Liga dos Campeões da África 2013: vai começar a decisão!

  • por Rogério Bibiano
  • 7 Anos atrás

Orlando - AlAhly

Após 122 jogos, 5 fases e 284 gols marcados (média de 2,33 gols/jogo), envolvendo 56 clubes de 45 federações, começa neste sábado (2) o playoff que irá decidir a Liga dos Campeões da África 2013.

O Orlando Pirates, da África do Sul, recebe o Al-Ahly, do Egito, no jogo de ida da 49ª edição da Liga dos Campeões da África, que tem até o presente momento como artilheiro o jovem Alexis Yougouda, meia-atacante, do semifinalista Coton Sport (CMR), com 7 gols. Yougouda poderá ser alcançado pelo egípcio Emad Meteb, do Al-Ahly, que atualmente está com 4 tentos.

A Campanha do Orlando Pirates

16/02 – Orlando Pirates 5 x 0 Djabal Club (COM)

02/03 – Djabal Club 0 x 4 Orlando Pirates

16/03 – Zanaco (ZAM) 0 x 1 Orlando Pirates

06/04 – Orlando Pirates 2 x 1 Zanaco

20/04 – Orlando Pirates 3 x 1 TP Mazembe (RDC)

05/05 – TP Mazembe 1 x 0 Orlando Pirates

20/07 – Orlando Pirates 0 x 0 AC Léopards (COG)

04/08 – Al-Ahly (EGY) 0 x 3 Orlando Pirates

17/08 – Orlando Pirates 4 x 1 Zamalek (EGY)

01/09 – Zamalek 2 x 1 Orlando Pirates

14/09 – AC Léopards 1 x 0 Orlando Pirates

22/09 – Orlando Pirates 0 x 0 Al-Ahly

05/10 – Orlando Pirates 0 x 0 Espérance ST (TUN)

19/10 – Espérance ST 1 x 1 Orlando Pirates

O atual momento dos “Bucaneiros”

O Orlando Pirates chega para a sua segunda final de Liga dos Campeões da África. A primeira foi em 1995, quando a equipe foi campeã ao vencer o ASEC Abidjan (CIV) – 2×2 em casa e 1×0 fora.

Orlando Pirates busca o segundo título continental em sua história - foto: reprodução

Orlando Pirates busca o segundo título continental em sua história – foto: reprodução

Após uma campanha arrasadora até o turno na fase de grupos da Liga dos Campeões, os sul-africanos atravessam um momento curioso. Já são cinco jogos sem vitória (2 derrotas e 3 empates), mas, mesmo assim, a equipe está na final do principal interclubes da África.

Mahamutsa beija o escudo "Bucaneiro" após marcar o gol que classificou a equipe às finaisda Liga - foto: reprodução

Mahamutsa beija o escudo “Bucaneiro” após marcar o gol que classificou a equipe às finaisda Liga – foto: reprodução

Entretanto, as excelentes apresentações no primeiro turno da fase de grupos creditam ao Orlando Pirates nesta disputa uma posição de respeito. O treinador Roger de Sá tem apenas uma dúvida: o meia Thandani Ntshumayelo, lesionado. Pode desfalcar a equipe.

Os “Bucaneiros” apostam todas as fichas na Liga dos Campeões, dedicando-se integralmente à mesma. A equipe está na 15ª e penúltima colocação da Premier Soccer League, com 4 pontos em 3 jogos. O time vem de um empate (1×1) contra o seu grande rival, Kaiser Chiefs, no Derby de Soweto, disputado no sábado (26/10).

A Campanha do Al-Ahly

16/03 – Tusker (KEN) 1 x 2 Al-Ahly

07/04 – Al-Ahly 2 x 0 Tusker

21/04 – CA Bizertin (TUN) 0 x 0 Al-Ahly

05/05 – Al-Ahly 2 x 1 CA Bizertin

24/07 – Zamalek (EGY) 1 x 1 Al-Ahly

04/08 – Al-Ahly 0 x 3 Orlando Pirates (SAR)

17/08 – AC Léopards 0 x 1 Al-Ahly

31/08 – Al-Ahly 2 x 1 AC Léopards

15/09 – Al-Ahly 4 x 2 Zamalek 

22/09 – Orlando Pirates 0 x 0 Al-Ahly

06/10 – Coton Sport (CMR) 1 x 1 Al-Ahly

20/10 – Al-Ahly 1 (7) x (6) 1 Coton Sport

O atual momento dos “Diabos Vermelhos do Cairo”

Atual campeão continental, contando com 7 títulos da principal competição interclubes da África (1982/87, 2001/05/06/08/12), além de ter sido vice-campeão em outras 2 oportunidades (1983 e 2007). Este é o cartel do clube egípcio, que é, sem sombra de dúvidas, o maior do continente.

Maior clube da África, o Al-Ahly busca nada mais, nada menos, que a sua oitava conquista - foto: reprodução

Maior clube da África, o Al-Ahly busca nada mais, nada menos, que a sua oitava conquista – foto: reprodução

A equipe vermelha do Cairo começou mal a fase de grupos da Liga dos Campeões, isto tudo após classificações conturbadas nas fases anteriores. Mas, assim como em outras edições, o Al-Ahly mais uma vez superou-se, chegando à sua décima final, um recorde na história do torneio. No entanto, está há 3 jogos sem vencer pela Liga dos Campeões (3 empates).

A força da camisa é um dos fatores que podem fazer a diferença em prol do Al-Ahly. Dono de uma fanática torcida, o clube, nesta semana, articulou junto às autoridades do país e principalmente à CAF garantias para jogar a grande decisão no Cairo, com a presença em peso de seus torcedores, programada para o próximo dia 10, no 30 June Stadium, pertencente aos militares da Defesa Aérea Egípcia.

Titular absoluto, Soliman é o "motor" da equipe egípcia - foto: reprodução

Titular absoluto, Soliman é o “motor” da equipe egípcia – foto: reprodução

O Al-Ahly vai bem no Campeonato Egípcio; classificou-se em primeiro lugar para a fase decisiva. A onda de violências no Egito, no entanto, fez com que a federação cancelasse o campeonato, não dando prazos para retomá-lo. Assim, o Al-Ahly tem se dedicado exclusivamente à Liga dos Campeões da África. O treinador Mohamed Youssef conta com todos os atletas do elenco à sua disposição, incluindo o goleiro Sherif Ekrami e o atacante Emad Meteb, que estavam lesionados.

O que esperar do primeiro jogo?

Tanto Orlando Pirates (com muitos jogadores da seleção da África do Sul) quanto Al-Ahly (base da seleção do Egito) estão cientes de que a conquista da Liga dos Campeões da África será importantíssimo para a recuperação de parte do “crédito futebolístico”, tanto de sul-africanos quanto de egípcios: os sul-africanos por terem sido desclassificados da Copa do Mundo pela Etiópia; os egípcios por estarem com “um pé” fora do Brasil, após a goleada por 6×1 sofrida para Gana no jogo de ida do playoff.

Os “Bucaneiros” eliminaram uma outra equipe forte, o Espérance Sportive de Tunis, graças ao gol qualificado. A equipe de Roger de Sá costuma ter muita força no seu sistema defensivo, tendo tomado poucos tentos. O que tem sido uma preocupação do treinador é a falta de gols do ataque, que tem produzido pouco nos últimos jogos pela Liga. 

A equipe costuma fazer uma forte marcação e gosta de “chamar” o adversário, jogando praticamente no seu campo defensivo, para, na retomada de bola, acionar o sempre veloz ataque, com as presenças de Sifiso Myeni e Lennox Bacela e os avanços constantes pelas pontas de Tlou Segolela e Daine Klate, que sempre caem bem pelas laterais. Sem a posse de bola, retomam a composição de marcação.

Provável formação titular dos "Bucaneiros" para o jogo deste sábado (2) - foto: reprodução - footballuser.com

Provável formação titular dos “Bucaneiros” para o jogo deste sábado (2) – foto: reprodução – footballuser.com

Os “Diabos Vermelhos do Cairo” sofreram para confirmar o favoritismo ante os camaroneses do Coton Sport, conquistando a classificação nas penalidades. O maior campeão africano tem muitos jogadores experientes, e se isso é muito bom por um lado, por outro há a questão física, que, nitidamente, tem feito diferença nos jogos da equipe, como na semifinal.

O treinador Mohamed Youssef costuma escalar sua equipe num 4-5-1. Na verdade, esta formação é uma variação do 4-4-2, com Mohamed Abou-Treika sempre tendo liberdade para recuar. Abou-Treika geralmente é o encarregado de armar as jogadas mais criativas. Outra peça-chave do Al-Ahly é Walid Soliman, que atua como um autêntico ponta-direita, mas, na posse de bola, costuma aparecer bem na função de verdadeiro elemento surpresa.

Provável formação titular dos "Diabos Vermelhos do Cairo" para o jogo deste sábado (2) - foto: reprodução - footballuser.com

Provável formação titular dos “Diabos Vermelhos do Cairo” para o jogo deste sábado (2) – foto: reprodução – footballuser.com

Ambas as equipes enfrentaram-se pela fase de grupos da competição, integrando o grupo A. No primeiro jogo, o Orlando Pirates venceu o Al-Ahly por 3×0 em El Gouna (EGY). No jogo de volta, em Soweto (SAR), empate sem gols. No atual estágio dos times, não há favorito. O equilíbrio é a tona da decisão. Neste sábado (2), o primeiro jogo da decisão começa às 16h30 no Orlando Stadium, em Soweto/Johannesburgo, com arbitragem do argelino Djamel Haimoudi.

Os principais detalhes da Liga dos Campeões da África você acompanha aqui, no Doentes por Futebol, casa do futebol africano no Brasil!

Comentários

Natural de Telêmaco Borba-PR e criado em meio à "boemia futebolística", com horas de papo sobre futebol, samba e cervejas na pauta. Influência do pai, que também adorava futebol, e da mãe, que sempre apoiou a iniciativa. Técnico em Eletrônica, formado desde 1999, e fanático por futebol, futsal, futebol de praia, society e todo esporte que tenha no futebol a sua essência.