Estudo relaciona violência doméstica com clássicos de futebol

Um estudo publicado no dia 17 de setembro pela St. Andrews University, intitulado Association Between Old Firm Football Matches and Reported Domestic (Violence) Incidents in Strathclyde, Scotland (Associação entre partidas de futebol “Old Firm” e incidentes domésticos reportados em Strathclyde, Escócia, em tradução livre) concluiu que existem relações entre os casos de violência doméstica e a realização de partidas entre Celtic e Rangers, o clássico denominado “Old Firm”.

O estudo levou em consideração 21 clássicos entre 2008 e 2011 e comparou as 24 horas posteriores ao pontapé inicial do clássico com o mesmo período sete dias após o encontro.

As torcidas dividindo o estádio. (Foto: Reprodução)

As torcidas dividindo o estádio.
(Foto: Reprodução)

A comparação levou a conclusões surpreendentes: os casos de violência em dias de clássico eram, em média, quase o dobro (1118 ataques) daqueles registrados sete dias após as partidas (73 ataques).

No último ano, houve um declínio no número de ataques. Segundo os pesquisadores, a causa era clara: não houve clássicos, pois o Rangers tinha sido rebaixado à terceira divisão.

Damien Williams, um dos responsáveis pelo estudo, declarou ao jornal britânico Telegraph que os dados ainda eram subestimados, pois grande parte dos ataques não é denunciada à polícia.

Comparou-se ainda, da mesma forma, a violência em dias de jogos da Escócia em Glasgow e sete dias após a partida. Dessa vez, não foi registrado um aumento no número de casos (a média ficou em 78 casos por evento, tanto no dia da partida quanto sete dias depois). Registra-se que, dos 13 jogos da Escócia em casa neste período, cinco foram amistosos.

Os dois times declararam que a análise foi muito simplista, e a própria Scottish Women’s Aid, que apoia as mulheres escocesas na luta contra o abuso doméstico, afirmou que o problema é bem maior que o futebol.

De qualquer forma, o debate foi criado naquele país, e um tempo maior sem Celtic x Rangers na primeira divisão pode servir para que as autoridades possam oferecer soluções ao problema.

O texto completo da pesquisa pode ser acessado aqui.

Fontes: Telegraph, Herald Scotland e World Soccer

Comentários

Sergio Rocha é torcedor do Madureira e sempre teve o sonho de escrever sobre esportes em geral, embora tenha optado pela carreira de engenheiro civil. No "currículo", cadernos recheados de resultados esportivos e agendas da década de 90, quando antes da internet acessava rádios de diversos locais do país buscando os resultados esportivos do Acre à Costa Rica. Além de fanático por futebol, é fanático por praticamente todos os esportes, e no tempo livre que sobra sempre busca os últimos resultados esportivos do PGA Tour ou dos futures da ATP. Além disso, coleciona quadrinhos da Disney e é louco por astronomia.