Liga dos Campeões da África: ficou para o Cairo!

  • por Rogério Bibiano
  • 7 Anos atrás

Tivemos, neste sábado (2), o primeiro jogo da finalíssima da Liga dos Campeões da África 2013, envolvendo o Orlando Pirates (SAR) contra o Al-Ahly (EGY). O empate em 1×1, leva a decisão para o Cairo, na próxima semana, deixando o título ainda em aberto.

Com o Orlando Stadium lotado, os donos da casa começaram tomando a iniciativa do jogo e, logo aos 4 minutos de jogo, os “Bucaneiros” chegaram com perigo. Após cruzamento de Mahamatusa, a bola dividida entre Sherif Ekramy e Lennox Bacella sobrou para Daniel Klate, que pressionado pela defensiva vermelha, chutou por cima do gol.

Aos 14 minutos, falta na intermediária para o Al-Ahly e Mohamed Abou-Treika cobrou com maestria, no ângulo de Meyiwa, abrindo o placar para os visitantes.

O gol foi um duro golpe na empolgação da equipe e da torcida sul-africana. O Orlando Pirates possuia domínio em posse de bola, mas esbarrava na falta de criatividade e nas bem postadas linhas defensivas da equipe egípcia, que pouco respondia no ataque, mas que marcava com extrema eficiência. Aos 33 minutos, contra-ataque vermelho e Walid Soliman, da entrada da área, arrematou com perigo, assustando o goleiro sul-africano.

Senzo Meyiwa tenta, em vão, defender a cobrança de falta de Mohamed Abou-Treika - foto: AFP

Senzo Meyiwa tenta, em vão, defender a cobrança de falta de Mohamed Abou-Treika – foto: AFP

A equipe sul-africana tentava sempre o avanço pelas pontas e geralmente em bolas invertidas. Experiente, o Al-Ahly marcava bem, não dando maiores chances para o passe final, sendo esta a tônica do primeiro tempo.

Na segunda etapa, a equipe do Cairo voltou tocando mais a bola e, aos 51 minutos, Ahmed Abdel-Zaher teve um gol muito mal anulado pelo auxiliar, que marcou impedimento em lance legal do egípcio. Os “Bucaneiros” chegaram com perigo aos 54. Após boa troca de passes, Bacela cruzou e Klate não conseguiu chegar para completar para o gol.

Ahmed Fathi (vermelho) protege a bola do defensor orlandino Thabo Matlaba - foto: AFP

Ahmed Fathi (vermelho) protege a bola do defensor orlandino Thabo Matlaba – foto: AFP

Aos 54 minutos, Jali fez ótima jogada individual e arrematou para defesa provisória de Sherif Ekramy. Os “Bucaneiros” praticamente encurralaram o Al-Ahly, que defendia-se como podia. No entanto, a equipe sul-africana esbarrava na ansiedade, prejudicando a finalização final. As tentativas de arremate em longa distância eram uma alternativa, mas acabavam frustradas.

A pressão do time da casa surtiu efeito aos 94 minutos, quando Thabo Matlaba arriscou de fora da área, Ekramy ainda tocou na bola, mas não o suficiente para evitar o gol de empate do Orlando Pirates, levando ao delírio a sua fanática torcida.

O jogo de volta da decisão acontece no próximo domingo (10), no Cairo (EGY). O Al-Ahly joga pelo empate sem gols para conquistar a Liga dos Campeões da África 2013. Em caso de novo 1×1, o jogo irá para os pênaltis. Empate com mais de um gol dá aos sul-africanos o título.

[youtube id=”sOGtGGkisxk” width=”620″ height=”360″]

Formações:

Orlando Pirates: Meyiwa; Jele [c], Matlaba, Gcaba e Mahamutsa; Jali, Segolela e Manyisa; Klate, Bacela (Mbesuma) e Myeni (Mpho Makola).

Al-Ahly: Sherif Ekramy; Sherif Abdel-Fadil, Wael Gomaa [c], Mohamed Naguib e Sayed Moawad; Ahmed Fathi, Hossam Ashour, Abdullah El-Said (Ahmed Shedid) e Walid Soliman; Mohamed Abou-Treika (Rami Rabiea); Ahmed Abdel-Zaher (Dominique Da Silva).

Comentários

Natural de Telêmaco Borba-PR e criado em meio à "boemia futebolística", com horas de papo sobre futebol, samba e cervejas na pauta. Influência do pai, que também adorava futebol, e da mãe, que sempre apoiou a iniciativa. Técnico em Eletrônica, formado desde 1999, e fanático por futebol, futsal, futebol de praia, society e todo esporte que tenha no futebol a sua essência.