Conseguirá o Atlético/MG ser bicampeão da Libertadores?

  • por Osmar Júnior
  • 7 Anos atrás

A torcida atleticana viveu um sonho durante a Libertadores do ano passado. Da vitória na altitude de La Paz até o título no Mineirão, o torcedor, como dizia o mantra alvinegro, sempre acreditou no final feliz. Mas e nesta nova temporada, terá motivos para continuar acreditando na equipe? Conseguirá o time, agora comandado por Paulo Autuori, ser bicampeão da competição, algo que não se repete por brasileiros desde o São Paulo do saudoso Telê Santana em 1992 e 1993?

Foto: Gabriel Castro | Torcida atleticana sempre acreditou no título em 2013

Foto: Gabriel Castro | Torcida atleticana sempre acreditou no título em 2013

O supersticioso técnico Cuca trocou o Galo pelo Shandong Luneng da China, forçando um mudança no comando técnico da equipe. O escolhido pelo presidente Alexandre Kalil foi Paulo Autuori, que, apesar do péssimo histórico nas últimas temporadas, possui um bicampeonato na competição, conquistado pelo arquirrival Cruzeiro em 1997 e pelo São Paulo em 2005. Autuori, que possui uma grande rejeição por parte da torcida alvinegra, tanto pela passagem pelo Cruzeiro quanto pelos péssimos trabalhos recentes, pode representar uma ponta de esperança para quem almeja um novo triunfo do Galo. Tanto em 2005 pelo São Paulo (seu último bom trabalho) quanto em 2014, Paulo Autuori pegou uma equipe que cuja base foi montada pelo antecessor Cuca – no caso do tricolor paulista, o técnico ainda foi antecedido por Leão. Para o supersticioso torcedor atleticano, isso pode ser um bom sinal.

Mas as campanhas dos atuais campeões da Libertadores no ano seguinte não são muito animadoras para o Atlético/MG. Confira abaixo o que fizeram cada um dos brasileiros campeões da América na defesa do título após o ano 2000:

Foto: Globo | Rafael Sóbis foi o carrasco do atual campeão São Paulo, na final de 2006

Foto: Globo | Rafael Sóbis foi o carrasco do atual campeão São Paulo, na final de 2006

São Paulo campeão em 2005: caiu no grupo com Chivas Guadalajara/MEX, Cienciano/PER e Caracas/VEN em 2006. Classificou-se em primeiro, eliminou Palmeiras, Estudiantes/ARG e Chivas Guadalajara/MEX. Decidiu o título com o Internacional e, após perder em casa por 2×1, empatou no Beira Rio por 2×2, tornando-se vice-campeão.

Internacional campeão em 2006: integrou um grupo muito forte, ao lado de Vélez Sarsfield/ARG, Nacional/URU e Emelec/EQU na edição de 2007. Com 3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas, o colorado gaúcho terminou em terceiro lugar  e foi eliminado já na fase de grupos.

Internacional campeão em 2010: desta vez sem muito problemas na fase de grupos, classificou-se em primeiro competindo com Jaguares/MEX, Emelec/EQU e Jorge Wilstermann/BOL. Mas, no fatídico dia de 04 de maio de 2011, caiu diante do Peñarol. Esta data ficou marcada pela quádrupla eliminação brasileira nas oitavas de final – Cruzeiro, Fluminense e Grêmio caíram na mesma noite.

Foto: UOL | Danilo selou a classificação inédita do Corinthians para a final de 2012

Foto: UOL | Danilo selou a classificação inédita do Corinthians para a final de 2012

Santos campeão em 2011: participou do grupo ao lado do Internacional, The Strongest/BOL e Juan Aurich/PER, classificando-se em primeiro lugar. Após passar por Bolívar/BOL nas oitavas e Vélez Sarfield/ARG nas quartas, parou nas semifinais diante do arquirrival Corinthians, após derrota de 1×0 na Vila Belmiro e empate por 1×1 no Pacaembu.

Corinthians campeão em 2012: apesar da tragédia em Oruro/BOL com a morte do jovem Kevin Espada (causada por torcedores brasileiros), o Corinthians conseguiu se classificar em primeiro lugar num grupo que tinha San José/BOL, Tijuana/MEX e Millonarios/COL. A equipe entretanto, parou logo nas oitavas de final diante do Boca Juniors/ARG, em uma partida marcada pela controversa arbitragem de Carlos Amarilla.

Foto: Fox Sports | Atlético/MG teoricamente não terá problemas para avançar de fase em 2014

Foto: Fox Sports | Atlético/MG teoricamente não terá problemas para avançar de fase em 2014

Atlético/MG campeão em 2013: o Galo está no grupo 4, ao lado do Zamora/VEN e Nacional/PAR. O último integrante do conjunto sairá do confronto entre Monarcas Morelia/MEX e Santa Fé/COL. O time mineiro não deve encontrar dificuldades de classificação para o mata-mata, mas será que o torcedor atleticano terá motivos para seguir acreditando no time rumo ao bicampeonato da América?

Comentários

Nascido e residente em Araxá/MG. Apaixonado por esportes em geral, dedica boa parte de seu tempo acompanhando futebol. Tem um carinho todo especial por histórias de equipes alternativas e times de divisões inferiores. Nas horas vagas, relaxa praticando mountain bike.