Futebol Potiguar: à deriva? (Parte 2)

  • por Raniery Medeiros
  • 8 Anos atrás

potiguar

Crise sem fim! Os quatro clubes do Rio Grande do Norte que disputam o brasileirão nas séries B, C e D são motivo de piada por parte dos rivais. Há três meses atrás, a Doentes por Futebol elucidou o triste caminho que os clubes estavam a trilhar, mas por ser ainda início de torneio, não adentrou no problema com maior ênfase.

Não adianta reverberar ou buscar teorias insanas para justificar o total fracasso que vem sendo presenciado. O reflexo da péssima administração da FNF (Federação Norte-rio-grandense de Futebol) pode ser visto em campo. ABC, América, Baraúnas e Potiguar de Mossoró sequer conseguem caminhar com dignidade. É triste, para o futebol local, ter de presenciar o declínio de todas as equipes que disputam a competição nacional.

No entanto, fica a frase citada anteriormente: “seria um erro colossal exigir mais do que possam oferecer, entretanto é da sapiência dos dirigentes que, quanto menos times rebaixados, melhor para o futebol local.” A tórrida situação evidencia e escancara, para quem quiser ver, a problemática em questão. Não adianta apontar o dedo procurando apenas os culpados. É necessário, desde já, que as agremiações, junto com a FNF, busquem alternativas para não passarem vergonha em 2014.

SITUAÇÃO DO MOMENTO

SÉRIE D

Campeão estadual em 2013, o Potiguar de Mossoró não conseguiu uma mísera vitória no grupo A3. Sem a obtenção da boa folha salarial, que fosse compatível com a realidade do clube, foi o lanterna do grupo A3. Caiu ainda na primeira fase ao fazer apenas dois (2) pontos em oito (partidas), sendo a pior campanha dentre os quarenta (40) times que disputaram a primeira etapa da competição. Esperava-se algo a mais do que foi feito.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

SÉRIE C

Com a pífia campanha no estadual, já sabíamos que a briga do Baraúnas seria para não cair. No grupo ‘A’ do brasileiro, ao lado de mais 10 equipes, encontra-se com treze (13) pontos em dezessete (17) rodadas. Restando apenas mais três (3) partidas, o rebaixamento já foi sacramentado, confirmado e carimbado, ou seja: sentença do rebaixamento anunciado.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

SÉRIE B

ABC

O “Mais querido” segura a lanterna do campeonato desde o seu início. No entanto, a vitória diante da Chapecoense deu sobrevida ao alvinegro. A torcida parece ter entendido o recado e ainda não abandonou o ABC. A situação extracampo, enfatizada outrora, ficou em segundo plano. Os comandados de Roberto Fernandes terão a oportunidade de jogar em casa, contra o Boa Esporte, e provar que a arrancada para sair do Z4 é possível.

AMÉRICA

Com a chegada do técnico Pintado, maior consistência defensiva ao time. A equipe vinha de três vitórias consecutivas em casa, mas ao empatar com o Joinville e perder do Guaratinguetá, passou a enxergar o fantasma do rebaixamento em seu retrovisor. O problema da próxima rodada chama-se Palmeiras. Jogando em São Paulo, contra o líder da competição, o “Mecão” necessita arrancar ao menos um empate para ganhar confiança.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução


SITUAÇÃO GERAL

Erros no planejamento, idas e vindas de vários jogadores, problemas salariais, padrão tático deixando a desejar e torcedores insatisfeitos com as suas respectivas diretorias. O ano fantasmagórico vai se tornando cada vez mais real. Potiguar de Mossoró sendo eliminado, Baraúnas rebaixado, ABC e América lutando contra o descenso, e os gritos de socorro ecoam por todo o Rio Grande do Norte.

Comentários