No Totti, no Roma?

  • por Tiago Lima Domingos
  • 8 Anos atrás

site

A famosa frase estampada em várias bandeiras espalhadas pelo Estádio Olímpico – “No Totti, No Party” – poderia ser substituída por uma dúvida que paira na cabeça dos torcedores giallorossi. A ideia serviu de título para o texto e serve bem para ilustrar o atual momento da Roma no Campeonato Italiano. Na última segunda-feira, o time da capital empatou seu terceiro jogo seguido. A vantagem conseguida com a histórica arrancada de 10 vitórias seguidas ficou pra trás: pior, a liderança não existe mais: a Juventus, bicampeã e favorita ao tricampeonato, é a nova líder do Calcio.

Manter aquele início avassalador seria praticamente impossível, os tropeços das últimas rodadas viriam cedo ou tarde, mas convenhamos que os empates contra Sassuolo e Cagliari no Olímpico não foram e não podem ser bem digeridos. Coincidência ou não, para mim não é, diga-se, a ausência de Francesco Totti nos últimos cinco jogos contribuiu para a queda romana no campeonato. Ainda líder de assistências no campeonato (seis no total), Totti era o diferencial, que ditava o ritmo e comandava a equipe. Não sei se dá para serem tratados como mera coincidência os números da Roma antes e depois da lesão do Capitano.

Números

totti

Foto: Reprodução – Os números da Roma com e sem seu camisa 10.

Roma com Totti: 8 jogos, 8 vitórias – 20 gols nas primeiras 7 partidas e meia (saiu machucado na 8ª rodada contra o Napoli, com a partida em 0x0.)

Na tabela: Roma líder com 24 pontos. Juventus vice-líder com 19 pontos.

Roma sem Totti: 5 jogos, 2 vitórias e 3 empates – 6 gols nas últimas 5 rodadas e meia.

Na tabela: Roma vice-líder com 33 pontos. Juventus líder com 34 pontos.

Somente a ausência de Totti não explica a queda, normal, volto a repetir. Gervinho, importante peça no 4-3-3 do técnico francês Rudi García, ficou de fora de quatro dessas últimas cinco rodadas e também contribuiu para a média de gols cair de 2,62 nos primeiros oito jogos, para somente 0,80 nas últimas cinco partidas. Mais que isso, os atacantes só marcaram um, com Borriello, desses quatro tentos. Ljajic, de ótima temporada 2012/2013 na Fiorentina, ainda não rendeu o esperado.

AP LaPresse

Foto: AP/LaPresse – Totti e Gervinho – ausências que fizeram a Roma perder a ponta do Calcio.

O ponto positivo continua sendo a defesa, a melhor da Europa. Com apenas três gols sofridos em treze partidas, foi o setor que não oscilou nessas últimas cinco rodadas e é um fator que os torcedores podem se apegar para a Roma voltar ao caminho das vitórias. A dupla Benatia e Castán se entendem cada vez mais, embaixo das traves, De Sanctis dá a confiança que há muito tempo não se via e Maicon e Balzaretti cumprem bem o seu papel.

Na espera de Totti, que deve voltar dentro de duas semanas, a Roma tenta retomar a série de vitórias que fez o time se candidatar ao título nesta temporada. Utopia ou não, os torcedores romanos seguem acreditando que, com uma defesa monstruosa e quem sabe com seu Capitão de volta e sem mais lesões, o título pode ser realidade.

Comentários

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.