Oito jogadores que voltaram da aposentadoria

  • por Henrique Souza
  • 6 Anos atrás

O momento da aposentaria é delicado para qualquer jogador de futebol. São poucos os que sabem a hora de parar e terminam com glórias seus dias no campo. Há muitos futebolistas que mesmo longe da melhor forma ou dos grandes times, grandes campeonatos, decidem continuar jogando e desafiando o tempo. Há também outro grupo, o daqueles que pararam, mas não foram capazes de ficar muito tempo longe das quatro linhas e voltaram a atuar profissionalmente. A lista a seguir apresenta alguns desses mais famosos exemplos:

Aldair

Foto: Reprodução - Aldair é ídolo da Roma.

Foto: Reprodução – Aldair é ídolo da Roma.

Presente na galeria dos maiores defensores do futebol brasileiro, se destacou no Flamengo, virou ídolo na Roma e foi campeão mundial com a seleção brasileira. Depois de treze anos nos giallorrossi, o zagueiro se transferiu para o Genoa e encerrou sua carreira em 2004. Três anos depois, aos 41 anos, atendeu a um pedido do amigo pessoal Massimo Agostini, técnico do Murata, equipe de San Marino, e voltou a jogar futebol, chegando a participar das fases preliminares da Liga dos Campeões da Europa nos anos de 2007 e 2008. Aldair defendeu o clube até 2010, quando voltou a se aposentar.

Scholes

Foto: Reprodução - Scholes atuando no Manchester após voltar aos gramados.

Foto: Reprodução – Scholes atuando pelo Manchester após voltar aos gramados.

Ídolo do Manchester United, único clube de sua carreira, o meio campista inglês jogou nos Diabos Vermelhos de 1994 a 2011 e fez parte de uma geração que contou com Ryan Giggs, David Beckham e Gary Neville, conquistando, junto com os citados, inúmeros títulos, como dez Campeonatos Ingleses e duas Ligas dos Campeões da Europa. Pouco menos de um ano depois, em 2012, voltou aos campos para ajudar o Manchester e o técnico Alex Ferguson, que enfrentavam uma série de lesões dos seus jogadores de meio-campo. O inglês teve tempo de faturar mais um título da Premier League e seguiu Sir Alex Ferguson, aposentando-se também ao fim da temporada.

Davids

Foto: Agência Getty - Davids em ação pelo Barnet neste ano.

Foto: Agência Getty – Davids em ação pelo Barnet neste ano.

Volante que combinava força física e técnica, o holandês brilhou especialmente no Ajax e na Juventus. Pela seleção nacional, chegou a duas semifinais da Eurocopa e um quarto lugar na Copa do Mundo de 1998, na qual a Holanda foi eliminada pelo Brasil. Em 2008, após terminar o contrato com o Ajax, ficou longe dos gramados até 2010, quando assinou com os ingleses do Crystal Palace. O jogador atuou por lá em apenas uma temporada e jogou poucas partidas. Saiu logo no ano seguinte. No ano passado, foi contratado pelo Barnet, clube inglês que disputa a quinta divisão, como jogador e técnico. Encerrou a carreira em 2013.

Cruyff

Foto: Reprodução - O Ajax foi um dos clubes por qual Cruyff atuou depois da sua volta.

Foto: Reprodução – O Ajax foi um dos clubes por qual Cruyff atuou depois da sua volta.

Um dos maiores jogadores da história, foi o principal jogador da seleção holandesa vice-campeã mundial em 1974, que revolucionou o futebol e ficou conhecida como “Laranja Mecânica”. Além disso, brilhou no Ajax e no Barcelona, equipes que também fez sucesso como técnico. Após se despedir dos gramados, em 1978, precisou voltar a jogar após se encontrar em dificuldades financeiras devido a investimentos fracassados. Até por esse motivo, o atleta foi para o futebol dos Estados Unidos, ainda em seus primeiros passos e recorrendo a grandes salários para seduzir jogadores de renome. Depois de atuar por Los Angeles Aztecs e Washington Diplomats, foi para a Espanha jogar pelo Levante e então voltou para a terra natal e para o clube de coração. Depois de duas temporadas no Ajax, os dirigentes do clube negaram um aumento de salário ao craque, que foi para o rival Feyenoord. Na temporada 1983/84, última da carreira, Cruyff venceu o campeonato holandês e foi eleito melhor jogador do torneio.

Lehmann

Foto: Reprodução - Lehmann voltou ao Arsenal em 2011 devido às contusões dos goleiros dos Gunners.

Foto: Reprodução – Lehmann voltou ao Arsenal em 2011 devido às contusões dos goleiros dos Gunners.

O goleiro alemão teve uma boa carreira em clubes como Schalke 04 e Arsenal, participando da histórica equipe que ficou 49 partidas invicta entre 2003 e 2004. Também foi vice-campeão da Liga dos Campeões da Europa em 2006 com os Gunners. Pela seleção, esteve em 3 copas do Mundo, sendo vice em 2002 e terceiro lugar em 2006. Em 2008, depois de sair do Arsenal, ficou até 2010 no Stuttgart, onde encerrou a carreira. Porém, devido à falta de opções para a posição no elenco dos ingleses, sofrendo com contusões, voltou a atuar pela equipe que o consagrou por apenas uma partida, voltando a se aposentar após o fim da temporada.

Larsson

Foto: Reprodução - Larsson conquistou pelo Barcelona seus maiores títulos na carreira.

Foto: Reprodução – Larsson conquistou pelo Barcelona seus maiores títulos na carreira.

Grande nome do futebol sueco, foi um exemplo de jogador em idade avançada capaz de atuar em alto nível. Destacou em Feyenoord, Celtic e Barcelona. Nos espanhóis, conquistou o maior título da carreira, a Liga dos Campeões da Europa, em 2006, atuando com Ronaldinho, Deco, Eto’o e companhia. Pela Suécia, disputou as copas de 1994, 2002 e 2006, chegando ao terceiro lugar na primeira. Após sair do Barcelona em 2006, foi para o Helsinborgs e ficou na equipe sueca até 2009 (saindo em 2007 para defender o Manchester United por empréstimo), quando decidiu encerrar a carreira. Voltou a jogar por apenas uma partida, pelo time do Högaborgs BK, da segunda divisão sueca.

Dida

Foto: Reprodução - Dida hoje é jogador do Grêmio.

Foto: Reprodução – Dida hoje é jogador do Grêmio.

Goleiro que se destacou em Vitória, Cruzeiro, Corinthians e Milan, além de ter estado em três Copas do Mundo (tendo sido campeão em 2002) e ganhado uma medalha de bronze olímpica, foi um dos maiores do futebol brasileiro na sua posição. Depois de dez anos pelo Milan (com uma passagem por empréstimo pelo Corinthians nesse período), o jogador pendurou as chuteiras em 2010. Após se aventurar pelo futebol de areia em 2012, voltou a jogar após assinar com a Portuguesa no mesmo ano. Lá, voltou a mostrar bom futebol e foi contratado pelo Grêmio em 2013, onde é titular da equipe, e recentemente demonstrou mais uma vez seu talento como pegador de pênaltis, após defender três cobranças contra o Corinthians nas quartas-de-final da Copa do Brasil, no último dia 23.

Pelé

Foto: Reprodução - O NY Cosmos foi o único clube pelo qual Pelé atuou profissionalmente além do Santos.

Foto: Reprodução – O NY Cosmos foi o único clube pelo qual Pelé atuou profissionalmente além do Santos.

O maior jogador da história do futebol também integra o grupo de jogadores que voltaram a atuar depois de terem se retirado dos gramados. Depois de uma carreira repleta de glórias pelo Santos, com mais de mil gols marcados e inúmeros títulos, e pela seleção brasileira, com três títulos mundiais no currículo, se aposentou no dia 2 de outubro de 1974, contra a Ponte Preta, partida vencida pelo Santos por 2 x 0. Em 1975, uma proposta dos americanos do New York Cosmos convenceu o rei do futebol a voltar a jogar profissionalmente e atuar ao lado de nomes como Beckenbauer e Carlos Alberto Torres. Ficou no Cosmos até 1977, quando se aposentou definitivamente do futebol profissional com uma partida comemorativa entre os americanos e o Santos.

Comentários

Doente por futebol desde que se conhece por gente. Formado em Educação Física e estudante de jornalismo. Apaixonado por jogos e times clássicos. Considera Zidane, Ronaldo, Romário e Messi os maiores que viu jogar.