurs finalmente ultrapassarão seus maiores rivais. Isso se deve à chegada de jogadores de altíssima qualidade, como Paulinho, Soldado, Lamela, Capoue e Eriksen, além de Chiriches e Chadli, que chegam com menos hype, mas mesmo assim com tudo para serem bastante úteis ao elenco. O Tottenham ainda conta com a volta de Andros Townsend, que, após um ano emprestado ao QPR, chegou mostrando que vai brigar com força por vaga na equipe titular.

Com Soldado, os Spurs finalmente têm um 9 confiável para a temporada à frente. Em Eriksen, podem ter encontrado o armador que faltou à equipe nos últimos anos a preço de banana. O técnico Villas-Boas já disse que espera perder alguns jogadores antes do final da janela, mas se conseguir manter jogadores como Sigurdsson, o plantel dos Spurs será sem duvidas um dos mais fortes da Premier League, talvez equiparável aos de Chelsea e Manchester City (apesar de estes possuírem equipes times titulares melhores).

Nos dois jogos na Premier League até aqui, duas vitórias por 1×0, com gols de pênalti de Soldado. Apesar dos placares magros e um certo subaproveitamento da equipe, o consenso é que o time ainda tem muito a melhorar durante a temporada quando estiver mais entrosado.

Arsenal:

 

Foto: Reprodução - A volta de Flamini é a maior contratação do Arsenal na janela até aqui

Foto: Reprodução – A volta de Flamini é a maior contratação do Arsenal na janela até aqui


Enquanto o Tottenham vive lua de mel com sua torcida, os Gunners não têm tantos motivos assim para animação. As únicas contratações da temporada até aqui foram os franceses Sanogo e Flamini, que chegaram de graça. Apesar do volante poder ser útil no decorrer da temporada, ele passa longe de ser a contratação de peso prometida pela diretoria antes do começo da janela de transferências.

Wenger se mantém confiante de que tem um elenco bom o suficiente para terminar à frente de seus rivais locais, mas nem o torcedor mais fanático dos Gunners imagina o clube brigando pelo titulo da Premier League com o elenco da maneira que está. A saída de reservas como Gervinho e Djourou pode não parecer tão importante assim, mas sem nenhuma reposição, significa que o elenco do Arsenal vem ainda mais enxuto que na temporada passada.

As contusões de jogadores logo no começo da temporada expõem ainda mais a ferida dos Gunners. A perda de Vermaelen ainda na pré-temporada implica que o Arsenal não tem nenhum zagueiro reserva, tendo que suprir necessidades na posição improvisando o lateral Sagna. Arteta, que fazia a função de primeiro volante, também contundido, deixa o Arsenal ainda mais vulnerável a contra-ataques, o que ficou muito evidente na derrota diante do Aston Villa. As ausências de Podolski e Chamberlain – ambos fora por 3 meses – deixam o Arsenal sem nenhum ponta esquerda de oficio para as partidas.

Se em agosto, o problema com o elenco já é tão óbvio, é dificil imaginar o Arsenal suportando as maratonas de jogos em novembro e dezembro se não reforçar bastante o seu elenco até terça-feira, o que parece improvável.

O jogo:

Foto: Reprodução - Nos últimos 9 confrontos entre as equipes, foram marcados 42 gols

Foto: Reprodução – Nos últimos 9 confrontos entre as equipes, foram marcados 42 gols


Não é dificil imaginar uma vitória do Arsenal no domingo. Afinal, os Gunners jogam em casa e o nível das equipes titulares dos rivais é praticamente. A grande vantagem do Tottenham sobre os rivais é que a temporada é longa, e para isso os Spurs estão melhor equipados.

É importante ressaltar o impacto negativo que a derrota teria para o Arsenal nessa partida. Já sem a confiança do torcedor, uma derrota para os arquirrivais – tanto pela rivalidade quanto pela disputa por vaga na Champions League – tem tudo para afundar o Arsenal em crise. Uma vitória apenas taparia temporariamente os problemas da equipe. Para o Tottenham, vencer no Emirates Stadium seria a confirmação das intenções do time e o impulso que o clube precisa para deslanchar neste começo de temporada.

No domingo, o Emirates tem tudo para pegar fogo entre duas equipes que vão se atacar desde o primeiro minuto, porque simplesmente não sabem jogar de outra maneira. Seja lá qual for o resultado da partida, ela tem tudo pra ser o melhor jogo da Premier League até aqui.

Fique sabendo horário e canais que passam este jogão no nosso Guia.

Comentários

Torcedor fanatico do Arsenal e do Flamengo, Gregor é fã de longa data da Premier League, acompanhando a liga avidamente há 10 temporadas. Formado em linguística inglesa pela universidade King's College em Londres, agora faz mestrado em linguistica e literatura na universidade de Zurich. Colunista da extinta revista "Doentes por Futebol", hoje é o editor de futebol inglês no site.